Seguir o O MINHO

Braga

Braga volta a não avançar no desconfinamento

Conselho de Ministros

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO / Arquivo

O concelho de Braga volta a não avançar no desconfinamento nacional por manter, pela terceira semana consecutiva, incidência acima dos 120 casos de covid-19 por cada 100 mil habitantes, não cumprindo assim os objetivos da matriz de risco do Governo, foi hoje anunciado.

Continuam assim as medidas que vigoravam em todo o território antes de 14 de junho, com restauração a encerrar às 22:30, manutenção de restrições no que diz respeito à assistência de atividades desportivas e maiores restrições no setor dos transportes, disse a ministra Mariana Vieira da Silva. Segundo o último relatório da ARS Norte, o concelho registava 193 casos por 100 mil habitantes.

Assim, no concelho de Braga, mantém-se o teletrabalho obrigatório quando as atividades o permitam, os restaurantes, cafés e pastelarias podem funcionar até às 22:30 (no interior, com um máximo de 6 pessoas por grupo; em esplanada, 10 pessoas por grupo), os espetáculos culturais funcionam até às 22:30, os casamentos e batizados com 50 % da lotação, o comércio a retalho alimentar e não alimentar até às 21:00.

É permitida a prática de todas as modalidades desportivas, mas  sem público, assim como a prática de atividade física ao ar livre e em ginásios, assim como a realização de eventos em exterior com diminuição de lotação, a definir pela Direção -Geral da Saúde.

As Lojas de Cidadão com atendimento presencial só funcionam por marcação.

Ricardo Rio diz que situação em Braga “não é dramática” nem “ameaça” saúde pública

Outro concelho do Minho visado nesta conferência de imprensa, do Conselho de Ministros, é Paredes de Coura, que recuperou em relação às situações de incidência mais elevada e está fora do quadro de “alerta” para concelhos de baixa densidade, com mais de 240 por 100/habitantes.

“O país está numa situação mais preocupante do que estava há uma semana”, alertou ainda a ministra, dizendo que para a semana, altura em que deveria ser anunciada nova fase de desconfinamento, que entrava em vigor a 28 de junho, muito dificilmente poderá acontecer, caso a situação se continue a manter como na atualidade. Essa fase previa, entre outras medidas, a não existência de restrições nos transportes públicos.

Covid-19: Governo ‘fecha’ acessos à Área Metropolitana de Lisboa ao fim de semana

Há um número alargado de concelhos que passa a estar em alerta, grande maioria na Zona de Lisboa e Vale do Tejo. De acordo com a ministra, a partir desta sexta-feira, há uma nova medida que pretende restringir a circulação rodoviária ao fim de semana naquela região, uma vez que “já tem duas vezes mais os 120 casos por cada 100 mil habitantes”.

Notícia atualizada às 16h30 com mais informação.

Populares