Redes Sociais

Câmara de Viana vai integrar 33 trabalhadores com vínculo precário

Foto: DR/Arquivo

Viana do Castelo

Câmara de Viana vai integrar 33 trabalhadores com vínculo precário

A Câmara de Viana do Castelo aprovou esta sexta-feira, por unanimidade, a integração nos quadros da autarquia de 33 trabalhadores que tinham vínculo precário ao município, ao abrigo do plano de regularização extraordinária em curso.

De acordo com a proposta aprovada em sessão extraordinária do executivo, aquela integração abrange 30 trabalhadores da Câmara Municipal, dois dos Serviços Municipalizados de Saneamento Básico de Viana do Castelo (SMSBVC) e um funcionário da União de Freguesias de Torre e Vila Mou, este último, ao abrigo dos contratos interadministrativos.

O executivo municipal aprovou também, por unanimidade, os requisitos de recrutamento e a constituição do júri do concurso para provimento dos cargos de direção intermédia dos Gabinetes de Coesão Territorial e de Comunicação e Imagem, formalmente constituídos, em dezembro passado, após aprovação na autarquia e na assembleia municipal.

O Gabinete de Coesão Territorial “tem como objetivo proporcionar a melhor interação entre a câmara e das juntas de freguesia” face ao “relacionamento de proximidade e de bom ambiente institucional, alcançado nos últimos anos, com manifestos ganhos para a satisfação e melhoria da qualidade de vida dos vianenses”.

A criação do Gabinete de Comunicação e Imagem visa a “afirmação do território” e a necessidade de “projetar e amplificar todo o seu potencial, atraindo e fixando ativos económicos fundamentais para a sua sustentabilidade”.

Ao Gabinete de Comunicação e Imagem “compete a divulgação e difusão das informações municipais, promovendo a comunicação institucional, mas também desenvolvendo suportes de comunicação e imagem”.

Em janeiro, tal como consta no portal da contratação pública, o município adjudicou os serviços de assessoria e consultoria a uma empresa de Barcelos, responsável pela organização das duas galas do desporto realizadas pelo município.

O ajuste direto, no valor de 59 mil euros, tem o prazo de um ano.

Jornal digital da região do Minho.

Mais Viana do Castelo