Seguir o O MINHO

Braga

Braga com aviso laranja por causa do calor

Estado do tempo

em

Foto: Ilustrativa

O país está em aviso amarelo devido à persistência de tempo quente, com exceção dos distritos de Braga e Santarém que se mantêm sob aviso laranja, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).


Até às 21:00 de hoje, a persistência de valores elevados das temperaturas máximas levou o IPMA a colocar 15 dos 18 distritos do país em aviso amarelo.

O distrito de Faro assim como os arquipélagos da Madeira e dos Açores são os únicos com aviso verde.

Com aviso laranja estão hoje apenas os distritos de Braga e Santarém.

Na sexta-feira, havia oito distritos de Portugal continental sob aviso laranja: Braga, Santarém, Porto, Leiria, Lisboa, Setúbal, Évora e Beja.

Anúncio

Braga

Braga lança vídeo da candidatura a Capital Europeia da Cultura 2027

O Município de Braga lançou um vídeo de divulgação da candidatura a Capital Europeia da Cultura 2027 que será apresentada, publicamente, sexta-feira à noite, às 21h30, numa sessão emitida online a partir do Grande Auditório do Altice Forum.

No evento, estarão como convidados Rui Moreira (Presidente da Câmara Municipal do Porto), Alberto Núñez Feijóo (Presidente do Governo Regional da Galiza), Cristina Farinha (Membro do Júri Internacional Seleção e Monitorização Capital Europeia da Cultura) e Diana Civle (Diretora Capital Europeia da Cultura Riga 2014 e Membro do Júri Seleção Capital Europeia da Cultura Letónia 2027), que estarão reunidos no Grande Auditório do Altice Forum Braga, com exceção da convidada internacional, que se juntará através de videochamada.

em

Foto: DR

O Município de Braga lançou um vídeo de divulgação da candidatura a Capital Europeia da Cultura 2027 que será apresentada, publicamente, esta sexta-feira à noite, às 21:30, numa sessão emitida online a partir do Grande Auditório do Altice Forum.

No evento, estarão como convidados Rui Moreira (Presidente da Câmara Municipal do Porto), Alberto Núñez Feijóo (Presidente do Governo Regional da Galiza), Cristina Farinha (Membro do Júri Internacional Seleção e Monitorização Capital Europeia da Cultura) e Diana Civle (Diretora Capital Europeia da Cultura Riga 2014 e Membro do Júri Seleção Capital Europeia da Cultura Letónia 2027), que estarão reunidos no Grande Auditório do Altice Forum Braga, com exceção da convidada internacional, que se juntará através de videochamada.

Continuar a ler

Braga

Braga acolhe 23 refugiados do Iraque e do Sudão

Ao abrigo de programa da ONU

em

Foto: Ilustrativa / DR

Portugal recebeu mais 23 refugiados, provenientes da Turquia e do Egito, que chegaram na quinta-feira ao abrigo do Programa Voluntário de Reinstalação do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), anunciou hoje o Governo. Ao todo são sete famílias do Iraque, do Sudão e do Sudão do Sul, que se encontravam na Turquia e no Egito e foram agora acolhidas em Braga.

Um comunicado conjunto dos gabinetes da ministra de Estado e da Presidência e do ministro da Administração Interna adianta que, até ao momento, chegaram a Portugal 530 pessoas no âmbito do Programa Voluntário de Reinstalação do ACNUR e da Comissão Europeia.

Dos 530 refugiados, 245 chegaram do Egito e 285 da Turquia.

“O acolhimento e a integração das pessoas refugiadas têm sido uma prioridade do Governo, num esforço contínuo que envolve Estado central e autarquias locais, bem como entidades públicas e privadas, e que tem sido reconhecido pelas Nações Unidas, pela Organização Internacional das Migrações, pela União Europeia e pelo Conselho da Europa”, adianta o comunicado.

Esta prioridade, acrescenta o Governo, “tem-se traduzido na participação ativa de Portugal no esforço europeu de acolhimento aos refugiados, através do apoio às propostas da Comissão Europeia no sentido da construção de uma política europeia de asilo comum, que seja assente nos princípios da responsabilidade e solidariedade, no respeito pela dignidade da pessoa humana e no combate ao tráfico de seres humanos”.

