Seguir o O MINHO

Alto Minho

Câmara de Melgaço vai reunir população para definir estratégia para o comércio local

em

A Câmara de Melgaço vai desafiar a população do concelho mais a Norte do país a assumir um pacto comunitário para o comércio local que permita “gerar ideias de negócio criativas com baixo orçamento”, anunciou hoje aquela autarquia.

Em comunicado, o município liderado pelo socialista Manoel Batista revelou que no início de 2017, nos dias 07 e 14 de janeiro “vai reunir os melgacenses, para juntos definirem uma estratégia de desenvolvimento do comércio local”.

A iniciativa, que tem como público-alvo os comerciantes e empresários interessados em investir no concelho, tem como objetivo a adoção de “um pacto comunitário com os melgacenses, um compromisso para o desenvolvimento de Melgaço”.

Aquela ação tem previstas duas sessões de formação com os comerciantes, a primeira, no dia 07 de janeiro às 15:00, no salão nobre da autarquia.

Na sessão, que terá como tema “Comércio Tradicional em Melgaço – Vamos fazer o que ainda não foi feito”, serão apresentados “dois casos de sucesso, com comerciantes de outras localidades com as mesmas características da vila de Melgaço”.

A segunda sessão, no dia 14, à mesma hora e no mesmo local, terá como tema “Que apoios podemos ter para fazer acontecer?” e abordará as soluções de financiamento, o enquadramento do comércio nos programas e projetos de regeneração urbana, a animação comercial associativa e outros incentivos e financiamentos alternativos.

Em junho passado, a Câmara de Melgaço anunciou a criação de um grupo de trabalho, constituído pelos agentes económicos do concelho, com a missão elaborar e desenvolver ações para revitalizar e dinamizar o comércio local.

A situação vivida na vila de Melgaço – e que é transversal a todos os municípios de baixa densidade – só será ultrapassada com cooperação entre todos os agentes. Por isso, a câmara municipal está a constituir um grupo de trabalho que envolve o setor do comércio, da restauração, do alojamento, os produtores, a banca e os serviços”, defendeu na altura o autarca Manoel Batista.

De acordo com o autarca socialista, a definição de uma estratégia de revitalização e dinamização da economia local “tem de envolver todos os agentes económicos do concelho”, constituído por cerca de 200 estabelecimentos comerciais, “num pacto comunitário que visa o compromisso com o desenvolvimento”.

logo Facebook Fique a par das Notícias de Melgaço. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

Populares