Seguir o O MINHO

Braga

Braga: Theatro Circo acolhe debate que será o ‘ponto alto’ do Mês da Ciência

em

O Museu Nacional da História Natural e Ciência, em Lisboa, foi esta terça-feira, palco da apresentação do ‘Mês da Ciência’, iniciativa desenvolvida pela Fundação Francisco Manuel dos Santos (FFMS). O evento terá o seu ponto alto em Braga, dia 19 de novembro, com a realização do 5º Encontro Nacional da FFMS, no Theatro Circo, sob o mote ‘A Ciência em Três Actos: Sociedade, Prosperidade e Política’.

No Encontro vão participar diversos especialistas de reputação mundial na área, que irão debruçar-se sobre a sociedade do conhecimento científico. São três os painéis de debate onde serão discutidos o significado da ‘literacia científica’, a relação entre investigação científica e prosperidade social e económica e a relação entre investigação e políticas públicas. Após o encerramento dos painéis de debate, o palco da centenária casa de espetáculos recebe o programa ‘Governo Sombra’, pelas 19h00.

De acordo com Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, a escolha de Braga como anfitriã deste Encontro é mais um reconhecimento de que ‘algo de diferente’ se está a passar na cidade que merece uma atenção especial por parte dos agentes nacionais e internacionais.

“Braga é hoje sede de centros de investigação em áreas muito diferenciadas, com o INL a assumir-se como principal cartão-de-visita nessa matéria, e é também uma cidade onde as novas gerações podem ter consciência que não precisam de ir para fora para serem cientistas, já que encontram no território infra-estruturas, equipamentos e projetos de qualidade onde podem desenvolver o seu trabalho”, garantiu, acrescentando que, ponto de vista económico, Braga acolhe diversas empresas reconhecidas internacionalmente que assentam no conhecimento e na ciência o seu fator de competitividade.

O autarca referiu ainda a conjugação de esforços entre os diversos agentes da região como fator que tem marcado a diferença no desenvolvimento da cidade.

“A ligação entre os centros de investigação, as Universidades, o tecido económico e as associações industriais e comerciais têm feito de Braga um polo de atração cada vez maior de investimento”, referiu, enfatizando que se está a criar um ‘ecossistema’ que permite o surgimento de projetos diferenciadores.

O encontro realiza-se em plena Semana Nacional da Ciência e Tecnologia de 2015, sendo que, de acordo com Nuno Garoupa, presidente da FFMS, um dos principais motivos que levou à escolha de Braga para acolher o evento relaciona-se com a presença na cidade da Universidade do Minho, uma das instituições académicas mais dinâmicas e reputadas do país.

Segundo Nuno Garoupa esta será uma ‘oportunidade rara de ouvir oradores estimulantes, reunidos pela primeira vez em torno destes temas’.

“O Encontro prossegue a política de descentralização que temos posto em prática e estamos certos de que em Braga teremos uma resposta muito positiva por parte da sociedade civil, da Academia, dos estudantes e dos entusiastas da Ciência”, afirmou.

Durante todo o mês de novembro decorrerão outras atividades no âmbito do ‘Mês da Ciência’. Coimbra recebe, dia 11 de novembro, a Conferência ‘Matemática, Cultura e Criação’. Dia 23 de novembro, em Lisboa, está previsto o lançamento do estudo ‘Cultura Científica em Portugal: Ferramentas Para Perceber o Mundo e Aprender a Mudá-lo’. Por fim, dia 24 de novembro, no Centro da Ciência Viva de Coimbra, será inaugurada a Exposição Pordata Viva.

apresentacao do Mes da Ciencia1

Populares