Seguir o O MINHO

Região

Buscas da PJ em Braga, Barcelos, Famalicão e Fafe por fraude com fundos europeus

Há 51 arguidos

em

Foto: DR / Arquivo

Suspeitas de uma fraude de 2,5 milhões de euros na obtenção de fundos europeus levaram hoje à realização de 70 buscas na região Norte e à constituição de 51 arguidos, indicou a Diretoria da Polícia Judiciária (PJ) no Porto. Além de Braga e Fafe, na região do Minho estão também a ser feitas buscas em Barcelos e Famalicão.

Os arguidos são 31 indivíduos e 20 pessoas coletivas.

“Em causa estão os crimes de fraude na obtenção de subsídio e fraude fiscal, em matéria de fundos europeus, envolvendo 21 projetos de incentivo, no âmbito do Quadro Comunitário, do QREN (Quadro de Referência Estratégico Nacional) e do MODCOM (Modernização do Comércio), em montante superior a 2.500.000 euro”, informa a PJ, em comunicado.

Além da PJ, a operação, com o nome de código “Chave Mestra”, envolve a Autoridade Tributária e surge no âmbito de um inquérito criminal titulado pelo Ministério Público – Departamento de Investigação e Ação Penal do Porto.

As buscas, domiciliárias e não domiciliárias, decorreram nas localidades de Chaves, Vila Real, Barcelos, Braga, Vila Nova de Famalicão, Maia, Fafe, Porto e Figueira da Foz.

As 70 buscas repartiram-se por residências, empresas, incluindo gabinetes de contabilidade, e um escritório de advogado, “permitindo proceder à apreensão de relevantes elementos de prova”.

Participaram na operação 200 elementos da PJ, incluindo elementos da perícia informática e financeira, bem como magistrados judiciais e do Ministério Público e inspetores tributário.

A PJ dará esclarecimentos adicionais sobre a operação às 16:00 nas suas instalações do Porto

Viana do Castelo

Viana do Castelo compra polidesportivo e aumenta para nove pavilhões municipais

Política

Foto: CM Viana do Castelo

A Câmara de Viana do Castelo aprovou hoje, por unanimidade, a transferência de 362 mil euros, em seis prestações, para o Centro social e Cultural da Meadela, para integrar no património municipal o seu nono pavilhão desportivo.

Na proposta de acordo, entre autarquia e aquela associação, hoje apresentada pelo vereador do Desporto, Vítor Lemos, refere que o pavilhão polidesportivo da Meadela, integrada na União de Freguesia de Viana do Castelo, foi construído em 2010, num investimento superior a 1,6 milhões de euros.

O projeto recebeu uma comparticipação de fundos comunitários destinados a associações da ordem dos 500 mil euros, sendo que o município ajudou na construção do equipamento com cerca de 770 mil euros.

“O Centro Social e Cultural da Meadela, em dezembro de 2020, informou o município que não tem vocação, nem condições para gerir o pavilhão, pelo que pretendem efetuar um acordo com a autarquia, por forma a poder transmiti-lo para o património e gestão total do município”, refere a proposta aprovada hoje em reunião camarária.

Vítor Lemos destacou a “importância da transmissão da propriedade daquele pavilhão para a esfera municipal por estar situado numa freguesia com cerca de 13 mil habitantes e uma comunidade escolar composta por cerca de 500 anos do jardim de infância e escola básica da freguesia”.

O vereador do Desporto referiu que procedimento hoje aprovado para o pavilhão da Meadela foi aplicado, anteriormente, na transferência, para o município, de outros dois pavilhões, um na freguesia de Afife e, outro, em Barroselas.

Vítor Lemos adiantou que quando o equipamento estiver formalmente na posse da autarquia, formalizará uma proposta para que o pavilhão receba o nome de Nicolau Veríssimo, recentemente falecido, presidente daquela associação durante vários anos e “grande impulsionador” da construção do equipamento.

Após o 25 de abril de 1974, Nicolau Veríssimo foi eleito o primeiro presidente de Junta de Freguesia da Meadela, tendo ainda desempenhado, entre outras funções o cargo de vereador da Câmara e presidente do conselho de administração dos serviços municipalizados de Viana do Castelo.

Além dos nove pavilhões desportivos, segundo Vítor Lemos, o município dispõe de três piscinas, um estádio municipal, duas pistas de atletismo de ‘tartan’, e quatro equipamentos de desportos náuticos.

Continuar a ler

Alto Minho

Caminha fecha passeios marítimos, ecovias e passadiços em todo o concelho

Confinamento

Foto: Divulgação / CM Caminha

A Câmara de Caminha, liderada pelo socialista Miguel Alves, interditou o passeio e a permanência de pessoas em vias pedonais junto ao mar, nos diversos passadiços e ecovias do concelho, no paredão de Moledo ou na zona pedonal da Avenida Ramos Pereira, em Vila Praia de Âncora, foi hoje anunciado.

Esta medida surge na sequência do aumento de casos de infeção por covid-19, no concelho, no distrito e em todo o país.

Caminha segue assim a medida anunciada ontem pelas autarquias de Vila do Conde e da Póvoa de Varzim, que também encerraram toda a marginal à circulação pedonal.

Continuar a ler

Alto Minho

Homem fica em estado grave após ter sido esfaqueado pela mulher em Cerveira

Violência doméstica

Foto: DR

Um homem, de 58 anos, sofreu ferimentos graves após ter sido esfaqueado pela companheira, esta noite de quinta-feira, em Cerveira.

De acordo com informação avançada pela Rádio Vale do Minho, o esfaqueamento deu-se na sequência de um quadro de violência doméstica entre o casal, residente na freguesia de Gondarém.

A mulher, de 57 anos, terá esfaqueado o companheiro na zona do peito, provocando ferimentos profundos. A agressora deverá ser detida por militares da GNR para ser presente ao Ministério Público.

No local, para prestar assistência, estiveram os Bombeiros de Caminha, a VMER de Viana do Castelo e a SIV de Valença.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Populares