Seguir o O MINHO

Alto Minho

Caminha: “A meninos mentirosos, põe-se pimenta na língua”

em

O PSD de Caminha acusou hoje a maioria socialista na Câmara de conduzir o município a uma situação de “falência técnica” por ter aumentando, em dois anos, de três para 12 milhões de euros as dívidas de curto prazo.

Em resposta, o presidente da Câmara Municipal afirmou que “o comunicado do PSD é um amontoado mentiras”, adiantando que, “a meninos mentirosos, põe-se pimenta na língua, não se dá resposta”.

“Tinha graça a acusação da falência técnica se não tivesse herdado uma Câmara nas lonas e sem recursos para pagar o que deve. Herdamos um pesadelo de faturas nas gavetas, e de empréstimos por liquidar e estamos a fazer o que nos compete”, sustentou Miguel Alves.

Em comunicado, a comissão política de secção do PSD Caminha acusou o executivo liderado pelo autarca socialista Miguel Alves de ter “conseguido passar, em dois anos, de uma dívida de curto prazo de três milhões de euros, paga a 90 dias e com depósitos em bancos de mais de dois milhões de euros (deixado pelo anterior executivo), para uma dívida de 12 milhões de euros, com 800 mil euros de disponibilidades, sendo que 600 mil euros são de cauções, ou seja dinheiro que pertence aos munícipes”.

O PSD acusou ainda a maioria socialista de “não pagar o abastecimento de água ao concelho à empresa Águas do Noroeste, desde janeiro de 2015”.

“Todos os munícipes pagam religiosamente a água, saneamentos e resíduos, que perfaz um total de receita mensal de mais de 200 mil euros, mas este dinheiro não está a ser usado para pagar a água (cerca de um milhão de euros em falta) à empresa”, lê-se na nota enviada à imprensa.

Segundo aquela estrutura partidária, “as piscinas municipais de Vila Praia de Âncora não estão a ser pagas desde janeiro de 2015”, um “incumprimento de mais de 7 meses com a Caixa Geral de Depósitos, que pode levar a situações, como a penhora das contas do município”.

“Não perco tempo com absurdos. Tenho sete milhões de empréstimos do PSD para pagar, tenho um milhão de euros de sentenças por liquidar, e tenho que assegurar o pagamento de 900 mil euros, por ano, para sustentar a PPP ruinosa das piscinas de Vila Praia de Âncora”, respondeu o autarca socialista.

O dinheiro gasto pelo executivo na cultura, “que, no primeiro semestre deste ano absorveu neste mais de 300 mil euros”, em detrimento “das instituições e associações do concelho”, as transferências para as Juntas de Freguesia, e alegadas ilegalidades nas datas das ordens de pagamento integram ainda “a denúncia pública” do PSD sobre “a grave situação financeira do município”.

Anúncio

Alto Minho

Empresa de Cerveira é exemplo a nível nacional pelo aumento de exportações

Empresa de desenvolvimento de airbags e volantes

em

A empresa multinacional Dalphi Metal Portugal, sediada em Vila Nova de Cerveira, venceu o prémio Exportações na segunda edição dos Prémios Expresso Economia CGD, ficando entre o lote restrito das doze empresas que mais se destacaram ao longo do último triénio.

Com capital alemão do grupo ZF, produz componentes e acessórios para automóveis, como airbags e volantes de condutor, exportando grande parte da produção.

Entre 2015 e 2018, o volume de negócios de 115 milhões para 169 milhões de euros, com as vendas no exterior a subirem de 14,3 milhões para os 169 milhões, sendo, segundo dados da consultora Deloitte, uma das principais exportadoras do país.

Explica o jornal Expresso que, nos últimos três anos, o número de empresas que conseguiram crescer em volume de negócios, crescer em valor absoluto de exportações e mantiveram um mínimo de 50 empregados, eram 131.

A Dalphi foi a que mais se destacou por “melhor incorporar o perfil exportador na sua estratégia de crescimento”.

Bosch Braga é das que mais cresce, em volume de negócios, no país

A Bosch Car Multimédia Portugal, com sede em Braga, venceu na categoria principal de Crescimento, por entre as empresas que faturam mais de 100 milhões ao ano.

De igual modo com investimento alemão, a empresa de investigação subiu o volume de negócios de 515,6 milhões em 2015, para 1130,8 milhões em 2018, sendo das que mais cresceu em Portugal, segundo a consultora.

Os prémios Crescimento distinguem as empresas que apresentam o maior crescimento sustentado do seu negócio, através de vendas e prestações de serviços, durante os últimos três anos.

A vimaranense/londrina Farfetch também foi premiada, com a “Conquista Empresarial do Ano”.

Norauto Portugal, M. Cunha & Companhia e Têxteis J.F. Almeida

Outras três empresas minhotas foram distinguidas com prémios importantes, neste evento que decorreu na Culturgest, em Lisboa, e “serve para homenagear quem mais contribui para o crescimento do país”.

