Seguir o O MINHO

Braga

Braga: Lençóis brancos nas varandas para relembrar vítimas de violência doméstica

Protesto contra a violência doméstica

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

O coletivo “Mulheres de Braga”, criado com o propósito de alertar e pressionar os regulamentadores políticos no âmbito da legislação sobre a violência doméstica, está a organizar nova iniciativa para demonstrar a “indignação” para com este “flagelo”.

Depois de várias vigílias de homenagem e protesto, de uma deslocação à Assembleia da República para entregar, em mão, uma lista com reivindicações para tornar mais eficazes as leis contra arguidos deste tipo de crime, desta feita, o coletivo pretende ver lençóis brancos nas janelas e varandas das casas e apartamentos.

A iniciativa decorre na virada do ano, como explica uma das porta-vozes do grupo, Emília Santos, de forma a que a entrada no novo ano não deixe cair em esquecimento todas as 30 vítimas deste crime que perderam a vida em 2019.

Criado em setembro de 2019, na sequência do bárbaro assassinato de Gabriela Monteiro, o grupo “Mulheres de Braga” teve, a 26 de setembro, a sua primeira manifestação nas ruas de Braga, com uma vigília em homenagem a “todas as Gabrielas” que perdem a vida às mãos de quem as diz amar.

Populares