Seguir o O MINHO

Braga

Braga: PetroCávado compra sede da AIMinho por 1,5 milhões de euros

Tribunal de Contas validou aquisição em Viana

em

Foto: Google Earth

A empresa PetroCávado- Investimentos Imobiliários, de Braga, do grupo Ilídio Mota, que cresceu em torno do negócio dos combustíveis , vai adquirir o edifício-sede da extinta Associação Industrial do Minho (AIMinho) por 1,5 milhões de euros.


Fonte ligada ao processo revelou a O MINHO que o negócio vai ser formalizado “em breve”.

No caso de Braga desconhece-se o uso que a PetroCávado dará ao imóvel, enquanto que, no de Viana, a Câmara quer reaproveitá-lo para os mesmos fins, os de promover a atividade empresarial no Alto Minho.

A sede de Braga, em São Lázaro, com cave, rés-do-chão e dois andares, foi, inicialmente, posta à venda pelo administrador judicial Nuno Albuquerque, por 2,36 milhões, através de leilão eletrónico. Que ficou vazio.

Entretanto, e ao que apurámos de fonte ligada ao processo, o Tribunal de Contas deu luz verde ao município de Viana do Castelo para a aquisição do antigo prédio da AIMinho, por 1,3 milhões de euros.

Em Viana do Castelo, e tal como sucedeu em Braga, o prédio, situado no Campo da Agonia e com três pisos e logradouro, foi negociado diretamente entre a Caixa Geral de Depósitos (CGD) e a câmara.

Ambos os bens imóveis são propriedade da massa falida da AIMinho, mas a CDG tem hipotecas sobre eles.

A Caixa é credora de 6 milhões (48 por cento) dos 12,3 milhões de créditos reclamados, ao organismo que está em liquidação. Já o Novo Banco, com 5,8 milhões (45 por cento), é o segundo maior credor, ou seja, as duas entidades detêm 94 por cento dos débitos da Associação.

A falência foi votada em setembro de 2018 no Tribunal de Famalicão.

Anúncio

Braga

Braga considerada uma boa cidade para viver por 97% dos habitantes

Estudo da Comissão Europeia

em

Foto: DR / Arquivo

De acordo com um estudo realizado pela Comissão Europeia sobre a qualidade de vida nas cidades europeias, 97% das pessoas que residem no concelho consideram Braga um bom local para se viver, estando, assim, entre as melhores das 83 abrangidas, e 56% afirmaram que a qualidade de vida aumentou nos últimos cinco anos, anunciou hoje a autarquia.

Das 83 cidades da União Europeia, EFTA, Reino Unido, Balcãs Ocidentais e Turquia estudadas, o sentimento de satisfação médio está entre os 87% e os 91%. A avaliação do relatório foi efetuada tendo como base a realização de 58,100 entrevistas e a análise de 22 critérios que têm como foco a qualidade de vida e a satisfação com diversos aspectos da vida urbana, como empregos, segurança, transporte público cuidados de saúde, acesso à habitação e poluição.

Braga integrou o grupo das 17 cidades estudadas abaixo dos 250 mil habitantes. Relativamente à segurança, 85% dos inquiridos afirmaram sentir-se seguros a caminhar à noite sozinhos. Braga é também considerado por 94% como uma cidade amiga dos idosos, por 95% como uma boa cidade no acolhimento dos imigrantes e por mais de 83% como uma cidade onde não existe descriminação com base na orientação sexual.

Para jovens casais com filhos, 98% considerou que Braga dispõe de boas condições para os mesmos e 78% dos entrevistados mostraram-se satisfeitos com os equipamentos culturais da cidade.

O estudo pode ser consultado aqui.

Continuar a ler

Braga

Terras de Bouro cancela programa de comemorações do Dia do Município

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

A câmara de Terras de Bouro anunciou hoje o cancelamento do programa de comemorações do Dia do Município marcado para 20 de outubro face “à situação de calamidade” no âmbito da pandemia da covid-19.

Em comunicado, a autarquia refere que, “dadas as circunstâncias, a efeméride apenas será assinalada num breve momento e unicamente com a presença dos eleitos da Assembleia Municipal de Terras de Bouro, dos Presidentes das Juntas de Freguesia e do Executivo Municipal de Terras de Bouro”.

No texto, a autarquia “solicita a melhor compreensão de todos”.

Portugal entrou em estado de calamidade no dia 15 de outubro devido à pandemia causada pelo novo coronavírus.

Continuar a ler

Braga

Requalificação da Variante de Real em Braga arranca na próxima semana

Investimento supera os 380 mil euros

em

Foto: Divulgação / CM Braga

A requalificação “integral” da Variante de Real, em Braga, avança na próxima semana, num investimento que ultrapassa os 380 mil euros, anunciou hoje o município.

Em comunicado, o município acrescenta que a empreitada compreende ainda a requalificação da Rua de São Martino e da Rua da Feira.

Este conjunto de vias percorre duas Uniões de Freguesias, nomeadamente Maximinos, Sé e Cividade e Real, Dume e Semelhe.

Segundo João Rodrigues, vereador que tutela as Obras Municipais e o Espaço Público, a intervenção “visa restituir as condições de circulação em segurança e comodidade aos peões e aos automobilistas, uma vez que se tratam de artérias urbanas utilizadas diariamente por milhares de bracarenses e com volumes de trânsito consideráveis”.

A obra avança após os serviços municipais terem identificado as várias patologias nas artérias em questão, nomeadamente o estado de degradação do pavimento rodoviário e deficientes condições de circulação para os peões e viaturas.

A empreitada inclui a repavimentação integral das vias e introdução de medidas de acalmia de tráfego, através da reformulação da sinalização horizontal existente, com a introdução de travessias e cruzamentos sobrelevados.

Continuar a ler

Populares