Braga vota constituição de rota de Santiago “Caminho Minhoto Ribeiro”

Caminhos de Santiago

O executivo de vereadores da Câmara de Braga discute e vota, esta segunda-feira, em reunião, o protocolo de colaboração a celebrar com os municípios de Arcos de Valdevez, Melgaço, Monção, Ponte de Barca e Vila Verde para criação da rota ‘Caminho Minhoto Ribeiro’, entre Braga e Santiago de Compostela.

A reunião, presidida por Ricardo Rio, contempla, ainda, a abertura de consulta pública do regulamento das Infraestruturas em Subsolo do Espaço Público e a alteração da tabela de preços e outras receitas municipais.

A proposta do Caminho, apresentada pelo vereador do pelouro do Turismo, Altino Bessa, visa “definir e consensualizar o seu trajeto, implementar um sistema de sinalização uniforme, realizar a sua manutenção, nomeadamente a limpeza, a transitabilidade e sinalética, e fazer ações de promoção”.

Nesse sentido, cada um dos seis municípios nomeará um técnico, que integrará uma Estrutura de Apoio.

Bárbara Barros substitui Carlos Almeida

Entretanto, o vereador da CDU na Câmara de Braga, Carlos Almeida, pediu a suspensão do mandato por 30 dias, sendo substituído por Bárbara Seco Barros, já na reunião do executivo desta segunda-feira.

O vereador garantiu que o faz apenas por razões pessoais: “vou continuar, não renunciei ao mandato”, afirmou. Sobre o seu regresso no final dos 30 dias, o vereador disse que o fará, “a menos que as razões de ordem pessoal não estejam, ainda, ultrapassadas”. Afasta, por isso, qualquer leitura política que possa haver acerca do assunto

Carlos Almeida havia já pedido a sua substituição na função, por 30 dias, em 2019 e pelas mesmas razões.

A sua substituta, a número seis da lista que concorreu em 2013, é militante do PCP e líder parlamentar do partido na Assembleia Municipal de Braga desde 2013.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Rui Rio fica 14 dias isolado após contacto com infetado

Próximo Artigo

Concelho de Braga com 1.609 casos ativos

Artigos Relacionados
x