Connect with us

Câmara de Braga procura interessados na adoção de troços do rio Este

Braga

Câmara de Braga procura interessados na adoção de troços do rio Este

A Câmara de Braga tem em marcha um projeto de “adoção” de troços do rio Este, que visa encontrar 36 grupos de pessoas para cuidar dos 18 quilómetros daquele curso de água no concelho, informou fonte municipal.

Em comunicado, a câmara explica que o objetivo é sensibilizar os cidadãos para a necessidade de proteção e valorização do rio, contribuindo ao mesmo tempo para a sua conservação.

Para promover a adesão da sociedade, teve lugar uma sessão de informação que reuniu diversas associações locais, estabelecimentos de ensino, juntas de freguesia e outras entidades.

“Temos cerca de 18 quilómetros de rio no território municipal e, com este projeto, desafiamos a população em geral, as escolas, as instituições particulares de solidariedade social, as empresas, associações de moradores e as Juntas de Freguesia a participarem e a assumirem o papel de ‘guarda-rios’”, referiu o vereador do Ambiente do Município de Braga.

Altino Bessa sublinhou que o objetivo é encontrar 36 grupos de pessoas que estejam interessados em cuidar de um troço do rio.

O projeto implica a realização de duas ações por ano para avaliação e monitorização da situação em que o troço do rio se encontra, assim como, a realização de ações de limpeza.

Altino Bessa afirmou que, sem a ajuda dos cidadãos, o processo de despoluição do rio Este é mais difícil.

“Se tivermos a colaboração de todos, será mais fácil atingir o objetivo de devolver o rio à população. Se conseguirmos os 36 grupos para o ‘Projeto Rios’ teremos, certamente, um rio mais cuidado e menos poluído ”, afirmou.

O vereador lembrou que o Município de Braga está atualmente a fazer um trabalho de monitorização da qualidade da água, com a recolha mensal de amostras em dez pontos do rio.

“Em termos de fiscalização, este trabalho permite atuar de uma forma mais incisiva. Contamos para isso com a colaboração da AGERE, que é a entidade com os meios técnicos necessários para proceder à fiscalização de eventuais ligações ilegais ao rio”, acrescentou.

O Projeto Rios nasceu em Espanha em 1997 e chegou a Portugal em 2006, sendo atualmente a Associação Portuguesa de Educação Ambiental a sua entidade coordenadora.

Mais em Braga

Bitnami