Seguir o O MINHO

SC Braga

Braga apresenta-se com três reforços

Ainda sem Dyego Sousa, Wilson Eduardo e Hassan

em

Foto: Divulgação

O SC Braga apresentou-se hoje ao trabalho para a temporada futebolística 2019/20 com apenas três reforços, Eduardo, Tormena e André Horta, e ainda sem Dyego Sousa, num plantel provisório que vai registar ainda mais entradas e saídas.

O guarda-redes internacional português Eduardo regressa a Braga proveniente dos holandeses do Vitesse (emprestado pelo Chelsea), o defesa central brasileiro Tormena alinhou no Portimonense, emprestado pelo Gil Vicente, enquanto André Horta é outro regresso ao clube minhoto, depois de uma passagem pouco frutífera pelos norte-americanos dos Los Angeles FC.

https://www.instagram.com/p/BzIeUQlh9xo/?igshid=17682psuaa83z

Assim, apresentaram-se hoje no Estádio Municipal de Braga os jogadores Matheus, Lucas, Sequeira, Xadas, Tiago Sá, Pablo, João Novais, Murilo, Paulinho, Ricardo Horta, Claudemir, Fransérgio, Raul Silva, Yvan, Ricardo Esgaio, Luther Singh, Palhinha, Moura, Trincão, David Carmo, Tiago Pereira, Eduardo, Tormena, André Horta e Crislan.

Dyego Sousa, que venceu a Liga das Nações por Portugal, está autorizado a apresentar-se mais tarde aos trabalhos, assim como o angolano Wilson Eduardo e o egípcio Hassan, avançados que se encontram ao serviço das respetivas seleções na Taça das Nações Africanas (CAN2019).

Destaque também para a presença do médio camaronês Yvan, do guarda-redes Tiago Pereira, do central David Carmo e do lateral esquerdo Moura, jogadores que alinharam nas equipas B e sub-23 dos minhotos na época transata.

O avançado Crislan pertence aos quadros do SC Braga, mas não deve fazer parte do plantel.

Registe-se as saídas de Marafona e Marcelo Goiano para o campeonato turco (Alanyaspor e Sivasspor, respetivamente), de Fábio Martins (emprestado ao Famalicão), Ailton Silva (regressa ao empréstimo do Estugarda), Eduardo Teixeira, Ricardo Ferreira e Diogo Figueiras.

https://twitter.com/SCBragaOficial/status/1143496469355401218

Os exames médicos e testes físicos vão continuar até segunda-feira, dia do primeiro treino oficial da temporada.

Quarto classificado em 2018/19, o SC Braga vai trabalhar em ‘casa’ nos primeiros dias e estagiar no Algarve (Portimão) de 10 a 20 de julho, estando o jogo de apresentação aos sócios marcado para 24, frente ao Mónaco, de Leonardo Jardim.

Os bracarenses vão disputar a terceira pré-eliminatória da Liga Europa, em 08 e 15 de agosto, sendo que o campeonato português começa a 11 do mesmo mês.

Plantel provisório do SC Braga para 2019/20:

– Guarda-redes: Tiago Sá, Matheus, Eduardo (ex-Vitesse, Hol), Tiago Pereira.

– Defesas: Raul Silva, Lucas, Sequeira, Pablo, Tormena (ex-Portimonense), David Carmo e Moura.

– Médios: Palhinha, André Horta (ex-Los Angeles, EUA), João Novais, Claudemir, Fransérgio, Yvan.

– Avançados: Murilo, Esgaio, Xadas, Ricardo Horta, Wilson Eduardo, Paulinho, Dyego Sousa, Luther Singh, Hassan, Crislan e Trincão.

Treinador: Abel Ferreira.

Saíram: Marafona (Alanyaspor, Tur), Marcelo Goiano (Sivasspor, Tur), Ricardo Ferreira, Diogo Figueiras, Fábio Martins (Famalicão, emp), Ailton Silva (Estugarda, Ale), Eduardo Teixeira.

Anúncio

Futebol

“Quem não tem jogado tanto, aproveitou bem a oportunidade”

3.ª eliminatória da Taça de Portugal

em

Foto: DR /Arquivo

Declarações após o jogo Leça-SC Braga (1-3), da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, disputado no Estádio do Leça FC, em Leça da Palmeira:

Ricardo Sá Pinto (treinador do SC Braga): “Foi preciso respeitar muito o Leça, que foi uma equipa destemida, que jogou sem nenhum tipo de pressão, com prazer e tentou complicar-nos o jogo. Nós entrámos fortes, determinados, concentrados e sabíamos que um pequeno deslize podia provocar uma surpresa.

Sabíamos que não podíamos adormecer nem facilitar em nenhum momento do jogo, porque o Leça podia aproveitar. No geral, a equipa esteve bem, foi pena termos sofrido um golo, que não devia ter acontecido.

