Seguir o O MINHO
[the_ad id='438601']

Região

Britânicos carregam ‘clássicos’ no Minho (e há um ‘submarino’ do James Bond)

Automóveis antigos cada vez mais procurados no Reino Unido e Irlanda

em

Lotus Espirit já carregado. Foto: Fernando André Silva / O MINHO

Algures entre os concelhos de Ponte da Barca e Ponte de Lima, uma raridade permanecia guardada num armazém. Trata-se de um Lotus Espirit, automóvel clássico inglês cuja venda pode chegar aos 50 mil euros, dependendo do estado de conservação.

O modelo, que começou a ser fabricado em 1974, tornou-se bastante conhecido do grande público depois de ter sido utilizado por Roger Moore, como veículo do agente de espionagem James Bond (007).

É um dos dois veículos com registo britânico que se encontram em solo português e que irá regressar ao Reino Unido na carga da transportadora The Lisbon-London Line, que se dedica à importação e exportação de carros antigos entre o Reino Unido e Portugal, com passagens também por França e Espanha. Nesta carregamento, vão onze carros.

Lotus Espirit Foto: Fernando André Silva / O MINHO

Nimrod Asbury carrega o Lotus. Foto: Fernando André Silva / O MINHO

Nimrod Asbury. Foto: Fernando André Silva / O MINHO

O camião carregou em diversos pontos de Portugal, nomeadamente nos distritos de Lisboa, Guarda, Castelo Branco, Viana do Castelo e Braga, misturando sobretudo BMW coupé, Ford Fiesta e até Ford Transit, que, por cá, se encontravam expostos ao clima.

No filme “The Spy Who Loved Me”, de 1977, o Lotus Espirit, que é talvez a pérola deste carregamento, transforma-se num submarino, navegando debaixo de água enquanto o agente e a sua ‘bond girl’ tentam escapar a um tiroteio. Voltou a ser utilizado na mesma série de filmes 007, desta vez no “For Your Eyes Only”, também com Roger Moore. Mais recentemente, nos anos 90, foi destaque no filme Pretty Woman.

Nimrod Asbury, motorista escocês (de Glasgow), explica a O MINHO, em Famalicão, enquanto procedia ao carregamento do automóvel, que é habitual recolherem carros antigos em Portugal para vender no Reino Unido e na Irlanda. “Estes carros já estão comprados. Quando chegar ao destino, vão ser descarregados e entregues aos novos proprietários”, adiantou o condutor da transportadora.

Nimrod assegurou-nos que o carro já tem comprador, mas preferiu não adiantar valores, uma vez que para isso seria necessária autorização do novo proprietário, que prefere manter anonimato. Mas sabemos que pode ir dos 7 mil (se estiver em muito mau estado – e não está) até aos 50 mil, se estiver perfeitamente conservado (também não está).

Foto: Fernando André Silva / O MINHO

Lotus Espirit já carregado. Foto: Fernando André Silva / O MINHO

Lotus Espirit já carregado. Foto: Fernando André Silva / O MINHO

Outro carro que será uma autêntica raridade, é um Ford Fiesta de 1988, com apenas 2.000 milhas (cerca de 3.200 quilómetros), caixa automática e volante à direita, pormenor que para um cidadão britânico tem bastante importância, uma vez que não terá que readaptar a viatura.

Foi comprado novo em Inglaterra por um casal de idosos, cuja senhora estava a tirar a carta. Pouco depois o marido faleceu, e a senhora não teve mais vontade de conduzir e o carro ficou sempre guardado em garagem, conforme nos foi explicado.

Mais tarde, após o falecimento da senhora, a família vendeu a casa e o carro estava incluído na venda. Em 2009, o comprador da casa colocou o carro à venda no eBay e um jovem português comprou o carro. Na altura, foi feita uma boa revisão e o carro veio a rolar até Portugal, tendo ficado guardado desde então. Foi vendido recentemente de volta à origem, desta vez para um colecionador inglês.

Ford Fiesta de 1988 com apenas 3,2 mil quilómetros. Foto: Fernando André Silva / O MINHO

Ford Fiesta de 1988 com apenas 3,2 mil quilómetros. Foto: Fernando André Silva / O MINHO

Ford Fiesta de 1988 com apenas 3,2 mil quilómetros. Foto: Fernando André Silva / O MINHO

Do que nos foi explicado, esta empresa dedica-se ao transporte de carros antigos entre a Grã-Bretanha, França, Espanha e Portugal. Na viagem para terras ‘lusas’, trazem vários modelos, sobretudo da marca BMW e Audi, geralmente todos em mau estado de conservação. São depois vendidos a antigomobilistas (colecionadores de automóveis antigos) ou a empresas que os desmantelam para vender as peças, sempre muito requisitadas por apreciadores das marcas.

Foto: Nimrod Asbury / O MINHO

Foto: Fernando André Silva / O MINHO

Foto: Fernando André Silva / O MINHO

Foto: Fernando André Silva / O MINHO

Foto: Fernando André Silva / O MINHO

Foto: Fernando André Silva / O MINHO

Esta carga em concreto foi descarregada no porto de Santander, no Norte de Espanha, depois de ter atravessado o mar Celta e o Golfo de Biscaia, proveniente do Reino Unido. Ao longo dos últimos dias, Nimrod descarregou as viaturas provenientes de terras de Sua Majestade e carregou algumas preciosidades que estavam paradas há muitos anos, algumas delas até abandonadas em celeiros ou armazéns – o tipo de descobertas que um colecionador mais aprecia.

Populares