Seguir o O MINHO

Ave

Câmara reclamou junto do Governo solução definitiva para o rio Vizela

Autarca reuniu com secretária de Estado do Ambiente

em

Foto: DR / Arquivo

O presidente da Câmara de Vizela, Victor Hugo Salgado, reuniu-se hoje com a secretária de Estado do Ambiente para reclamar do Governo uma “solução eficaz e definitiva” para o problema de poluição do rio Vizela, disse à Lusa o autarca.


“Na reunião de hoje, vincámos a nossa posição sobre a urgência de ver resolvido um problema muito grave que nos preocupa há tanto tempo”, comentou, no final do encontro com a governante, indicando à Lusa que e a secretária de Estado Inês dos Santos Costa “mostrou abertura para ser encontrada a melhor solução”.

Câmara denuncia poluição do rio Vizela às instâncias europeias

O presidente da câmara referiu, por outro lado, que foi acordada nova reunião, dentro de um mês, na qual o Governo “já deverá avançar com uma solução concreta”.

Até lá, acrescentou Vítor Hugo Salgado, o Ministério do Ambiente poderá analisar toda a informação que a câmara tem recolhido sobre a poluição do rio Vizela, que foi transmitida nesta reunião à secretária de Estado, nomeadamente os resultados de análises efetuadas à água do rio e imagens captadas junto ao alegado foco poluidor.

Para o presidente da câmara, a resolução definitiva da poluição naquele afluente do rio Ave passa pela construção de um emissário que ligue a estação de tratamento de águas residuais de Serzedo, no concelho de Guimarães, que Vizela diz ser o principal foco poluidor, à estação de tratamento de Lordelo, alguns quilómetros a jusante, também em Guimarães.

GNR identifica locais de descargas ilegais no rio Vizela

A empresa de capitais públicos Águas do Norte, que gere as duas estações de tratamento, recordou hoje o autarca, elaborou recentemente um projeto para a construção do emissário, mas falta assegurar o financiamento necessário para a sua construção, com um custo estimado de 5,5 milhões de euros.

Para Vítor Hugo Salgado, se o Governo quiser acabar definitivamente com este problema deve criar condições financeiras para a construção do emissário, uma decisão que “Vizela aplaudirá se ocorrer”.

Populares protestaram junto a ETAR que dizem estar a poluir o rio Vizela

“Dentro de um mês, esperamos ter boas notícias para o nosso rio Vizela”, concluiu o presidente da câmara.

Anúncio

Ave

Pedra cai de telhado e deixa homem em estado crítico em Famalicão

Acidente de trabalho

em

Foto: DR

Um homem de 39 anos ficou com ferimentos muito graves na sequência de um acidente de trabalho, ao final da tarde desta sexta-feira, em Famalicão.

Ao que apurou O MINHO junto de fonte do comando territorial da GNR em Braga, o homem estaria a proceder a trabalhos junto a um pavilhão em construção na freguesia de Fradelos quando uma pedra de grande porte terá caído do telhado, atingindo o homem num braço e numa perna.

Para o local foram acionados os Bombeiros de Famalicão com uma ambulância.

Face à gravidade dos ferimentos, a vítima foi transportada de emergência, em estado crítico, para o Hospital de São João, no Porto, com acompanhamento da equipa médica da VMER de Famalicão.

A GNR registou a ocorrência.

O alerta foi dado às 18:10 para a rua de Portemião.

Continuar a ler

Ave

Aluno infetado em escola de Vizela e turma do quinto ano em quarentena

Pandemia

em

Foto: DR

Um aluno da turma C do quinto ano do Agrupamento de Escolas de Infias, em Vizela, testou positivo para a covid-19, anunciou a instituição escolar.

Toda a turma foi já colocada em isolamento profilático, assim como três alunos de outra turma (A) do mesmo ano que contactaram diretamente com o aluno infetado.

De acordo com a diretora do agrupamento, Rosa Maria Carvalho, os restantes alunos e docentes da Escola Básica e Secundária de Infias vão estar submetidos a vigilância passiva, devendo continuar a ir às aulas caso não sintam sintomas.

Segundo a diretora, numa circular a que O MINHO teve acesso, a criança que testou positivo ao novo coronavírus frequentou o espaço escolar até ao passado dia 22 de setembro, altura em que recebeu o diagnóstico de infeção.

Segundo a autoridade de saúde do ACES Alto Ave, todos os alunos, docentes e funcionários da escola devem automonitorizar-se diariamente buscando sintomas compatíveis com o vírus SARS-CoV-2.

Estão ainda desaconselhados a frequentar locais com aglomeração de pessoas, mas devem manter a atividade laboral/estudantil desde que não apresentem sintomas e cumpram com as normas recomendadas de higienização, distanciamento e utilização de máscara.

Caso venham a sentir algum sintoma, devem autoisolar-se e contactar no imediato a SNS24.

Continuar a ler

Guimarães

Guimarães instala recipientes para beatas de cigarro, dejetos de cão e chicletes

Ambiente

em

Foto: Divulgação / CM Guimarães

O município de Guimarães reiniciou a colocação, em vários locais, de recipientes para recolha de beatas, dejetos de cães e chicletes, dando continuidade à separação destes resíduos com potencial de valorização, foi hoje anunciado.

Em comunicado, o município refere que serão colocados 15 EcoPontas, 15 WCão Urban e cinco PapaChicletes.

Serão ainda instalados nos parques oito WCão Park.

A intenção do município é avançar com estes equipamentos em todas as freguesias.

“Este projeto possui um cariz de investigação e desenvolvimento (I&D), promovendo a valorização dos resíduos e reforçando a importância da economia circular, através de uma colaboração com o Centro para Valorização de Resíduos (CVR)”, sublinha o município.

A título de exemplo, lembra que “com a recolha de 350 beatas é possível construir um tijolo”.

Os três projetos foram desenvolvidos pelo Laboratório da Paisagem, tratando-se de equipamentos que visam contribuir para alterações comportamentais, “através de estruturas com um design apelativo, sendo ainda utilizadas mensagens que visam chamar a atenção, promovendo a interação com quem as está a ler”.

A Câmara refere que as estruturas têm uma preocupação com a sustentabilidade.

A estrutura maior, desenhada para os parques de lazer ou zonas verdes, incorpora o conceito de coberturas verdes, promovendo a biodiversidade e o aproveitamento da água das chuvas, com um bebedouro para animais.

Incorpora ainda esferas de argila e carvão ativado utilizado na cobertura verde e no filtro da água da chuva, resultante de um processo de valorização das pontas de cigarro recolhidas no EcoPontas.

Continuar a ler

Populares