Seguir o O MINHO

Futebol

Braga vai à Luz e Vitória recebe FC Porto no fim de semana

21.ª jornada da I Liga

em

Foto: DR / Arquivo

O SC Braga vai jogar ao Estádio da Luz, com o Benfica, no jogo grande da 21.ª jornada, que pode reacender ainda mais a luta pelo título na I Liga de futebol.


O desaire no Dragão do Benfica diminuiu para quatro pontos a diferença para o FC Porto, e a receção de sábado das ‘águias’ ao Braga (4.º) é de alto risco, embora os ‘dragões’ também tenham no domingo visita difícil ao Vitória SC (7.º).

Na Luz adivinha-se um ‘jogo de nervos’ para os dois emblemas, numa ronda em que o FC Porto, moralizado com a vitória perante o rival e o encurtar de distância para o Benfica, também não deverá ter facilidades no Dom Afonso Henriques.

Já esta época, Braga (2-0) e Benfica (1-0) conseguiram passar incólumes em casa do Vitória, com a equipa de Ivo Vieira a apresentar alguma inconstância, mas os ‘dragões’ têm como registo mais recente um empate sem golos na última época.

Diante do Braga, Lage não contará com o ‘influente’ Gabriel, com uma lesão que lhe perturba a visão e que o obriga a uma paragem por tempo indeterminado, mas que se prevê longa, nem deverá ter André Almeida, enquanto no SC Braga Rúben Amorim não terá Bruno Viana, a cumprir castigo.

A expulsão do central na última jornada foi o suficiente para travar a caminhada 100% vitoriosa da equipa sob o comando de Rúben Amorim, que empatou com o Gil Vicente (2-2) depois de estar a vencer por 2-0 e após cinco triunfos consecutivos na Liga, dois dos quais com FC Porto (fora, 2-1) e Sporting (casa, 1-0).

No jogo de domingo, com início às 17:30, o treinador Sérgio Conceição não terá Tiquinho Soares, que viu um quinto amarelo e cumprirá castigo.

Na ronda são esperadas também dificuldades para o Sporting, que no sábado visita ao final do dia (20:30) o Rio Ave, quinto classificado, que na primeira volta venceu os ‘leões’ em Alvalade (3-2), precipitando a saída do treinador Marcel Keizer.

Os dois candidatos ao título chegam a esta jornada depois de garantirem a passagem à final da Taça de Portugal, que 16 anos depois voltará a ter frente a frente Benfica e FC Porto.

Este será o terceiro jogo entre Rio Ave e Sporting em 2019/2020, já que em setembro, novamente em Alvalade e para a Taça da Liga, a equipa de Vila do Conde também venceu, por 2-1.

No jogo de sábado, o Sporting não terá Vietto, a cumprir castigo, nem Mathieu ou Luiz Phellype, lesionados, o que deverá criar ainda mais dificuldades para os ‘leões’, que procuram segurar o terceiro lugar, com mais um ponto do que o Braga.

A ronda tem início na sexta-feira, com o Vitória de Setúbal, 10.º, a receber o Gil Vicente, equipa que é 12.ª, a três pontos, e atravessa uma ‘pequena crise’, não vencendo há quatro jornadas.

Em outros jogos, o Famalicão, em quebra após uma primeira volta fulgurante, recebe no domingo o lanterna vermelha Desportivo das Aves, no encerramento da ronda, e o Portimonense estreia no sábado, na receção ao Moreirense, o treinador Paulo Sérgio.

O técnico substitui o interino Bruno Lopes, após a saída de António Folha, com a equipa algarvia, 17.ª e penúltima classificada, a receber um Moreirense que é 13.º, oito pontos acima da zona de descida.

A jornada na I Liga antecede o regresso das competições europeias, com Benfica, FC Porto, Sporting de Braga e Sporting a disputarem na quinta-feira a primeira mão dos 16 avos de final da Liga Europa.

Programa da 21.ª jornada:

– Sexta-feira, 14 fevereiro:

Vitória de Setúbal – Gil Vicente, 20:30.

– Sábado, 15 fevereiro:

Santa Clara – Tondela, 14:30.

Portimonense – Moreirense, 15:30.

Benfica – SC Braga, 18:00.

Rio Ave – Sporting, 20:30.

– Domingo, 16 fevereiro:

Marítimo – Paços de Ferreira, 15:00.

Boavista – Belenenses SAD, 15:00.

Vitória SC– FC Porto, 17:30.

Famalicão – Desportivo das Aves, 20:00.

Anúncio

Futebol

UEFA destina 775,5 milhões de euros para o desenvolvimento do futebol

Ajuda para lidar com os efeitos da pandemia de covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

A UEFA anunciou hoje que destinará 775,5 milhões de euros para o recém-lançado novo ciclo do programa para o desenvolvimento do futebol europeu, denominado de ‘HatTrick’, com os lucros do Euro2020.

Apesar do adiamento para 2021 do Euro2020, que deveria ocorrer este verão, a ação da UEFA visa garantir que as federações completem o ciclo do programa correspondente a 2020-2024 e ajuda a lidar com os efeitos da pandemia de covid-19.

Uma das primeiras decisões da UEFA, após a suspensão das suas competições, foi anunciar um uso mais flexível dos 236,5 milhões de euros do programa ‘HatTrick’, para ajudar as suas 55 federações-membro a combater o impacto da paralisação dos respetivos campeonatos.

O presidente da UEFA, o esloveno Aleksander Ceferin, disse que “o programa ‘HatTrick’ é um componente vital do futebol europeu e a sua importância nunca foi tão clara como durante a crise de covid-19”.

O dirigente referiu que “ao levantar as condições para libertar os fundos para as federações foi possível limitar o impacto económico da pandemia e olhar para a retoma das competições”.

“No entanto, não devemos ficar parados quando a competição voltar. Precisamos usar o ‘HatTrick’ para continuar a levar o futebol adiante, oferecendo mais oportunidades, melhor infraestrutura e maior qualidade para garantir que o futebol europeu continue o mais forte possível”, afirmou.

A UEFA lembrou que este quinto ciclo de quatro anos, lançado oficialmente na quarta-feira, permitirá um investimento total de 775,5 milhões de euros, o que representa um aumento de 27 por cento em relação ao ciclo anterior.

“Até 2024, o programa terá contribuído com 2,6 milhões de euros em benefício do futebol, tornando-o uma das maiores iniciativas de solidariedade e desenvolvimento desportivo do mundo”, considerou Ceferin.

O presidente da UEFA lembrou que esta iniciativa apoia o crescimento e o desenvolvimento do futebol continental desde 2004, nas seguintes vertentes: aumentar o financiamento de investimentos, melhorar a educação e uma maior troca de conhecimentos.

Continuar a ler

Futebol

Equipa feminina do SC Braga regressou hoje aos trabalhos

Futebol

em

Foto: DR / Arquivo

A equipa de futebol feminino do SC Braga apresentou-se hoje para preparar a temporada 2020/21, na qual haverá uma maior aposta na formação, mas com a mesma ambição de ganhar todos os jogos.

Último campeão nacional (2018/19), já que a última temporada não terminou devido à pandemia de covid-19, o SC Braga apresentou-se na Cidade Desportiva do clube esta quinta-feira e vai dedicar os primeiros dias a exames médicos e testes físicos.

O trabalho no relvado inicia-se na próxima segunda-feira.

Apresentaram-se 17 jogadoras: Marie Hourihan, Luísa Pinheiro, Babi Marques, Barbosinha, Maria Gaspar, Eduarda Silva, Ágata Filipa, Regina, Andreia Norton, Dolores Silva, Sofia Silva, Inês Maia, Hannah Keane, Diana Gomes, Ana Teles, Laura Luís e Daniuska.

Nos próximos dias, a lateral direita brasileira Rayanne integrará os trabalhos, informou o clube.

“É um sentimento fantástico estar de regresso e poder ver as jogadoras e a minha equipa técnica. Voltamos com vontade de iniciar bem a época”, disse o técnico Miguel Santos, ao sítio oficial do clube.

Miguel Santos frisou a aposta na formação e que o plantel lhe dá “total confiança”.

“Os adeptos do SC Braga podem esperar uma equipa competitiva e que vai entrar em todos os jogos para vencer. Vamos continuar a apostar na formação. No plantel desta época contamos com sete jogadoras que passaram pela formação do SC Braga. É um plantel que me dá total confiança”, disse.

Uma das mais experientes do plantel, a internacional portuguesa Dolores mostrou satisfação pelo regresso e prometeu lutar por títulos.

“Estávamos ansiosas por nos voltar a ver depois da paragem que tivemos. Estamos muito felizes por regressarmos ao trabalho. Podem esperar o mesmo que nos últimos anos. Vamos trabalhar para conquistar títulos para o clube e para dar alegrias aos adeptos”, disse.

Continuar a ler

Futebol

SC Braga pede despenalização de Rolando

I Liga

em

Foto: SC Braga / DR

O SC Braga pediu a despenalização do defesa central Rolando, expulso diante do Rio Ave, na terça-feira, na 29.ª jornada, revelou hoje o clube minhoto, quarto classificado da I Liga de futebol.

O internacional português viu o cartão vermelho já no período de descontos da partida, num lance muito contestado pelos bracarenses, que consideram não ter havido mão na bola e, por isso, a grande penalidade que deu a vitória aos vila-condenses, por 4-3, não devia ter sido assinalada.

Segundo fonte do clube, os responsáveis ‘arsenalistas’ pediram a despenalização de Rolando por considerarem que não é legítima uma penalização que decorre de uma falta mal marcada.

Sob orientação do treinador interino Artur Jorge, que substituiu no cargo Custódio Castro na sequência desse resultado, o SC Braga prepara a receção ao Desportivo das Aves, no sábado, a partir das 21:30, na 30.ª jornada do campeonato.

Continuar a ler

Populares