Encaro as surpresas na Taça de Portugal com naturalidade. São muitos anos ligado ao futebol, quer como jogador, quer como treinador. Já vivi muitas situações muito parecidas. Não quisemos nem queremos fazer parte do lote das surpresas. Por isso, temos de ser rigorosos, concentrados e humildes.

Houve algumas alterações na equipa. Havia jogadores que esperavam por uma oportunidade e é preciso ter cuidados para manter a equipa coesa. Quem não tem jogado tanto, hoje [no sábado] aproveitou bem a oportunidade e mostrou que está envolvido e quer ajudar a equipa.”

Domingos Barros (treinador do Leça): “A nossa ideia era manter o jogo vivo durante o maior tempo possível e pressionar o Sporting de Braga na primeira fase de construção. Entrámos bem no jogo e criámos uma ou duas oportunidades antes do golo do Braga.

Eles chegam ao golo numa transição e o jogo ficou mais difícil a partir daí. Apesar de tudo, tentámos sempre chegar ao golo e estar presentes no jogo, mas o Braga chega ao 2-0 novamente em transição.

Ao intervalo, disse aos jogadores que se marcássemos, o jogo ia abrir. Viemos para a segunda a parte e o Braga chegou ao 3-0. Até ao final quisemos que o jogo nunca quebrasse. A equipa mais fraca tem de aproveitar as oportunidades que tem. O Braga tem quatro ou cinco oportunidades e marca três golos. Nós tivemos várias oportunidades e só fizemos um. A eficácia foi decisiva.

A diferença entre as ligas profissionais e o Campeonato de Portugal é cada vez mais reduzida. Nós trabalhamos bem, os nossos jogadores têm boa formação e vontade de aparecer. Por isso, muitas vezes a diferença está nos detalhes e na qualidade no momento da decisão.

O nosso objetivo passa pela manutenção. O Leça regressou aos nacionais há um ano, dentro de uma crise financeira. No ano passado encontrámos um contexto muito difícil. Não subimos um degrau, subimos uma escadaria ao passar dos distritais para o nacional. Falar em subidas de divisão é muito difícil, pois basta um jogo mau para hipotecar uma grande época.”

Continuar a ler

Futebol

SC Braga segue em frente na Taça

Vitória na casa do Leça

em

Foto: Facebook de SC Braga

O SC Braga, da I Liga, venceu hoje o Leça, do Campeonato de Portugal, por 3-1, em encontro da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, que os ‘arsenalistas’ resolveram com facilidade.

No Estádio do Leça FC, um ‘bis’ do avançado Wilson Eduardo, aos 24 e 54 minutos, e um golo de Ricardo Horta, aos 42, deram ‘cor’ à superioridade do 11.º classificado do escalão máximo, que não perde há sete jogos seguidos para todas as competições e nunca foi eliminado neste patamar da prova ‘rainha’ do futebol português.

Já o segundo colocado da Série B do terceiro escalão nacional, que reduziu por Adilson Silva, aos 85, despede-se da Taça de Portugal com o melhor registo da década na prova, ainda que sem ter vencido qualquer partida no tempo regulamentar: foi repescado após a derrota inicial em Gondomar (3-1) e afastou a Oliveirense na ronda anterior (4-3 no desempate por grandes penalidades).

A cinco dias de medir forças com os turcos do Besiktas, na terceira jornada do Grupo K da Liga Europa, Ricardo Sá Pinto promoveu uma ‘revolução’ no ‘onze’, mantendo Bruno Viana e Ricardo Horta face ao triunfo caseiro sobre o Marítimo (2-1), da Taça da Liga.

A jogar contra o vento na etapa inicial, o Braga revelou dificuldades para lidar com um Leça aguerrido, que se mostrou atrevido aos 17 minutos, num remate de fora da área de João Van Zeller, travado por Eduardo.

Sem forçar muito, os vencedores da Taça de Portugal em 1965/66 e 2015/16 responderam à lei da eficácia, desbloqueando o marcador aos 24, por intermédio de Wilson Eduardo, concluindo de cabeça um cruzamento de Francisco Trincão na direita.

O tento destabilizou os leceiros, que revelavam pouco discernimento na hora do remate e sucumbiram perante o contra-ataque bracarense: depois de Gustavo ter negado novo golo a Wilson (38), Rui Fonte serviu Ricardo Horta para duplicar a contagem (42).

Após o intervalo, o desafio perdeu vivacidade e os minhotos voltaram à carga, com Trincão a desmarcar Rui Fonte, que deixou a bola para o capitão Wilson ‘bisar’, aos 54, aniquilando de vez as esperanças dos matosinhenses, que tiveram nos pés de Zé Carlos (60 e 79) e João Paulino (84) oportunidades para reduzir a diferença.

