Seguir o O MINHO

Braga

Câmara de Braga quer quartel dos Bombeiros Voluntários noutro local

Três soluções em cima da mesa

em

Quer a direção dos bombeiros voluntários quer a câmara municipal de Braga estão de acordo: o actual quartel não serve os interesses nem da corporação nem da população. O edifício está a precisar de obras urgentes, o parque automóvel é insuficiente para o número atual de viaturas e as condições para os bombeiros não são as melhores.

Em cima da mesa, segundo palavras do presidente da Câmara de Braga, estão três soluções mas primeiro há que resolver um problema: o financiamento obtido através de fundos comunitários. E é aqui que entra a primeira solução, “que não é nem do agrado da direção nem da câmara municipal”, referiu Ricardo Rio: a requalificação das atuais instalações.

“A candidatura que foi aprovada é para fazer obras de reabilitação nas atuais instalações. Mas esta intervenção nunca agradou quer à câmara quer aos bombeiros, sobretudo, porque a sua área de implantação tem uma pressão enorme e não se resolvia totalmente o problema das viaturas que teriam que continuar a utilizar o largo Paulo Orósio”.

É aqui que entra a segunda solução: a permuta entre os dois quartéis. Isto é, a câmara cede o antigo quartel dos sapadores em troca do edifício dos bombeiros voluntários e a requalificação utilizaria a verba já obtida pelos fundos comunitários.

Mas há um problema: a comissão de gestão dos fundos comunitários teria que aceitar esta troca. “Julgo que é isto que está a ser negociado. Se for aceite, poderá ser esta a solução adotada”, revelou ainda o autarca.

A terceira solução, mais do agrado da direção dos bombeiros, seria a alienação do atual edifício a um privado com este a construir um quartel de raiz, num terreno que o anterior presidente da câmara já havia cedido para o efeito e que está localizado em S. Paio de Arcos.

Ricardo Rio lembra que “com esta solução, o destino do quartel dos bombeiros voluntários seria completamente diferente do atual porque o promotor quererá, com certeza, rentabilizar os investimentos”.

Arquivo municipal ou alargamento da biblioteca

Se a solução adotada passar pela permuta de edifícios entre a câmara e os voluntários, Ricardo Rio já tem umas ideias para a infra-estrutura no Largo Paulo Orósio.

“Poderá passar pela expansão da Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva ou pela criação de um espaço para o arquivo municipal”. Já a instalação de um centro municipal de protecção civil planeado para a área que estava reservado aos Sapadores, “terá que ser repensada”, referiu Ricardo Rio.

Anúncio

Braga

PSP impede mulher de se matar em Braga

Na rua Afonso Palmeira

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

Uma Equipa de Intervenção Rápida (EIR) da PSP de Braga impediu que uma mulher de 39 anos pusesse termo à vida, esta madrugada de quarta-feira, em Braga.

A situação terá ocorrido na rua Afonso Palmeira, pouco depois das 00:00, com a mulher a tentar o suicídio numa primeira vez, acabando por ser impedida pelo companheiro.

Ao que apurámos, uma queixa de violência doméstica está na origem da deslocação das autoridades ao local. Quando estas chegaram, a mulher terá novamente tentado atirar-se de uma varanda, tendo sido impedida por elementos daquela força policial.

A vítima, que sofre de depressão e estava sob efeito de medicação, foi transportada pelo INEM ao Hospital de Braga, onde ficou sob vigilância médica.

Continuar a ler

Braga

PJ investiga morte de jovem em hotel de Braga

Em Nogueiró

em

Foto: O MINHO

Um indivíduo de 28 anos foi encontrado em paragem cardiorrespiratória dentro de um quarto de hotel em Braga, ao final da tarde desta terça-feira.

O jornal SOL escreve que o jovem, de nacionalidade estrangeira, foi encontrado em estado crítico por familiares num hotel em Nogueiró.

Foto: O MINHO

Segundo a TVI, há suspeitas que o jovem possa ter sido assassinado por uma mulher que também estava instalada naquela unidade hoteleira.

Foram rapidamente ativados os meios de emergência com uma equipa médica afeta à VMER de Braga a deslocar-se ao local para tentar reverter a situação, algo que não foi possível.

A vítima acabou por morrer ainda no local, tendo sido transportada para o Instituto de Medicina Legal de Braga pelos Bombeiros Sapadores.

Uma equipa de inspetores da Polícia Judiciária de Braga foi chamada ao local para investigar as causas da morte.

Notícia atualizada às 23:37

Continuar a ler

Braga

Proprietários das “Lojas com História” em Braga já podem pedir isenção do IMI

44 lojas abrangidas

em

Foto: Divulgação / CM Braga

A Câmara de Braga anunciou esta terça-feira que os estabelecimentos abrangidos pelo programa “Lojas com História” já se podem candidatar à isenção de Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), sendo que o prazo corre até 30 de novembro.

Em comunicado enviado à Lusa, a autarquia refere que atualmente são 44 as lojas abrangidas por aquele programa e que “está a decorrer também a segunda fase de classificação das “Lojas com História”, cuja candidatura deve ser feita junto dos serviços da autarquia.

Para conseguir a classificação de “Loja com História”, explica a autarquia, é preciso a “verificação cumulativa de determinados tipos de fatores”, desde a longevidade da atividade, que deve ter “pelo menos” 25 anos.

“A par da atividade (e a ela intrinsecamente ligados) também o património material e o património imaterial do estabelecimento ou da atividade devem apresentar determinadas características reveladoras do seu significado histórico e cultural ou social local”, refere a autarquia.

Para o vereador do urbanismo da Câmara de Braga, Miguel Bandeira, “a iniciativa é determinante para a aplicação dos benefícios previstos à data e outros que possam ser aprovados. Ao mesmo tempo é um estímulo para a manutenção da atividade que é hoje reconhecidamente um fator fundamental para a coesão e atratividade das cidades”.

O reconhecimento daquele tipo de estabelecimentos leva ainda à “inclusão das lojas classificadas no portal do Inventário Nacional Comércio com História que irá promover através da relação com a plataforma do Turismo de Portugal: Visit Portugal a divulgação das lojas reconhecidas em Braga”.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares