Seguir o O MINHO

Braga

Braga vai remover cerca de 130 árvores na cidade e prevê plantar 400

Avenida Central e Parque da Ponte entre as zonas intervencionadas

em

Foto: DR / Arquivo

Os serviços técnicos da Câmara de Braga, em parceria com especialistas da UTAD, identificaram 130 árvores em risco de queda ou perturbações na cidade de Braga, iniciando agora a remoção das mesmas para serem substituídas a médio prazo.

A operação decorre “ao longo dos últimos meses”, segundo informa o município, verificando-se “diversas patologias no conjunto arbóreo da cidade”, como fissuras de ramos estruturais e podridões ativas irreversíveis, provocando “risco de queda”.

A intervenção de remoção encontra-se na primeira fase e teve início no passado mês de março, no conjunto arbóreo localizado nas traseiras do edifício do Pópulo.

A zona do Largo do Monte de Arcos, junto ao cemitério municipal, será intervencionada já na próxima semana, com a remoção de três árvores. Segue-se Avenida 31 de Janeiro, Campo das Carvalheiras, Parque da Ponte, Avenida Central, Rua Prof. Machado Vilela e a rua do Cantinho dos Carvalho.

“Esta operação visa eliminar o risco eminente e de potencial dano que podem ser causados em pessoas e bens”, acrescenta a Câmara, classificando como “inúmeros” os danos provocados por queda de árvores ao longo dos últimos anos. Recordam também uma vítima mortal, em 2015.

No entanto, a autarquia assegura que existirá uma “compensação árborea”, plantando “três novas árvores por cada uma que seja removida, sempre que possível no mesmo local”.

“Estima-se que, no final deste ano, apenas no âmbito do plano de substituição de árvores se plantem aproximadamente 400 novas árvores”, refere o município.

Populares