A cinco minutos do fim, o espírito guerreiro do Leça foi premiado com o golo de honra, da autoria do recém-entrado Adilson Silva, que apareceu na cara de Eduardo e picou a bola por cima do guarda-redes forasteiro.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio do Leça FC, em Leça da Palmeira.

Leça – Sporting de Braga, 1-3.

Ao intervalo: 0-2.

Marcadores:

0-1, Wilson Eduardo, 24 minutos.

0-2, Ricardo Horta, 42.

0-3, Wilson Eduardo, 54.

1-3, Adilson Silva, 85.

Equipas:

– Leça: Gustavo Galil, Zé Carlos, Pecks, Cláudio Borges, Paulo Lopes, Nelsinho, Samuel Teles, Bruno Simões (João Paulo, 52), João Van Zeller (João Paulino, 57), Vieira (Adilson Silva, 69) e Pedro Prazeres.

(Suplentes: Cristiano, Manuel Lopes, Adilson Silva, João Paulino, Jair, João Paulo e Max Lapushenko).

Treinador: Domingos Barros.

– SC Braga: Eduardo, Diogo Viana, Bruno Viana, Wallace, Cajú, Uche Agbo, Claudemir, Francisco Trincão, Ricardo Horta (Murilo, 67), Rui Fonte (André Horta, 81) e Wilson Eduardo (Paulinho, 67).

(Suplentes: Tiago Sá, André Horta, Murilo, Paulinho, Ricardo Esgaio, João Palhinha e Wenderson Galeno).

Treinador: Ricardo Sá Pinto.

Árbitro: João Bento (AF Santarém).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Bruno Simões (26) e Paulo Lopes (64).

Assistência: cerca de 2.500 espetadores.

Continuar a ler

Futebol

Sá Pinto alerta que eliminação do Sporting “é um aviso” para o Braga

O jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal está marcado para as 20:45 de sábado, no Estádio do Leça, em Leça da Palmeira

em

Foto: DR / Arquivo

O treinador do Sporting Clube (SC)de Braga, Ricardo Sá Pinto, disse esta sexta-feira que a derrota do Sporting diante do Alverca serve de “aviso” para o jogo de sábado com o Leça, da Taça de Portugal de futebol.

Questionado sobre se o Braga é candidato a chegar à final da prova, o técnico frisou que, de momento, o “objetivo é ganhar ao Leça”, equipa que milita na Série B do Campeonato de Portugal, o mesmo escalão do Alverca, que na quinta-feira eliminou o detentor do troféu, o Sporting, por 2-0.

“Sem dúvida que é um aviso para todos. Já o tinha dito na Taça da Liga, quando jogámos com o Penafiel: hoje em dia não há jogos fáceis, acabaram há muito tempo. Este é de uma competição diferente, frente a uma equipa de uma divisão diferente, mas que está supermotivada e que, depois do que aconteceu em Alverca, acredita que pode ser feliz”, disse.

Para contrariar o adversário, os jogadores do Sporting de Braga têm que ser “sérios, rigorosos, determinados, concentrados e humildes”. “Temos que respeitar este adversário”, frisou.

Sá Pinto elogiou o Leça, que está em segundo lugar na sua série, dizendo esperar uma equipa “que vai procurar defender bem e explorar um ou outro erro” do Braga.

“É uma equipa com bons jogadores e que até tem internacionais, como o Pecks, por Cabo Verde, e que há até pouco tempo atuava na I Liga, e tem outros jogadores com experiência, como Nelsinho, Van Zeller, tem ainda o Prazeres e o Adilson, que é muito rápido. Temos que estar concentrados porque é uma equipa que não vai parar de acreditar até construirmos um resultado que nos permita ter uma vitória segura”, disse.

Ricardo Sá Pinto disse que o estado do relvado, aliado às más condições climatéricas previstas para sábado (chuva), o preocupam, mas frisou que a equipa tem que saber “contornar” essas circunstâncias.

O treinador revelou ainda que, “provavelmente”, vai fazer algumas alterações no ‘onze’, lembrando “o ciclo muito exigente de sete jogos em 21 dias” que se avizinha.

“Todos vão ser precisos e todos são importantes, os que jogam mais e os que jogam menos. Se calhar, não posso ser justo com todos, mas peço-lhes que não deixem de trabalhar e acreditar que podem ser úteis, num ciclo destes é fundamental que todos possam estar disponíveis para ajudar”, disse.

Tiago Sá, Wallace, Raul Silva já estão aptos e o único lesionado do plantel bracarense é o defesa central Tormena.

O jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal está marcado para as 20:45 de sábado, no Estádio do Leça, em Leça da Palmeira, Matosinhos.

Continuar a ler

Populares