Redes Sociais

Braga. Pena suspensa por ter violado a enteada desde os 12 anos

Foto: Divulgação

Braga

Braga. Pena suspensa por ter violado a enteada desde os 12 anos

Um homem foi condenado pelo Tribunal de Braga a uma pena de cinco anos de prisão, mas suspensa na sua execução, por ter violado a enteada, desde os 12 anos de idade, nas duas casas em que residiram, nas freguesias de São Victor e da Sé, em Braga.

O arguido, de 51 anos de idade, canalizador, desempregado, natural de Braga, residente agora em Cinfães, foi agora julgado, por ter fugido para Angola e vivido na Bélgica, por crimes de abuso sexual de crianças, cometidos desde o ano de 1992.

O caso foi denunciado à Polícia Judiciária de Braga pelo pai da menina, em 1998, pois o progenitor só então soube dos casos de violações à filha, uma vez que estava separado da mãe.

Segundo o Tribunal Criminal de Braga deu como provado, o arguido conheceu a mãe da vítima, quando era vigilante nas Piscinas Municipais de Braga, passando a residir com a mãe e a filha, que começou a violar quando a menina tinha 12 anos.

A mãe da criança, que era ameaçada pelo padrasto, só soube de tais situações quando o homem persistiu em violar a rapariga sempre que a mãe da vítima estava fora de casa a trabalhar na cidade do Porto.

Jornal digital da região do Minho.

Mais Braga