Seguir o O MINHO

Ave

Cadáver encontrado a boiar em rio de Famalicão

Em Bairro

em

O corpo de um homem foi encontrado na quarta-feira à noite no rio Ave, em Vila Nova de Famalicão, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Braga.

Segundo a mesma fonte, o alerta para a ocorrência chegou às autoridades às 21:24, depois de o homem ter sido dado como desaparecido por familiares.

“O corpo acabou por ser encontrado no rio Ave, próximo da margem”, adiantou a fonte.

Ao local acorreram 16 operacionais apoiados por sete veículos, dos Bombeiros de Vila das Aves, Viatura Médica de Emergência e Reanimação do hospital de Famalicão e GNR.

De acordo com a rádio Cidade Hoje, o corpo é de um pescador que se terá sentido mal e caído ao rio.

Anúncio

Fafe

Antiguidades e arte sacra furtadas em Fafe são recuperadas

Um suspeito foi identificado

em

Foto: Divulgação/GNR

A GNR recuperou, esta quinta-feira em Fafe, arte sacra furtada e antiguidades no valor de 5 mil euros.

No âmbito de uma investigação iniciada pelo furto de duas residências no concelho de Cabeceiras de Basto, entre 28 de setembro e 2 de outubro, os militares realizaram uma busca domiciliária e duas buscas em veículos que culminaram na apreensão de diversos objetos: duas figuras religiosas, um relógio em madeira antigo, dois candeeiros de barro antigos, um pulverizador em cobre, uma bomba manual de trasfega de vinho, e vários instrumentos utilizados pelo suspeito para proceder aos furtos em residência (pés de cabra, lanternas, entre outros).

Os objetos recuperados seriam posteriormente escoados através de venda ambulante.

Durante as diligências foi identificado um homem, de 51 anos, que já cumpriu um ano de prisão por furtos de antiguidades e arte sacra, tendo os factos sido participados ao Tribunal Judicial de Cabeceiras de Basto.

Continuar a ler

Ave

Vizela procura jovem voluntário para projeto de nove meses em França

Em Frontignan

em

Foto: DR/Arquivo

A Câmara Municipal de Vizela está à procura um jovem voluntário para um projeto de ERASMUS+ Corpo Europeu de Solidariedade na cidade Frontignan la Peyrade, em França. O projeto europeu tem a duração de nove meses, com início a 1 de março e término a 30 de novembro de 2020.

“Os voluntários deste projeto irão promover a mobilidade europeia dos jovens da cidade francesa, onde terão a oportunidade de colaborar na organização e dinamização de várias atividades culturais, desportivas e educativas dos serviços de juventude e/ou cultura da câmara de Frontignan. Aprender a aprender, sentido de iniciativa e empreendedorismo, expressão e consciência cultural, comunicação em língua estrangeira, aptidões digitais, sociais e cívicas são algumas das competências desenvolvidas no Serviço de Voluntariado Europeu”, diz a Câmara, em comunicado.

Todos os projetos ao abrigo do programa europeu garantem, alojamento, alimentação, viagem internacional, transportes locais, seguro de saúde, bolsa mensal, apoio e mentoria. As inscrições estão abertas até ao dia 15 de janeiro através do email.

O projeto de ERASMUS+ se insere numa das áreas do Plano Estratégico para a Juventude – Juventude em Ação, nomeadamente a área da Capacitação, Mobilidade e Geminação, cujo objetivo passa por diversificar os espaços e as oportunidades de aprendizagem e capacitação dos jovens de Vizela com vista à sua realização pessoal, profissional e social.

O voluntário deve ter ter os 18 e os 30 anos, ter noções de francês, rer conhecimentos no campo da animação sociocultural. A autarquia divulga outras informações no seu site.

Continuar a ler

Guimarães

Guimarães recorda D. Afonso Henriques no 834.º aniversário da sua morte

Na sexta-feira

em

Foto: Divulgação / CM Guimarães

A Grã Ordem Afonsina vai assinalar na sexta-feira o 834.º aniversário da morte de D. Afonso Henriques, “um símbolo identitário da cidade que serviu de berço ao Fundador da Nação Portuguesa”, anunciou hoje a instituição.

As solenidades iniciam-se às 16:00 com a inauguração da sede social da Grã Ordem Afonsina, no edifício do Mercado Municipal de Guimarães, seguindo-se uma palestra sobre a vida e obra de Afonso Henriques, pelo orador António José Oliveira, na Sala Dr. Emídio Guerreiro, Edifício da Sociedade Martins Sarmento.

As celebrações terminam às 19:00, com uma eucarística com a participação do Chorus Anima Populi e do organista Nuno Mimoso, na Igreja de Nossa Senhora da Oliveira.

“Guimarães tem a obrigação de honrar a memória de Afonso Henriques, na medida em que ele é, não só um símbolo identitário desta cidade que lhe serviu de berço, mas também o Fundador da Nação Portuguesa e a pedra angular da construção da grande pátria lusófona”, justifica a Grã Ordem Afonsina.

Continuar a ler

Populares