Seguir o O MINHO

Braga

Braga sob ‘aviso amarelo’ devido ao calor

em

Braga faz parte dos doze distritos de Portugal continental, assim como o arquipélago da Madeira e o grupo central dos Açores, que estão, esta segunda-feira, sob ‘Aviso Amarelo’ devido à previsão de tempo quente, segundo o IPMA.


De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), os distritos de Castelo Branco, Lisboa, Santarém, Setúbal e Vila Real vão estar sob ’Aviso Amarelo’ desde as 08h00 desta segunda e até às 20h00 de terça-feira devido à persistência de valores elevados da temperatura máxima.

Já para os distritos de Bragança, Viseu, Évora, Guarda, Vila Real, Portalegre e Braga o IPMA prolongou o ‘Aviso Amarelo’ até às 19h00 de quarta-feira.

Também a costa Norte e Sul da Madeira e Porto Santo estão sob ‘Aviso Amarelo’ devido ao tempo quente, um aviso que irá vigorar entre as 00h00 desta segunda-feira e as 20h00 de terça-feira.

Já as ilhas do grupo Central dos Açores, Terceira, Graciosa, São Jorge, Pico e Faial, estão sob ‘Aviso Amarelo’ mas devido a chuva e trovoada, situação que se irá manter até às 12h00 de terça-feira.

O ‘Aviso Amarelo’ é o terceiro mais grave numa escala de quatro e significa “risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica”.

O IPMA prevê para esta segunda-feira céu limpo e vento fraco durante a manhã e pequena subida da temperatura em Portugal continental.

No arquipélago dos Açores prevê-se céu muito nublado e aguaceiros nos grupos central e ocidental.

Na Madeira estão previstos períodos de céu nublado e possibilidade de chuva.

Em relação às temperaturas, em Santarém espera-se que as máximas venham a atingir os 39 graus Celsius; 38 em Évora e Beja; 37 em Castelo Branco e Braga; 36 em Coimbra; 35 em Viseu e Bragança; 34 em Lisboa; 33 em Faro; 32 na Guarda; 30 no Porto e Viana do Castelo e 27 no Funchal e Ponta Delgada.

logo Facebook Fique a par das Notícias de Braga. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

Anúncio

Braga

Unidade da Póvoa de Lanhoso recebe 80 doentes covid até final da próxima semana

Covid-19

em

Foto: SCM Póvoa de Lanhoso / Divulgação

A UCM (Unidade de Cuidados Moderados) da Póvoa de Lanhoso, que visa receber utentes covid-19 positivos, e aliviar a pressão dos Hospitais Públicos da região, recebe até ao final deste sábado, 40 utentes. Até final da próxima semana, a unidade contará com 80 utentes, foi hoje anunciado.

Durante a manhã deste sábado, o provedor da Misericórdia da Póvoa de Lanhoso, Humberto Carneiro, recebeu na Unidade de Cuidados Moderados, a visita do secretário de Estado da Mobilidade, Eduardo Pinheiro, do presidente da União das Misericórdias Portuguesas, Manuel de Lemos, do presidente da ARS Norte, Carlos Nunes e do presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Avelino Silva, que vieram constatar as condições desta Unidade de tratamento.

Foto: Divulgação / SCM Póvoa de Lanhoso

Para o Provedor:“Este é mais um exemplo de cooperação entre as Misericórdias Portuguesas e o Estado, na luta contra a pandemia que a todos atinge. Até final da semana a unidade contará com 80 utentes. Esta será a 1ª fase do acordo com a ARSN, sendo que, caso seja necessário, a Misericórdia estará em condições de adequar a Unidade para receber até 160 utentes. Estamos perante um trabalho notável de toda a Instituição, de realçar o trabalho incansável e a prontidão de toda a equipa. Nas pessoas do diretor clínico e da enfermeira diretora, quero publicamente agradecer e reconhecer o trabalho exemplar de dedicação às causas que a Misericórdia abraça. De referir ainda que este projeto foi apenas possível com o apoio da Câmara Municipal, portanto o meu sentido agradecimento ao Presidente da Câmara, Avelino Silva.”

A Unidade de Cuidados Moderados da Misericórdia da Póvoa de Lanhoso, torna-se, assim, com as 80 camas, a maior resposta nacional de apoio aos Hospitais EPE, para a receção de utentes COVID-19 positivos, para o combate à pandemia fora da resposta pública.

Continuar a ler

Braga

Municípios transfronteiriços reconhecem caminho que liga Braga a Santiago

Caminhos de Santiago

em

Foto: DR

A associação Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular acaba de reconhecer o Caminho da Geira e dos Arrieiros, que liga Braga a Santiago de Compostela, na distância de 240 quilómetros, num guia com os principais itinerários jacobeus.

Esta entidade luso-galaica, que reúne 35 municípios da região transfronteiriça e a província de Lugo, divulgou no dia 16 de novembro um guia que, ao longo de 184 páginas, descreve 14 caminhos de Santiago, entre os quais o da Geira e dos Arrieiros, incluindo o seu troço por Berán, seguindo o traçado apresentado pela Associação do Caminho Jacobeu Minhoto Ribeiro, em Braga, em 2017.

O guia “Um Caminho de Futuro” [link para download: https://bit.ly/2IH1BLx ], escrito em espanhol, galego, português e inglês, descreve o traçado que começa na Sé de Braga ao longo de 13 páginas, ilustradas com desenhos dos principais locais de passagem dos peregrinos. A primeira edição conta 74 mil exemplares.

A associação Eixo Atlântico, atualmente liderada pelo presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, dedica- se a apoiar “as iniciativas que fomentem a cooperação transfronteiriça, constituída pelos municípios do Norte de Portugal e da Galiza” e não tem fins lucrativos.

O Caminho da Geira e dos Arrieiros foi reconhecido pela Igreja em março de 2019, quando o delegado de peregrinações do cabido da Catedral de Santiago, o deão Segundo L. Pérez López, assinou um certificado onde refere que o traçado cumpre “as condições de outros caminhos de peregrinação” e por isso “concede a Compostela” a quem o percorrer.

Está em curso o processo de homologação pelas entidades civis.

No ano passado foi percorrido por 367 peregrinos em 10 meses. A maioria partiu de Braga (227), seguindo-se Castro Laboreiro (104), Entrimo e Ribadavia (com oito cada).

Os portugueses constituem o maior grupo (80%), havendo ainda registo da passagem de italianos, suíços, franceses, brasileiros, polacos e holandeses.

Além dos peregrinos que receberam a Compostela (e, como tal, entraram nas estatísticas), a associação Codeseda Viva considera que muitos outros o fizeram, apontando uma estimativa global de 850 pessoas.

Continuar a ler

Braga

Concelho de Braga com 1.694 casos ativos

Covid-19

em

Foto: DR

O concelho de Braga regista hoje 1.694 casos ativos de covid-19, mais 1o3 do que na sexta-feira, data do último balanço publicado por O MINHO.

O município contabiliza agora 5.850 casos desde o início da pandemia, mais 249 nas últimas 24 horas.

Estes números foram apurados pelo nosso jornal junto de fonte local da saúde às 17:30 de sexta-feira.

Há ainda mais 146 doentes curados desde ontem, totalizando 4.316 recuperações desde o início da pandemia.

Há 89 óbitos a lamentar, o mesmo número de ontem.

Por fim, estão 1.463 pessoas em vigilância ativa, mais 27 do que ontem.

Continuar a ler

Populares