Seguir o O MINHO

Braga

“Braga ficará a 35 minutos de Vigo”

Pedro Nuno Santos

em

O Governo apresentou esta quinta-feira o Programa Nacional de Investimentos (PNI) 2030, no qual está prevista uma nova linha ferroviária entre o Porto e Vigo, com paragem em Braga, que permitirá fazer a viagem numa hora. “Só com Braga-Vigo conseguimos tirar uma hora. Braga ficará a 35 minutos de Vigo”, salientou Pedro Nuno Santos.

Entre o plano de investimentos, conta-se, também, uma nova linha de alta velocidade entre Porto e Lisboa para ligar as duas cidades em 01:15. “É uma linha cara. Por isso temos de planear com razoabilidade e o primeiro troço será Porto/ Soure. Assim podemos aproveitar o investimento no primeiro troço ainda antes de ter a linha toda pronta”, refere o ministro.

Vem aí uma linha de alta velocidade entre Porto e Vigo com passagem em Braga

A nova linha de alta velocidade, com um custo estimado de 4,5 mil milhões de euros, permitiria reduzir a viagem de 2h50 para 1h15. “São ganhos extraordinários e só tornam mais difícil compreender como perdemos tanto tempo”, frisou Pedro Nuno Santos.

O ministro considera que o Programa Nacional de Investimentos (PNI) 2030 trata-se de “um instrumento fundamental no planeamento da aplicação dos próximos dois quadros de fundos europeus, definindo um conjunto de investimentos em equipamentos e Infraestruturas nas áreas de Transportes, Ambiente, Energia e Regadio para a década de 2021 a 2030”.

“O facto de ser um documento que partiu de um consenso com os diversos partidos permite-nos acreditar que problemas do passado deixam de existir. Acredito que diferentes partidos, governos e ministros possam comprometer-se com estes investimentos públicos”, acrescentou o governante, anunciando outros projetos como a eletrificação a 100% da nossa rede até 2030, aumento da capacidade nas áreas metropolitanas, compra de 129 novos comboios.

Na rodovia, o ministro salienta a conclusão do IP8 Sines-Beja e as ligações às áreas empresariais; e nos Portos, a construção de novos terminais e expansão de terminais existentes, melhoria dos acessos marítimos.

Populares