Seguir o O MINHO

Braga

Câmara de Braga abre onze vagas para arquitetos. Candidato do PS critica ‘timing’

Oportunidade

em

Foto: Facebook de Município de Braga

A Câmara de Braga aprovou a abertura de concurso público para a contratação de onze postos de trabalho na categoria de técnico superior na área da Arquitetura, foi hoje anunciado.

De acordo com uma publicação do vereador responsável pelos espaços públicos, João Rodrigues, os onze técnicos vão integrar a Divisão de Ambiente, Alterações Climáticas e Política Animal, a Divisão de Gestão de Ocupação do Espaço Público, a Divisão de Estudos e Projetos Municipais, a Direção Municipal de Urbanismo, Ordenamento e Planeamento, a Divisão de Gestão Urbanística e a Divisão de Licenciamento de Projetos Estruturantes e de Atividades Económicas.

A abertura deste concurso já havia sido criticada pelo principal rosto da oposição em Braga, Hugo Pires, candidato às próximas Autárquicas pelo PS, apelidando a mesma como “pura caça ao voto” e ocupação para “assessores políticos”.

“Admitindo que são necessários mais 11 arquitetos na Câmara Municipal de Braga, fazer este concurso a quatro meses das eleições pode ser mal interpretado”, escreveu Hugo Pires, na sua página pessoal da rede social Facebook.

E deixa suspeitas: “Eu, a olho nu, tenho logo dois tipos de interpretação: – a primeira, é pura caça ao voto; – a segunda, a coligação recebeu uma sondagem preocupante e já estão a meter os assessores políticos ligados à área do urbanismo como funcionários da câmara, não vá o diabo tecê-las, e ficarem sem emprego”, escreveu

“Para evitar este tipo de interpretações, o melhor, julgo eu, será o presidente da câmara entregar a análise dos currículos a um júri externo ao município”, sugeriu.

Populares