Seguir o O MINHO

Região

Cabecilhas de rede de droga em Barcelos com apresentação diária na PSP

Tráfico de droga

em

Foto: O MINHO

O Tribunal de Instrução de Viana do Castelo aplicou, ao final da tarde hoje, o regime de apresentações diárias na PSP aos dois alegados cabecilhas de uma rede de droga que operava a partir de Barcelos. O advogado João Ferreira Araújo revelou a O MINHO que os arguidos, detidos pela GNR, estão, também, proibidos de contactar entre si e com os outros dez envolvidos no inquérito.

Conforme O MINHO noticiou, a GNR de Arcos de Valdevez deteve, anteontem, em Barcelos, quatro homens e aprendeu mais de quatro mil doses de liamba numa operação contra o tráfico de droga que decorreu, na quarta-feira, em Barcelos e Guimarães. Dois deles foram ouvidos esta manhã pelo Ministério Público daquele Tribunal e soltos, de seguida.

O Comando Territorial de Viana do Castelo adiantou que, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Arcos de Valdevez, deteve quatro homens, com idades compreendidas entre os 30 e os 40 anos, por tráfico de droga, em Barcelos-

Na sequência de uma investigação que decorria há cerca de um ano, os militares apuraram que os indivíduos procediam à produção e venda de produtos estupefacientes no distrito de Braga”, refere comunicado.

A GNR deu cumprimento a 12 mandados de busca domiciliária nos concelhos de Barcelos e Guimarães, que resultaram na apreensão de cinco veículos, 4.527 doses de liamba, 18 telemóveis, quatro cartões SIM, três balanças de precisão, uma máquina de embalar, um computador portátil, 17.290 euros em numerário e vários documentos e material de corte. A operação contou com o reforço dos Comandos Territoriais de Viana do Castelo, Porto e Braga, da Unidade de Intervenção (UI) e com o apoio da Policia de Segurança Pública (PSP).

Alto Minho

Caminha abre duas escolas de acolhimento para trabalhadores essenciais durante confinamento

Confinamento

Miguel Alves. Foto: Imagem CM Caminha

A Câmara de Caminha criou duas escolas de acolhimento para filhos de trabalhadores que prestam serviços essenciais e não podem cumprir recolher ao domicílio, na sequência do “endurecimento das medidas de confinamento anunciadas hoje pelo Governo”, foi hoje divulgado.

Em comunicado, aquele município adiantou que as escolas vão funcionar nos edifícios da escola básica de Caminha – para alunos com área de residência no Vale do Coura e Minho – e da escola básica e secundária do Vale do Âncora – para alunos residentes a sul do concelho.

Para além destes espaços, que entram em funcionamento já na próxima segunda-feira, o município reforçou a equipa de distribuição de refeições escolares que irá, a partir de sexta-feira, entregar almoços nas casas dos alunos de famílias carenciadas, bem como nos quartéis dos bombeiros de Caminha e Vila Praia de Âncora.

Encerrou ainda o único edifício que mantinha aberto, estando disponíveis os contactos telefónicos e ‘online’ para qualquer pedido de atendimento por marcação.

Continuar a ler

Guimarães

Câmara de Guimarães assegura refeições escolares durante suspensão letiva

Confinamento

Foto: Ilustrativa (Arquivo)/ DR

A Câmara de Guimarães vai assegurar as refeições escolares a todos os alunos com escalão, assim como a todos os que comprovem vulnerabilidade social, no período de interrupção das aulas, hoje anunciado pelo Governo.

Em comunicado, a Câmara refere que as refeições serão entregues nas escolas ou, para quem não tiver possibilidade, o município de Guimarães assume a entrega em casa.

Em articulação com os psicólogos escolares, os serviços de Educação da Câmara de Guimarães assumem o apoio psicológico e vão iniciar o processo de rastreio de saúde mental a crianças dos 3 aos 10 anos a frequentar as escolas púbicas.

As escolas de todo o país vão fica fechadas a partir de sexta-feira e durante 15 dias, numa medida que visa travar a pandemia de covid-19.

Continuar a ler

Braga

Câmara de Braga investe 20 mil euros para testar funcionários das mesas de voto

Eleições presidenciais 2021

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

A Câmara de Braga vai pagar 20 mil euros para a realização de testes rápidos às cerca de 900 pessoas que vão integrar as mesas de voto do concelho nas eleições presidenciais, que ocorrem no próximo domingo.

Em declarações a O MINHO, o seu presidente Ricardo Rio disse que “a iniciativa visa salvaguardar a saúde dos membros das mesas e dos próprios eleitores, de modo a que os bracarenses possam participar, com confiança no ato eleitoral”.

A testagem inclui os membros da “bolsa de suplentes, uma vez que surgem sempre situações de última hora, de pessoas infetadas ou em isolamento”.

Os testes vão ser feitos no drive-thru da Cruz Vermelha, instalado no Sameiro, esta sexta-feira e no sábado.

Continuar a ler

Populares