A Norauto Portugal (Braga, Guimarães e Viana do Castelo), a Têxteis J.F. Almeida (Moreira de Cónegos, Guimarães) e a M. Cunha & Companhia (Feitosa, Viana do Castelo), foram distinguidas, entre outras 11 empresas, com o prémio Longevidade, por aumentaram consecutivamente o seu volume de negócios nos últimos dez anos.

Antigos gestores do Hospital de Braga distinguidos

Vasco de Mello, o presidente do grupo José de Mello, foi o grande vencedor do prémio Empresário do Ano. A Socitrel (Trofa) e a MyCar Center (Paredes), venceram, em categorias com números inferiores, o mesmo prémio atribuído à Bosch Braga (Crescimento).

Nas exportações, para além da empresa de Cerveira, a Socitrel (Trofa) foi premiada, assim como a AJ. Pinto Leitão (Porto).

A empresa Modelo Continente Hipermercados foi distinguida com o prémio Emprego, com crescimento sustentado do volume de negócios e maior crescimento do emprego nos últimos três anos.

Entre 2015 e 2018, este retalhista sediado em Matosinhos viu o seu volume de negócios expandir de 3.406 milhões para 3.830 mil milhões e o número de empregados subir de 22.272 para 26.857.

As empresas Carvoeiro Golfe e PSAR Portugal venceram o prémio Dimensão, por subirem de escalão no volume de negócios.

A distinção Longevidade foi também atribuída às empresas Pingo Doce, ANA — Aeroportos de Portugal, Teleperformance Portugal, Lusíadas, Aquinos, Sopropé, Savibel, Hospor — Hospitais Portugueses, Damião de Medeiros, Centrauto e Algartalhos.

Alemanha e o município da Maia também foram premiados.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Viana serviu bolo-rei gigante com 230 quilos

95 quilogramas de farinha, 60 quilogramas de frutos secos, 240 ovos, 35 quilogramas de fruta picada e 20 quilogramas de uva passa

em

Foto: AEVC

Um bolo-rei gigante, confecionado por 14 pastelarias do concelho, foi atração, este sábado, num largo de Viana do Castelo, em torno da estátua do novo santo português Bartolomeu dos Mártires.

Fonte da Associação Empresarial de Viana do Castelo (AEVC), que partilha com autarquia local a organização da iniciativa, adiantou que o bolo-rei, tem 50 metros de perímetro.

Foto: AEVC

A confeção do bolo-rei gigante, envolveu a participação de 30 pessoas, entre elas dez alunos da escola de hotelaria da cidade, e foram utilizados cerca de 230 quilogramas de ingredientes: “95 quilogramas de farinha, 60 quilogramas de frutos secos, 240 ovos, 35 quilogramas de fruta picada e 20 quilogramas de uva passa”.

Foto: AEVC

O bolo-rei gigante foi oferecido à população, acompanhado de um “pequeno copo” de vinho do Porto. O evento incluiu momentos musicais com a atuação dos alunos da escola de música ZEPAM-Zé Pedro Associação Musical.

Esta foi a terceira edição do bolo-rei gigante, integrada no programa municipal “Sentidos de Viana”.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Politécnico de Viana apresenta, em Braga, projeto de monitorização de gás radioativo

Mitigação do risco associado à exposição humana ao gás radão

em

Foto: Divulgação

O projeto de I&D RnMonitor, liderado pelo Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC), esteve representado pelos investigadores Pedro Martins e Sérgio Lopes na demonstração do piloto tecnológico desenvolvido no referido projeto, no âmbito da 5.ª edição do evento Smart City 360° International Summit, que este ano decorreu no Altice Forum Braga.

A 5.ª edição da cimeira Smart City 360º oferece uma abordagem holística sobre todos os aspetos da ciência e das tecnologias no contexto das Cidades Inteligentes, desafiando as empresas e a academia para a apresentação de protótipos e soluções inovadoras que possam colocar em perspetiva os novos desafios.

O piloto tecnológico em demonstração, intitulado RnMonitor: an IoT-enabled Platform for Radon Risk Management in Public Buildings, consiste numa sonda multi-parâmetro desenvolvida no contexto da Internet das Coisas (IoT) em parceria com o Instituto de Telecomunicações, e numa plataforma web que permite a monitorização online da qualidade do ar interior em edifícios públicos.

O principal objetivo do piloto em demonstração, consiste na mitigação do risco associado à exposição humana ao gás radão, um gás radioativo considerado pela Organização Mundial de Saúde como o segundo fator de risco de cancro de pulmão, logo a seguir ao fumo do tabaco.

O Instituto Politécnico de Viana do Castelo lidera o referido projeto, o qual se encontra na reta final de execução, em parceria com o Instituto de Telecomunicações, Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, as empresas BMViV e Digiheart, e os municípios de Viana do Castelo e Barcelos.

Continuar a ler

Populares