Seguir o O MINHO

Braga

Braga. Sé evoca São Geraldo, padroeiro da cidade

em

O Serviço Educativo do Tesouro-Museu da Sé de Braga, em colaboração com a Escola EB1 da Sé, organiza, dia 05 de dezembro, na catedral, uma representação teatral intitulada “S. Geraldo e o Milagre da Fruta”. São Geraldo é o padroeiro da cidade de Braga.

De acordo com os organizadores, “esta atividade, além do seu interesse educativo, dá a conhecer uma lenda com longa tradição na Catedral”.

O Tesouro-Museu da Sé convida, por isso, as escolas e a comunidade em geral a participarem na iniciativa, uma terça-feira, pelas 10:30.

A comemoração do dia de S. Geraldo é já uma tradição. O antigo Arcebispo nasceu em Cahors, França. Entrou muito novo para o Mosteiro de Moissac, onde estudou e se tornou famoso pelas suas qualidades humanas e intelectuais. Foi Arcebispo de Braga do ano de 1099 a 1108. Morreu em Bornes, concelho de Vila Pouca de Aguiar, no dia 05 de dezembro 1108, durante uma visita pastoral que realizava por aquelas terras. Na Sé, foi responsável por várias reformas e mandou construir uma Capela que dedicou a S. Nicolau, na qual está sepultado.

O programa da efeméride, começa pelas 08:30 com a abertura da Capela de S. Geraldo, seguindo-se pelas 10h00, no Largo D. João Peculiar, uma “Distribuição da Fruta” a cargo da Câmara Municipal.

À tarde, às 17:30, celebra-se Missa Solene em honra de S. Geraldo, presidida pelo Arcebispo Primaz, D. Jorge Ortiga, com a presença do Cabido da Sé de Braga, Presidente do Município, Ricardo Rio e vereação.

Uma hora depois, às 18:30, dá-se a visita das entidades presentes à Capela de S. Geraldo. A jornada culmina às 21:30, no Theatro Circo com um concerto comemorativo do Dia de S. Geraldo, pela Orquestra do Norte.

O Cabido da Sé adianta, a propósito que a Capela de S. Geraldo estará aberta ao público a partir de domingo e até terça-feira, “mostrando o maagnífico retábulo ornamentado com a fruta da época, uma alusão ao suposto milagre de S. Geraldo”.

Anúncio

Braga

Pai ferido após ser agredido pelo filho dentro de casa em Braga

Violência doméstica

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

A PSP deteve na madrugada de hoje, em Braga, um homem de 46 anos suspeito de violência doméstica sobre o pai, anunciou aquela força.

Em comunicado, a PSP refere que a vítima apresentava “vários ferimentos” e que o suspeito, mesmo na presença dos agentes policiais, continuou a proferir ameaças.

Encontrava-se “bastante exaltado e com uma atitude agressiva”, pelo que foi detido.

Continuar a ler

Braga

Cruz Vermelha de Braga acolhe os 20 sem-abrigo que dormem nas ruas

Estrutura abre, segunda-feira, na escola de Nogueira

em

Foto: Ilustrativa / DR

A Cruz Vermelha de Braga acolhe, a partir de segunda-feira, os 20 sem-abrigo da cidade numa estrutura montada para o efeito no pavilhão desportivo da Escola de Nogueira.

O seu presidente, Armando Osório disse a O MINHO que os cidadãos que ainda dormem nas ruas, serão ali acolhidos, tendo direito a cama e a comida, bem como apoio médico, social e psicológico.

No espaço, cuja montagem teve apoio da Câmara local e da Segurança Social e quem tem capacidade para 30 pessoas, haverá, ainda, locais para higiene pessoal, e uma estrutura de segurança.

A delegação de Braga tem já em funcionamento na mesma freguesia um Centro de Acolhimento Temporário que acolhe os sem-abrigo da urbe, mas que se encontra lotado.

Disponibiliza, ainda, um serviço de refeições que é aberto a todas as pessoas que estejam em situação de carência social.

Armando Osório sublinhou, ainda, que o organismo reforçou os seus serviços de apoio à população mais idosa, nomeadamente através de apoio domiciliário.

Continuar a ler

Braga

INL de Braga projeta testes rápidos para pandemias, mas já não vai a tempo da Covid-19

Covid-19

em

Foto: Divulgação

O Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL), em Braga, pretende investir, nos próximos três anos, cerca de 5 milhões de euros numa investigação que visa criar um dispositivo para testes “rápidos, práticos e eficazes” em situações de pandemia.

Lorena Diéguez, coordenadora da área da saúde do INL e uma das investigadoras envolvidas naquele projeto, disse hoje à Lusa que aquele dispositivo permitirá prever a gravidade que o vírus atingirá em cada pessoa.

“A grande vantagem é que, para fazer o teste, não será preciso fazer chegar as recolhas a nenhum laboratório especializado e certificado. O teste poderá ser feito em qualquer lado, como centros de saúde, aeroportos ou fábricas, e numa hora o resultado é conhecido”, explicou.

A candidatura para a investigação vai ser entregue na terça-feira, ficando depois o avanço dependente da aprovação e do respetivo financiamento.

O projeto envolve centros de investigação e empresas tecnológicas de Portugal, Espanha, Dinamarca, Grécia e Alemanha, podendo ainda ser alargado a uma entidade francesa.

“Naturalmente, não chegaremos a tempo de acudir à pandemia da covid-19, mas o dispositivo é facilmente aplicável a outra qualquer virose, bastando para tanto adaptar os reagentes usados no chip”, disse ainda Lorena Diéguez.

No fundo, explicou, o dispositivo consistirá numa “pequena máquina” e num chip descartável.

À Lusa, fonte oficial do INL disse que este laboratório ibérico abriu posições para dez novos engenheiros de investigação e também dois investigadores, para reforçar a capacidade de desenvolver novos projetos e fortalecer as capacidades internas, nomeadamente no setor de saúde.

Um setor, sublinha, “que se tornou agora ainda mais crítico, após desafios globais que todos enfrentamos perante o surgimento da covid-19”.

“A contratação de novos investigadores vai ser particularmente benéfica em áreas como o diagnóstico e o desenvolvimento de protótipos”, acrescentou.

Citado em comunicado, o diretor-geral do INL, Lars Montelius, refere que o laboratório está consciente da sua responsabilidade, “mais ainda agora que todas as atenções e esperanças se voltam para a ciência e para aqueles que trabalham para resolver problemas complexos, como é a pandemia que mudou a forma como vivemos em todo o mundo”.

“É por isso que precisamos de mais pessoas para desenvolver e fazer acontecer a ciência para o benefício de todos. Este é o momento de fortalecer a ciência, e o INL está totalmente comprometido com essa missão”, disse ainda.

Continuar a ler

Populares