Continuar a ler

Braga

Braga: Banco Alimentar distribuiu 1.403 toneladas de alimentos. Nova campanha em curso

Solidariedade

em

Foto: Ilustrativa / DR

O Banco Alimentar Com a Fome (BACF) de Braga distribuiu, este ano, até ao mês de setembro, 1.403 toneladas de alimentar, tendo ajudado 32.937 pessoas. A nova campanha de recolha começou na quinta-feira e prolonga-se até 13 de dezembro através de vales e online.

“Os portugueses, e os cidadãos do distrito de Braga em particular, têm respondido com grande generosidade a estes apelos, com a doação de bens alimentares e como voluntários. Estamos confiantes de que a próxima Campanha não será exceção”, refere a instituição em comunicado.

O BACF de Braga realça que a pandemia, “com as consequências económicas decorrentes das medidas de confinamento, fez aumentar consideravelmente os pedidos de apoio, pelo que as doações de alimentos são, mais do que nunca, essenciais”.

“Teremos de unir esforços, para que nenhum prato fique vazio”, salienta a instituição.

Nova campanha em curso

A nova campanha de recolha do Banco Alimentar começou na quinta-feira, 26 de novembro, e prolonga-se até 13 de dezembro, mas devido à pandemia não se realizará nos moldes habituais com a doação de alimentos a voluntários nos supermercados.

A campanha decorrerá em duas modalidades: através da doação de Vales nos supermercados; e doando online, através do site www.alimentestaideia.pt

O produto da Campanha será distribuído localmente – no distrito de Braga – através de Instituições Privadas de Solidariedade Social, previamente selecionadas e acompanhadas ao longo de todo o ano pelo Banco Alimentar de Braga.

“Este modelo de intervenção permite uma grande proximidade entre quem dá e quem recebe e possibilita o desenvolvimento de um trabalho de inclusão social que vai para além do mero assistencialismo”, salienta o BACF de Braga.

Sob o mote “À nossa mesa há sempre lugar para mais um”, a campanha do BACF-Braga sensibiliza todos para que preencham o vazio das muitas famílias que são afetadas por um cenário de carência alimentar todos os dias, uma situação agora agravada, reforçando a importância do contributo e envolvimento de cada um. Podem fazê-lo através da modalidade Ajuda Vale, já utilizada em campanhas anteriores.

Como pode fazer doações?

A Campanha “Ajuda Vale” permite a recolha de alimentos sob a forma de vales/cupões que representam alguns produtos básicos, como azeite, óleo, leite, salsichas e atum. Cada cupão representa uma unidade do produto (por exemplo, ‘1 litro de azeite’, ‘1 litro de leite’, etc.). Este cupão, para além de mencionar que se trata de uma entrega destinada aos Bancos Alimentares Contra a Fome, refere de forma clara a identificação do tipo de produto, a respetiva unidade e inclui um código de barras próprio, através do qual é efetuado o controlo das dádivas. Ao efetuar o pagamento, o doador deve indicar ao operador da caixa registadora a sua intenção de doar alimentos através de Vales do Banco Alimentar, ficando os produtos claramente identificados no talão de caixa. A logística de transporte para os Bancos Alimentares Contra a Fome fica a cargo de cada uma das cadeias de distribuição. Trata-se de um processo cuja execução é auditada externamente.

Adicionalmente, e dando ainda a oportunidade a todos aqueles que não têm a possibilidade de se deslocarem aos supermercados ou residem fora de Portugal, o Banco Alimentar disponibiliza o portal de doação online alimentestaideia.pt onde podem escolher bens perecíveis para doar.

O Banco Alimentar foi criado em Portugal em 1991 com a missão de lutar contra o desperdício e distribuir apoio a quem mais precisa de se alimentar, em parceria com instituições de solidariedade e com base no trabalho voluntário. Existem atualmente 21 Bancos Alimentares (nas zonas de Abrantes, Algarve, Aveiro, Beja, Braga, Castelo Branco, Coimbra, Cova da Beira, Évora, Leiria-Fátima, Lisboa, Madeira, Zona Oeste, Portalegre, Porto, S. Miguel, Santarém, Setúbal, Terceira, Viana do Castelo, Viseu). A Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares encoraja a rede e representa os Bancos Alimentares a nível nacional e internacional.

Continuar a ler

Populares