Seguir o O MINHO

Famalicão

Câmara de Famalicão ajuda 190 famílias a pagar as rendas

em

Foto: DR/Arquivo

Quase duzentas famílias do concelho de Vila Nova de Famalicão vão poder contar, durante um ano, com um apoio financeiro municipal para conseguirem cumprir os seus compromissos com as rendas das suas habitações. São famílias que, por diversos motivos, estão numa situação de carência económica e que precisam de apoio para suportar as rendas e evitar despejos por falta de pagamento.

A medida inserida no programa municipal “Casa Feliz – Apoio à Renda” implica um investimento anual de 200 mil euros e foi aprovada na última reunião do executivo municipal que se realizou na quinta-feira.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “trata-se de mais uma resposta do município no âmbito da política social de habitação que vai ao encontro das necessidades das famílias”. Segundo o autarca “a câmara municipal tem procurado criar condições para que haja uma co-participação entre a autarquia e os próprios agregados familiares na construção de soluções para a habitação.”

Neste âmbito, salientou o crescente esforço financeiro da autarquia e das próprias famílias, lembrando que “enquanto, no passado, o esforço era tripartido entre o governo, a autarquia e a família, hoje, a parte do governo desapareceu do processo. A Câmara faz um esforço maior e as famílias também têm de fazer um esforço maior para que em conjunto possamos ter o resultado desejado.”

Por outro lado, Paulo Cunha sublinhou que atualmente “há cada vez menos habitações para arrendamento em Vila Nova de Famalicão o que aumenta os custos e a exigência dos proprietários em relação aos requisitos dos arrendatários”.

Desde 2014, a autarquia já investiu cerca de meio milhão de euros com os apoios à renda. Os apoios são divididos em três escalões A, B e C, correspondendo a 100 euros, 75 euros e 50 euros mensais. Com o escalão A foram beneficiadas 107 famílias, com o Escalão B 70 e com o Escalão C 13 famílias.

Refira-se que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão criou em 2005, o programa Casa Feliz com apoio às obras, onde as famílias que mais precisam têm direito a uma ajuda financeira que pode chegar aos 5 mil euros, para reabilitar as suas casas, proporcionando as condições mínimas de bem-estar. Neste âmbito, já foram beneficiadas muitas centenas de famílias.

Em 2012, o programa Casa Feliz foi alargado com o apoio à renda. Aqui o objetivo é, precisamente, apoiar as famílias famalicenses que se encontrem a viver em habitações arrendadas e que, de uma forma temporária e inesperada, se vejam sem condições financeiras para cumprirem os contratos celebrados com os seus senhorios.

Anúncio

Famalicão

Acidente corta túnel em Famalicão

Túnel da Avenida Carlos Bacelar

em

Foto: BV Famalicenses

Uma colisão entre duas viaturas, ao início desta tarde de sábado, provocou ferimentos numa pessoa e cortou o trânsito no túnel da Avenida Dr. Carlos Bacelar, na cidade de Famalicão.

Segundo informações recolhidas junto dos Bombeiros Famalicenses, a vítima foi transportada para o Hospital de Famalicão com ferimentos considerados ligeiros.

O alerta foi dado pelas 13h43, segundo a página da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, mobilizando uma ambulância dos Bombeiros Famalicenses e vários voluntários que se encontravam no quartel, a poucos metros do sinistro.

Pelas 14:55 deste sábado, o trânsito encontra-se ainda condicionado naquele túnel devido a limpeza de via efetuada pelos Bombeiros Famalicenses.

A PSP registou a ocorrência.

Continuar a ler

Famalicão

Ministro anuncia segundo ‘supercomputador’ do país a ser instalado em Famalicão

Potencia nas áreas de cura e prevenção do cancro, mobilidade, sustentabilidade e previsão climáticas

em

Foto: DR

O ministro da Ciência anunciou esta sexta-feira um segundo supercomputador para Portugal “já em 2020”, que ficará instalado em Vila Nova de Famalicão, onde está o BOB, a primeira máquina do género em Portugal.

Manuel Heitor fez o anúncio durante uma intervenção em Braga, na Universidade do Minho (UMinho), na conferência “Create Knowledge. Foster Change: Towards a New Decade of Joint Achievements”, na qual explicou as vantagens dos supercomputadores, apontando o aproveitamento daquelas máquinas em áreas como cura e prevenção do cancro, mobilidade, sustentabilidade e previsão climáticas.

À margem da conferência, coube ao representante da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), Nuno Rodrigues, explicar o processo para instalar o novo supercomputador.

“Está-se a tratar do concurso público para o funcionamento da máquina, o Deucalion. O objetivo é termos a máquina instalada e a funcionar no final de 2020”, reafirmou.

Sobre a supercomputação, Manuel Heitor, apontou o BOB como um “exemplo da supercomputação verde”, explicando que o supercomputador pode ser útil para a busca da cura do cancro, identificação precoce de tumores, previsão do clima e alterações climáticas, ondas de calor ou de frio, entre outras funcionalidades.

O BOB, nomeado assim em honra do seu criador Robert A. Peterson, da Universidade do Texas em Austin (UT Austin), está instalado na freguesia de Riba de Ave, em fase de testes e vai “abrir ao público” em janeiro, adiantou ainda o governante.

A opção de instalar o BOB em Portugal serve ainda com “prova” da capacidade do país no uso de energias renováveis: “A supercomputação tem uma pegada ecológica muito grande, porque as máquinas têm que ser arrefecidas e por isso precisa de muita energia para o ar condicionado”, explicou Manuel Heitor.

“Portugal tem uma tradição importante na integração de energias renováveis e por isso mesmo é que este supercomputador foi instalado em Riba de Ave, num centro da REN, em colaboração com a EDP para novos sistemas e tecnologias para o que é chamado a supercomputação verde, ou seja a supercomputação alimentada a energias renováveis”, finalizou.

Continuar a ler

Famalicão

Bombeiros salvam jovem que se queria matar em Famalicão

Em Oliveira Santa Maria

em

Foto: O MINHO

Os Bombeiros de Riba de Ave conseguiram, esta sexta-feira, demover a intenção de um jovem de 29 de por termo à vida numa conhecida artéria rodoviária em Oliveira Santa Maria, concelho de Famalicão.

Segundo avança a rádio Cidade Hoje, a ocorrência deu-se ao início da tarde, depois do jovem ter alertado uma pessoa próxima de que estaria naquele local para cometer suicídio.

Os bombeiros deslocaram-se imediatamente ao local, conseguindo evitar que o mesmo procedesse com o plano.

Acabou por ser encaminhado para uma unidade de saúde pelos bombeiros.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares