Seguir o O MINHO

Braga

Braga: Proibido de se aproximar da mãe a quem roubava para comprar droga

Crime

em

Foto: O MINHO

Um homem foi esta quarta-feira proibido judicialmente de se aproximar da mãe, a quem roubava dinheiro, para comprar droga, a um ritmo cada vez mais frenético, apurou O MINHO no Palácio da Justiça de Braga.

Ricardo S., de 45 anos, solteiro, desempregado, antigo técnico de informática, numa empresa multinacional, foi presente na tarde desta quarta-feira, à juíza de instrução criminal de Braga, na sequência da sua detenção, por agentes da PSP, com um mandado de detenção emitido pelo Ministério Público.

A detenção deveu-se a atos continuados de violência doméstica, motivados pela exigências constantes de dinheiro para droga, não podendo aproximar-se a menos de 500 metros da mãe, nem contactá-la, por qualquer meio, direta ou indiretamente, sob pena de passar eventualmente então para a prisão preventiva, devido à sua reincidência.

O suspeito, que agora reside no Parque de Campismo Municipal de Braga, em fevereiro e março deste ano, de acordo com as queixas apresentadas pela mãe, de 71 anos, terá roubado mais de mil euros da sua carteira, a ponto da septuagenária ter fugido para casa de uma filha, deixando a sua moradia, na Urbanização Bracara Augusta, mais conhecida por “Bracara Augusta”, o nome da cooperativa para habitação social que a erigiu.

Nas últimas semanas, segundo as queixas apresentadas na PSP de Braga, o indivíduo terá arrombado ainda o quarto da mãe, apesar daquela divisão ter sido trancada, com o receio de haver novos furtos, levando-lhe de imediato duas pulseiras que a septuagenária, atualmente reformada, tinha comprado para dar à neta, após o que terá trocado aquelas duas peças valiosas por pequenas quantidades de droga perto de casa da sua mãe, além de alegadamente ameaçar incendiar a residência, caso não lhe seja dado dinheiro para estupefacientes.

EM FOCO

Populares