Seguir o O MINHO

Braga

Câmara de Braga debate regulamento da Taxa Municipal Turística

Hoteleiros acham que turismo ainda não está maduro

em

Foto: Divulgação

O Município de Braga analisa, segunda-feira, na reunião pública do Executivo municipal, uma proposta do pelouro do turismo para a criação de um Regulamento para aplicação de uma taxa municipal turística. “A atividade turística no Município tem vindo a denotar um desenvolvimento muito significativo ao longo da última década, afirmando Braga como um dos principais destinos turísticos portugueses”, diz a Autarquia.

E acrescenta: “as estatísticas demonstram um crescimento manifesto nos últimos anos, nomeadamente no que se refere ao número de hóspedes, que cresceu cerca de 42%, de 2014 para 2017, bem como no número de oferta turística disponível nos estabelecimentos de alojamento local, que era de 15 unidades em 2014, passando para 157 em 2017, e, no ano corrente (2018), perfaz já as 278 unidades”.

Bom Jesus contra

A introdução da taxa não colhe a unanimidade dos hoteleiros bracarenses. Em novembro, um dos mais representativos do setor, os hotéis do Bom Jesus – propriedade da Confraria – manifestou-se contra, dizendo que “a taxa não faz sentido numa cidade de excursionistas”.

O seu gestor, Mário Paulo disse, em entrevista ao Diário do Minho que “a cidade não tem turismo e continua a ser excursionista”.

“Receio que a aplicação da taxa turística tenha alguma influência negativa na conquista de turistas que a candidatura do Bom Jesus a património mundial estava a gerar, porque as pessoas têm tendência a desviar-se do aumento a desviar-se de um aumento de preços de um turismo que ainda não é conhecido”, afirmou.

Outros operadores de alojamento local manifestam opinião semelhante. Contactado por O MINHO Ricardo Rio considerou “natural” o aparecimento de críticas: “os hoteleiros são contra, e foram-no em Lisboa e no Porto. A verdade é que a Câmara investe em atividades culturais, recreativas e desportivas, faz promoção e ataca com a despesa. E os operadores beneficiam”.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Braga

Nova descarga no Rio Este denunciada pelo “Braga para todos”

Movimento acusa os partidos de oposição de inércia

em

Foto: Divulgação

O movimento “Braga para todos” volta a denunciar mais uma descarga no Rio Este, “nove dias” depois da última denúncia.

“Quem o faz tem consciência do crime praticado” diz Elda Fernandes do Movimento, “e este desrespeito sem igual pelo rio deve ser severamente punido”.

Para a responsável do “Braga para todos” esta situação já “ultrapassa qualquer possibilidade de acidente” porque “quem a faz sabe o dano que provoca. Está a brincar com as autoridades, com os bracarenses e com o próprio rio”.

A nova descarga aconteceu no início do dia da passada segunda-feira, “com forte probabilidade de ter a mesma proveniência, isto só pode ser de alguma indústria. Só pode ser alguém que para evitar custos, usa o rio para se livrar de produtos líquidos, e fá-lo mostrando que não tem qualquer respeito por ninguém”.

É ainda feito um apelo a todos os bracarenses “incansáveis no apoio a políticas ambientais e nas denúncias dos crimes”, que continuem a fazer as suas queixas junto das entidades municipais e da polícia e GNR.

As críticas do Movimento estendem-se não só à ação do pelouro do ambiente da Câmara de Braga mas também aos partidos da oposição que “não fazem o seu papel. Andam perdidos em temas populistas para chamar atenção, apenas representando a sua vontade e não das pessoas. Outros parece que estão de férias há muito tempo porque ignoram os apelos das pessoas, da sociedade civil e dos movimentos”.

O pelouro do Ambiente já fez saber que tem enviado todas as queixas que lhe chegam parta as autoridades competentes.

Continuar a ler

Póvoa de Lanhoso

Identificado suspeito de chamada falsa que mobilizou 36 operacionais na noite de Natal

O detido incorre num crime de abuso e simulação de sinais de perigo, punível com pena de prisão até um ano ou com multa até 120 dias

em

Foto: O Minho/Arquivo

A GNR identificou um jovem de 21 anos da Póvoa de Lanhoso pela presumível autoria de uma chamada falsa para o 112 na noite de Natal, dando conta de um acidente com quatro vítimas encarceradas naquele concelho.

Fonte da GNR disse hoje à Lusa que o jovem foi identificado na terça-feira, no decorrer de uma busca domiciliária, de que resultou também a apreensão do telemóvel que terá sido usado para a chamada falsa.

Os factos remontam a 24 de dezembro, pelas 20:26, quando vários meios de socorro foram acionados pelo Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Braga para a freguesia de Vilela, naquele concelho, para uma alegada colisão entre dois veículos ligeiros, com quatro vítimas encarceradas.

“Quem fez a chamada, deu dados muito concretos e precisos”, referiu a fonte.

Para o local, foram mobilizadas seis ambulâncias de socorro, um veículo de desencarceramento, um veículo de comando tático, um veículo de desencarceramento e duas viaturas médicas de emergência e reanimação, além da GNR da Póvoa de Lanhoso, num total de 36 operacionais.

No entanto, tratou-se de uma chamada falsa.

O detido incorre num crime de abuso e simulação de sinais de perigo, punível com pena de prisão até um ano ou com multa até 120 dias.

O caso está entregue ao Ministério Público.

Continuar a ler

Braga

Ruca no Altice FORUM Braga: Temos 5 bilhetes duplos para oferecer – Interessado?

Participe até às 23:59 do próximo sábado (26 de janeiro)

em

Foto: Divulgação

A popular personagem infantil Ruca vai estar no Altice FORUM, em Braga, no próximo dia 03 de fevereiro (domingo), para dois espetáculos no Grande Auditório. A primeira sessão será às 11:00 e a segunda às 15:00 horas. E O MINHO tem cinco bilhetes duplos para lhe oferecer.

Interessado? Envie-nos uma mensagem por e-mail ([email protected]) ou através da nossa página no Facebook e diga-nos por que razão um dos convites duplos lhe deveria ser oferecido a si.

No próximo domingo, 27 de janeiro, a Redação de O MINHO vai avaliar as melhores respostas e escolher os cinco vencedores.

Para os menos sortudos, os ingressos custam entre 12 e e 18 euros.

O espetáculo tem uma duração de 90 minutos.

Condições:

  • Os convites são para o espectáculo das 11:00 horas
  • Os vencedores devem levantar os bilhetes na bilheteira do Altice FORUM Braga, nos dias 02 ou 03 de fevereiro.

Continuar a ler

Populares