Seguir o O MINHO

Braga

Braga espera aumento de turistas árabes com nova ligação aérea Dubai-Porto

Vereador do Turismo destaca centralidade na região

em

Foto: Divulgação / Arquivo

O aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, tem, desde o início do mês de julho, ligação direta ao aeroporto do Dubai com quatro voos por semana assegurados pela companhia aérea Emirates.

A nova ligação permite um aumento do fluxo de cidadãos provenientes do Golfo Pérsico, em negócio ou em lazer, e Braga poderá beneficiar destas novas ligações, como explicou a O MINHO o vereador com o pelouro do Turismo da Câmara de Braga.

De acordo com Altino Bessa, a cidade de Braga está numa localização “favorável” para que os viajantes vindos dos Emirados Árabes Unidos possam ficar alojados, visitando posteriormente toda a região minhota e também do Douro e Trás-os-Montes.

“Quanto mais voos houverem de diversos pontos do mundo, de alguma forma turísticos, a virem para o aeroporto Sá Carneiro, obviamente beneficiam Braga e toda a região”, diz, reforçando a “centralidade” de Braga para com o Norte do país e uma possível escolha destes turistas pela cidade em termos de alojamento.

Altino Bessa, vereador responsável pelo Turismo na CM Braga Foto: Facebook de Altino Bessa

“Braga, neste momento, tem preços mais atrativos do que no Porto, muito embora a cidade se deva posicionar naquilo que é uma qualidade turística média/alta”, refere, sublinhando que este tipo de turismo “interessa à região”.

” Supostamente são turistas com capacidade financeira e esses também interessam a Braga. Podem ficar por cá alojados, têm uma oferta que hoje é conhecida em Braga, com vários pontos de vista de interesse turístico”, salienta Altino Bessa.

O vereador destaca os diferentes pontos de interesse turísticos que os turistas podem visitar a partir de Braga, “como é o caso do Gerês, Santiago de Compostela, Régua, Viana do Castelo ou Guimarães”.

Para garantir que estes novos turistas optam por Braga, Altino Bessa reforça a proximidade do aeroporto com a cidade: “Para um turista, uma distância de 40 quilómetros não é nada e Braga já está, de alguma forma, inserida nos grandes roteiros europeus e até internacionais de turismo, logo estes turistas podem optar por fazer a sua estadia na cidade e não no Porto”, assegura.

O primeiro voo direto entre o Dubai e Porto aterrou no aeroporto Francisco Sá Carneiro no passado dia 02 de julho. Tim Clark, presidente da Emirates Airlines, na ocasião, referiu o interesse turístico destes novos voos para Portugal.

“A introdução deste novo voo, juntamente com o nosso serviço de dois voos diários para Lisboa, ajudará a satisfazer esta crescente procura de passageiros que viajam em lazer e em negócios, bem como a proporcionar-lhes mais opções, maior flexibilidade e conectividade ao viajar para Portugal”, disse o responsável.

Tim Clark disse ainda que o Porto transforma-se assim no “segundo destino daquela companhia em Portugal, depois de Lisboa, para onde voa atualmente com dois serviços diários”.

Já Thierry Aucoc, vice-presidente sénior da Emirates para a Europa, Federação Russa e América Latina, na mesma ocasião, analisou esta ligação como “estratégica para a Emirates, ao cobrir não só toda a região Norte de Portugal, como também a ocupar um lugar de destaque na aproximação à Galiza”.

Também o vereador do Turismo da Câmara do Porto, em declarações ao portal Gulf News, salientou o aumento de turistas provenientes daquela região do Golfo Pérsico graças a esta nova ligação. “Vai trazer mais turistas para a cidade [do Porto].

Ricardo Valente explica que o Médio Oriente é “todo um novo mercado” em termos de turismo para a região Norte de Portugal.

As ligações diretas entre os dois aeroportos funcionam às terças, quintas, sábados e domingos. O voo de partida do Porto (EK197) tem previão de descolagem às 17:35 e chega a ao Dubai às 4:15. O voo de regresso (EK198) sai do Dubai às 09:15 e aterra no Porto às 14:30.

O serviço é assegurado por um Boeing 777-300ER com capacidade para 360 passageiros e conta com oito suites privativas na primeira classe, 42 assentos em classe executiva e 310 em classe económica.

Populares