Redes Sociais

Braga tem 50 milhões de euros para reabilitação urbana (destinados a particulares)

Braga

Braga tem 50 milhões de euros para reabilitação urbana (destinados a particulares)

A partir do dia 9 de julho estará disponível um programa de financiamento de 50 milhões de euros para a reabilitação urbana, destinado a particulares, na cidade de Braga.

Este anúncio foi feito por Vítor Reis, presidente do Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU), durante o seminário de encerramento do projecto “Regeneração Urbana – Novo Impulso”, que teve lugar na Associação Empresarial de Portugal (AEP).

Este programa de financiamento, que conta com o apoio do Banco Europeu de Investimento e do Banco de Desenvolvimento do Conselho da Europa, irá oferecer, aos particulares que pretendam reabilitar, de forma integral, as habitações com mais de 30 anos, acesso a um financiamento que poderá chegar aos 90 %. O prazo máximo de empréstimo será de 15 anos, com uma taxa fixa de 2,9%.

unnamed

Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, que esteve presente neste seminário, revela que esta medida é “extremamente oportuna”, numa altura em que os Centros Históricos estão a sofrer uma “degradação acelerada”. Acrescenta que a “iniciativa deve partir dos privados”, sendo que os Municípios deverão ter “um papel facilitador” em todo este processo.

“Os Municípios não são os protagonistas exclusivos dos esforços de regeneração urbana. Eles terão de ser catalisadores dos esforços colectivos que os proprietários têm de desenvolver em termos de reabilitação dos muitos espaços degradados”, afirma Ricardo Rio, acrescentando que os municípios têm feito o seu papel através de inúmeras iniciativas que conjugam políticas de estímulo.

O concurso de ideias para a regeneração da Avenida da Liberdade e áreas adjacentes e a cooperação com a Universidade do Minho, com o objetivo  de “aplicar conhecimento académico nas diferentes áreas da gestão municipal” foram projetos evidenciados por Ricardo Rio durante a sua intervenção.

O seminário, desenvolvido pela CIP – Confederação Empresarial de Portugal debruçou-se sobre o tema ‘As cidades e a regeneração: que futuro?’. Neste debate, moderado por Pedro Capucho, da CIP, participaram – além de Ricardo Rio e de Vítor Reis – o presidente da NERBE/AEBAL de Beja, Filipe Pombeiro, e Luís Tão, presidente da NERVIR – Vila Real. A sessão de encerramento esteva a cargo de António Saraiva, presidente da CIP.

Clique para comentar

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mais Braga