Seguir o O MINHO

Braga

Braga: Apurados 27 projetos para segunda fase de votação do Orçamento Participativo 2016

em

Já estão apurados os 27 projetos que passam à segunda fase de votação no Orçamento Participativo (OP) de 2016 da Câmara Municipal de Braga e que decorre entre os dias 21 e 30 de setembro. A primeira fase de votação do OP 2016 ficou marcada pela forte mobilização dos bracarenses, tendo existido um aumento expressivo do número de votantes em relação ao ano passado.

Eduardo Jorge Madureira, coordenador do OP 2016, refere que o balanço da primeira fase é “francamente positivo” e regista como mais significativo o “aumento muito expressivo de votantes”.

“Tivemos na primeira fase 7.117 votantes, mais 2.365 do que em 2014, o que revela o crescente interesse e motivação que os cidadãos têm em participar neste projeto”, nota.

O facto de os projetos apurados serem oriundos de diversas partes do concelho e abrangerem várias áreas de intervenção deixou também Eduardo Madureira “muito satisfeito”.

“Há projetos de um conjunto amplo de freguesias e uma grande mobilização das freguesias mais distantes da zona urbana, o que denota a abrangência deste processo”, registou.

A segunda fase de votação do OP 2016 arranca já esta segunda-feira, prolongando-se até ao dia 30 de setembro. Em curso está já o período de inscrições que se prolonga até 29 de setembro, 24 horas antes do fim da votação. As inscrições e votações são feitas no portal participe.cm-braga.pt.

Nesta segunda fase, cada cidadão terá que escolher apenas um dos 27 projetos apurados na primeira fase.

“Vamos agora procurar sensibilizar as pessoas para a importância de votar. Há um leque alargado de projetos de várias áreas, correspondentes a sensibilidades e vontades diferentes. Por isso, é importante que haja uma boa mobilização”, afirmou. Eduardo Jorge Madureira salienta ainda que o processo de participação no OP não se esgota na votação, estendendo-se também ao próprio modelo do Orçamento Participativo.

Os projetos que vão ser sufragados na segunda fase são os seguintes:

·         ‘Arte por Tadim’ (OP16/PROJ000015 – Tadim);

·         ‘Transformação da sala nobre da antiga Residência Paroquial de Oliveira S. Pedro em Centro Interpretativo’ (OP16/PROJ000023 – Guisande e Oliveira S. Pedro);

·         ‘Catavento / grimpa da Igreja de São Vicente. Recolocar para preservar’ (OP16/PROJ000043 – S. Vicente);

·         ‘+Teatro’ (OP16/PROJ000046 – Arentim e Cunha);

·         ‘Valorização do Castelo de Braga e Muralhas Medievais’ (OP16/PROJ000062 – S. José de S. Lázaro e S. João do Souto);

·         ‘Arboricultura e poda de árvores ornamentais’ (OP16/PROJ000037 – S. José de S. Lázaro e S. João do Souto);

·         Centro Interpretativo Ambiental – Um Espaço de Cidadania (P16/PROJ000047 – Celeirós, Aveleda e Vimieiro);

·         Obras de conservação e beneficiação do edifício do Centro Paroquial de Aveleda (OP16/PROJ000016 – Celeirós, Aveleda e Vimieiro);

·         Requalificação do parque de merendas de Vilaça (OP16/PROJ000018 – Vilaça e Fradelos);

·         Planetário – Casa da Ciência de Braga (OP16/PROJ000026 – Gualtar);

·         Requalificação e recuperação dos balneários e edifício de apoio ao parque desportivo de Tebosa (OP16/PROJ000036 – Tebosa);

·         Parque desportivo de Guisande. Ampliação e remodelação dos vestiários-balneários (OP16/PROJ000038 – Guisande e Oliveira S. Pedro);

·         Mais Natal Priscos (OP16/PROJ000012 – Priscos);

·         Housing First em Braga –  Casas Primeiro (OP16/PROJ000014 – S. Victor)

·         Ajude a ajudar (OP16/PROJ000024 – Real, Dume e Semelhe)

·         Incluir + na APPACDM (OP16/PROJ000029 – Gualtar)

·         Apoio Domiciliário – Ajuda Feliz (OP16/PROJ000033 – Lomar e Arcos)

·         Vamos ao parque com segurança (OP16/PROJ000006 – S. José de S. Lázaro e S. João do Souto);

·         Via ciclável e faixa bus no eixo constituído pelas  Avenidas 31 de Janeiro e Porfírio da Silva (OP16/PROJ000007 – S. Victor);

·         Acessos ao Monte de S.Filipe (OP16/PROJ000042 – Cabreiros e Passos S. Julião);

·         Estudo de viabilidade da conclusão do anel ferroviário no Minho (Guimarães-Braga-Barcelos) (OP16/PROJ000058 – Maximinos, Sé e Cividade)

·         Proposta de Mobilidade “Eu não Passo Aqui” (OP16/PROJ000059 – S. Vicente)

·         Festival Aéreo de Braga (OP16/PROJ000064 – Palmeira)

·         BragaOn – turismo e mobilidade (OP16/PROJ000022 – Maximinos, Sé e Cividade)

·         Imagem de Braga (OP16/PROJ000027 – (S. José de S. Lázaro e S. João do Souto)

·         Clube de Programação Informática (OP16/PROJ000031 – Maximinos, Sé e Cividade)

·         Encontro Nacional de Motos Clássicas – “Bou a Braga” (OP16/PROJ000066 – Nogueira, Fraião e Lamaçães)

 Recorde-se que o Orçamento Participativo tem como principal objetivo incentivar o diálogo entre eleitos, técnicos municipais, cidadãos e a sociedade civil organizada, estimulando o exercício de uma intervenção cívica ativa, informada e responsável dos cidadãos, que são instados a decidir sobre a afetação de recursos às políticas públicas municipais.

A Câmara Municipal de Braga alocou para este Orçamento Participativo a verba global de 650 mil euros, sendo que disponibilizou ainda 100 mil euros para o Orçamento Participativo Escolar que decorre de forma paralela, o que totaliza uma verba superior ao ano passado em 250 mil euros.

Anúncio

Populares