Seguir o O MINHO

Braga

Braga investe 4 milhões para eliminar barreiras e implementar rede pedonal e ciclável

em

O Município de Braga aprovou esta segunda-feira os projectos de eliminação de barreiras urbanísticas e arquitectónicas em Montélios, na envolvente da Torre Europa, em S. Victor, na envolvente da ‘Makro’, em Lamaçães, e na Quinta da Fonte, em S. Vicente.

Estas obras, que representam um investimento superior a dois milhões de euros, têm como objectivos estratégicos a humanização do espaço público, a promoção dos modos sustentáveis, a melhoria da acessibilidade para pessoas com mobilidade reduzida e a gestão do estacionamento e circulação viária.

Nas quatro zonas a intervir foram identificadas diversas barreiras urbanísticas e arquitectónicas, nomeadamente: ausência de passeios (associado a entradas de garagens); passeios degradados e irregulares; ausência de passadeiras em pontos fundamentais de atravessamento; ausência de rebaixamentos do passeio no acesso às passadeiras; degraus, escadas ou rampas que interrompem o percurso pedonal.

Miguel Bandeira, de pé, é vereador do urbanismo da Câmara Municipal de Braga. Foto (arquivo): DR

Segundo Miguel Bandeira, vereador da Regeneração Urbana e da Mobilidade, estes são projectos-piloto para as zonas definidas recentemente como Áreas de Reabilitação Urbana, onde se alia uma grande desqualificação do espaço público com uma elevada concentração populacional.

Trata-se de uma aposta na garantia da mobilidade para todos, na recuperação da vivência do espaço público em segurança reforçada pela introdução de medidas de acalmia de tráfego“, sustenta o vereador.

Os projectos reflectem os conceitos de Mobilidade Sustentável defendidos no Plano de Acção para a Mobilidade Urbana Sustentável (PAMUS) de Braga 2020. A estratégia subjacente nesse documento tem como principal objectivo a “defesa de políticas urbanas de baixo teor de carbono e a redução das emissões de gases com efeito de estufa, em cumprimento com as obrigações internacionais, estipuladas no Acordo de Paris”.

Rede Pedonal e Ciclável no Centro Urbano de Braga

O executivo municipal irá ainda apreciou o projecto da primeira fase de implementação da Rede Pedonal e Ciclável e Inserção Urbana de Transporte Público, desenvolvido no âmbito do PAMUS.

A intervenção que se pretende executar na Variante da Encosta será um primeiro passo para a criação de uma rede de acessibilidade ciclável no centro urbano de Braga, ligando grande parte dos equipamentos públicos, assim como as principais escolas secundárias, o campus da Universidade do Minho, os monumentos e as zonas comerciais do centro, permitindo que uma grande parte da população possa usufruir deste modo de transporte nas suas deslocações diárias, de trabalho ou lazer.

Segundo o vereador Miguel Bandeira, “esta é uma intervenção significativa num eixo ciclável já implementado, mas que apresenta problemas estruturais”. Este é o primeiro eixo ciclável que avança no sentido de criar condições para a alteração dos modos de circulação privilegiando os modos suaves.

“Além da continuidade da ciclovia até à Universidade, a intervenção irá aumentar a segurança e o conforto na circulação pedonal e na área dos transportes públicos”, acrescenta Miguel Bandeira.

O projecto, no valor de 2,1 milhões de euros, contempla a implantação da ciclovia à cota da via rodoviária, a colocação de passadeiras; a melhoria da acessibilidade pedonal; a intervenção nas zonas de transportes públicos; a redefinição das rotundas de modo a cumprir a legislação aplicável, a aumentar a segurança rodoviária e a diminuir a velocidade do automóvel aumentando a segurança do peão e do ciclista.

Anúncio

Braga

Transportadora de Braga reforça entrega diária de medicamentos e bens alimentares

Covid-19

em

Foto: Divulgação

Para dar resposta à actual situação epidémica causada pelo COVID-19 e em contexto de emergência nacional, o grupo Torrestir, com sede em Braga, reforçou a sua capacidade de distribuição de produtos farmacêuticos e bens alimentares, anunciou hoje a empresa.

Através da sua subsidiária Torrespharma, faz entregas diárias nas farmácias, hospitais e clínicas, bem como entregas ao domicílio, disponibilizando os recursos necessários para que “as operações de abastecimento de medicamentos se mantenham sem falhas”.

Também no que diz respeito aos bens alimentares e tendo em conta o panorama actual, a Torrestir estendeu os seus serviços, passando a fazer entregas ao domicílio, onde se verifica uma necessidade acrescida, descreve a mesma nota.

Como explica Fernando Manuel Torres, administrador da Torrestir, “vivemos um período inédito em que temos de nos reinventar rapidamente e é nossa missão garantir a entrega de bens que, neste momento, são cruciais para a população”.

“Por isso, na Torrestir reforçámos os nossos serviços e frota, totalmente equipada para o efeito, cumprindo as boas práticas de distribuição de medicamentos e de produtos alimentares. Este é um esforço conjunto feito pelo universo Torrestir que contempla todo o território nacional”, assegura o empresário.

Continuar a ler

Braga

Associação de moradores entrega bens alimentares no Bairro das Andorinhas, em Braga

em

A direção da Associação de Moradores do Bairro das Andorinhas em parceria com Junta de Freguesia de São Vicente, em particular o arquiteto Daniel Pinto, está a entregar bens alimentares aos moradores que solicitaram ajuda devido ao isolamento social que o país atravessa derivado ao novo coronavirus que provoca a doença Covid-19.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

A sede da Associação está fechada por indicações da DGS, mas caso algum morador necessite de algum tipo de ajuda deve contactar os diretores da Associação de Moradores.

Continuar a ler

Braga

Detido por tráfico de droga em Braga

Covid-19

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

A PSP deteve na noite de sábado, em Braga, um homem de 23 anos por alegado tráfico de estupefacientes, anunciou hoje aquela força.

Em comunicado, a PSP refere que o homem foi detido pelas 23:30, quando circulava de carro e foi mandado parar por agentes policiais, que estavam em missão de serviço de prevenção à criminalidade e de controlo do dever geral de recolhimento domiciliário face à pandemia da covid-19.

O suspeito detinha haxixe suficiente para 37 doses, tendo a droga sido apreendida.

Continuar a ler

Populares