Seguir o O MINHO

Região

Braga confirma incidência alta, Paredes de Coura volta a ‘disparar’ e Caminha está a ‘zero’

Atualização da DGS

em

Paredes de Coura. Foto: DR / Arquivo

Braga tem um incidência de 177 casos por 100 mil habitantes, de acordo com o boletim epidemiológica da Direção-Geral da Saúde desta sexta-feira – número que já havia sido avançado pelo presidente da Câmara, Ricardo Rio, citando relatório da ARS-Norte.

Recorde-se que Braga não avançou no processo de desconfinamento por ter uma taxa de incidência superior à definida pelo governo para os territórios de alta densidade (120 por 100 mil habitantes).

A incidência disparou em Paredes de Coura (de 187 para 316), motivo que legou o Governo a colocar o concelho em situação de alerta, correndo o risco, caso a incidência se mantenha ou agrave, de recuar no plano de desconfinamento.

Vila Verde também está acima dos 100. No entanto, como o governo anunciou, nos territórios de baixa densidade populacional o limite de risco é o dobro – 240.

Arcos de Valdevez e Póvoa de Lanhoso que, na semana passada, estavam acima dos 100 já desceram.

Segundo o boletim, referente ao período entre 26 de maio e 08 de junho, no distrito de Braga, foram registadas subidas – ligeiras, sendo a mais significativa a da ‘Cidade dos Arcebipos’, de 147 para 177 – em sete concelhos: Braga, Guimarães, Barcelos, Famalicão, Vila Verde, Vieira do Minho (que na semana passada estava a zero) e Esposende.

Vizela, Celorico de Basto e Terras de Bouro mantêm os números da semana passada. Cabeceiras de Basto, Amares, Póvoa de Lanhoso e Fafe registamra descidas.

As taxas no distrito de Braga são as seguintes: Braga (177 por 100 mil habitantes), Guimarães (32), Barcelos (66), Famalicão (40), Vila Verde (128), Amares (44), Póvoa de Lanhoso (84), Vieira do Minho (25), Fafe (25), Esposende (35), Vizela (17), Celorico de Basto (11), Terras de Bouro (16) e Cabeceiras de Basto (13).

Já no distrito de Viana do Castelo, destaque para a subida vertiginosa de Paredes de Coura, que passou de 187 para 316. A incidência sobe, mais ligeiramente, também em Ponte da Barca, Ponte de Lima, Valença e Cerveira.

Nas descidas destaque para Caminha que tem uma taxa de incidência de zero. Também caem Viana do Castelo, Monção, Arcos de Valdevez e Melgaço.

No distrito de Viana registam-se as seguintes taxas de incidência por 100 mil habitantes: Viana do Castelo (37), Cerveira (22), Caminha (0), Ponte da Barca (89), Monção (17), Arcos de Valdevez (62), Melgaço (12), Paredes de Coura (316), Ponte de Lima (87) e Valença (15).

No distrito de Viana registam-se as seguintes taxas de incidência por 100 mil habitantes: Viana do Castelo (72), Cerveira (11), Caminha (13), Ponte da Barca (27), Monção (34), Arcos de Valdevez (110), Melgaço (25), Paredes de Coura (187), Ponte de Lima (31) e Valença (8).

Populares