Seguir o O MINHO

Braga

Braga isenta comércio e restauração de taxas e licenças municipais

Covid-19

em

Foto: Divulgação / CM Braga

Os sectores de restauração e comércio do concelho de Braga vão ficar isentos do pagamento de um conjunto de taxas e licenças municipais para mitigar os prejuízos económicos provocados pelo confinamento face à covid-19, foi hoje anunciado.

A medida, que se encontrava em vigor desde maio de 2020, foi renovada esta segunda-feira, durante reunião de executivo municipal, representando cerca de 500 mil euros que não vão entrar nos cofres da autarquia.

Em comunicado, a autarquia sublinha que este é um “importante auxilio aos operadores económicos diretamente ligadas com o sector do Turismo e Restauração”.

Por entre as isenções encontra-se a instalação de toldo e sanefa, esplanada aberta, estrado e guarda-ventos, vitrinas ou expositores, suportes publicitários, arcas, máquinas de gelados, brinquedos mecânicos, floreiras e contentores para resíduos.

Para as taxas não enquadradas no regime simplificado do Código Regulamentar, o Município de Braga procedeu ao alargamento do prazo de pagamento voluntário de 31 de março de 2021 para 30 de setembro.

“Este é um apoio de caracter extraordinário e temporário, que permite apoiar a manutenção dos postos de trabalho e mitigar situações de crise empresarial dos estabelecimentos de comércio e serviços bracarenses”, reforça a autarquia.

Concelho de Braga tem 1.828 casos ativos e 2.476 em isolamento

O concelho de Braga registou 613 novos casos de covid-19 entre sexta e segunda-feira. Desde o início da pandemia soma 14.781 infeções.

Casos ativos são atualmente 1.828, mais 108 dos registados na sexta-feira.

Estes números foram apurados por O MINHO junto de fonte local da saúde e atualizados às 17:30 de segunda-feira.

O número de óbitos subiu para os 172, havendo registo de mais três desde sexta-feira.

Há ainda um total de 12.781 recuperados, mais 502 nos últimos três dias.

Há 2.476 pessoas em vigilância ativa.

Populares