Seguir o O MINHO

Guimarães

Câmara de Guimarães paga Supertaça a 564 idosos e é acusada de “eleitoralista”

em

O executivo de Domingos Bragança, presidente da Câmara de Guimarães, vai pagar viagem e bilhetes a 564 idosos do concelho para assistir ao jogo SL Benfica vs Vitóris SC da Supertaça de futebol. A medida foi aprovada hoje, em reunião de câmara, e já levou o rótulo de “eleitoralista” pelos vereadores de oposição.

“Lamento a falta de critérios evidentes para a concretização desta atividade de apoio ao envelhecimento ativo”, disse Ricardo Araújo, do PSD.

Já José Torcato Ribeiro, da CDU, qualificou a medida como pouco tradicional. “Não há tradição nesta atividade que se apresenta como uma exceção”, disse aos jornalistas no final da reunião de câmara presidida por Amadeu Portilha que refutou as acusações vindas da oposição.

“A campanha autárquica só começa a 15 de setembro. A medida foi trabalhada com o Vitória SC dada a existência de bilhetes para a Supertaça”, frisou, acrescentando que a atividade vai custar cerca de 14 mil euros.

 

Anúncio

Guimarães

Morre picado por vespa em Guimarães

Em Infantas

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

Um homem com 32 anos perdeu a vida este sábado à noite na sequência de uma picada de vespa, em Infantas, Guimarães.

De acordo com o Jornal de Notícias, o homem terá sido atacado na via pública, na rua do Casal, tendo entrado pouco depois em paragem cardiorrespiratória.

Os Bombeiros de Guimarães deslocaram-se ao local assim como a VMER de Guimarães e SIV de Fafe, mas já não foi possível reverter a situação do homem, sendo o óbito declarado no local, por volta da meia noite.

Desconhece-se se a vespa se trata de uma velutina [asiática] ou alguma espécie autóctone.

Continuar a ler

Guimarães

Grupo de Guimarães lança plataforma para “revolucionar comercialização do calçado”

Economia

em

Foto: Kyaia / Divulgação

O grupo português Kyaia vai lançar “nos próximos meses” uma nova plataforma digital que promete “revolucionar o processo de comercialização do calçado”, aproximando online as marcas e produtores dos retalhistas, anunciou hoje a empresa.

Em comunicado, o grupo de Guimarães adianta que a plataforma digital B2B (‘Business to Business’ ou “de empresa para empresa”) Shoeply “vem possibilitar o acesso de grandes marcas a inúmeros retalhistas do setor e vice-versa”.

Entre as principais vantagens a Kyaia destaca a “facilidade de acesso a todos os produtos disponíveis”, a “flexibilidade no processo de compra” e a “significativa diminuição de custos”, já que “o online vem facilitar todo o processo comercial”.

Aponta ainda o facto de a nova solução “agilizar todo o tempo de produção e comercialização do produto”.

“No futuro, o Shoeply permitirá a apresentação de um maior número de coleções por ano, por marca, num curto espaço de tempo”, refere, avançando como exemplo o facto de o lançamento de “um novo modelo ou de nova cor poder ficar disponível a qualquer momento para compra”, num “processo mais rápido e cada vez mais adaptado às necessidades de revendedores e consumidores, sem restrições de coleção ou temporada”.

Fundada em 1984 por Fortunato Frederico e Amílcar Monteiro, a Kyaia lidera um grupo empresarial com mais de 600 trabalhadores e um volume de negócios de 55 milhões de euros, possuindo cinco fábricas em Guimarães e em Paredes de Coura.

Além da produção de calçado, o modelo de negócio do grupo estende-se às áreas de distribuição, retalho, imobiliário e tecnologias de informação.

Continuar a ler

Guimarães

Hélder Martins é o aluno com melhor média a entrar na UMinho: 19,66 valores

Estudante de Guimarães entrou em Engenharia Física

em

Foto: GuimarãesDigital / Facebook de Agrupamento Escolas Francisco de Holanda

É com ”um nervosismo acrescido que Hélder Martins, com 17 anos, encara o facto de ter sido o aluno com melhor média a entrar na Universidade do Minho. Os 19,66 valores permitiram-lhe entrar em Engenharia Física e o vimaranense quer “cumprir as expectativas e manter o mesmo nível ao longo do curso.

Hélder entrou na primeira opção, num curso que junta duas das suas ‘paixões’: a Física e a Matemática.

“Queria algo que não fosse muito longe de casa, que me permitisse continuar a viver em casa e este curso, também, me permite isso”, refere em declarações a O MINHO.

Ainda sem uma ideia quanto ao que vai seguir no futuro, o jovem de Guimarães, ex-aluno da Escola Francisco de Holanda, espera que “o curso responda a essas questões para que posso seguir depois uma área que vai ao encontro das minhas expectativas”

O percurso académico de Hélder já deixava antever um resultado como este. Ganhou a medalha de prata nas mais recentes Olimpíadas de Matemática. “Foi um resultado surpreendente mas muito bom”, recorda sobre a experiência. “Foi algo diferente do normal a que estava habituado com um tipo de problemas mais ligados ao raciocínio que é isso que me interessa muito”.

 

Continuar a ler

Populares