Seguir o O MINHO

Braga

Braga: Angariado mais de meio milhão de euros em dois meses para ajudar o Tomás

Solidariedade

em

Foto: Facebook de Pelos Sonhos do Tomás

A campanha “Pelos Sonhos do Tomás” faz hoje dois meses de existência, tendo angariado 516 mil euros desde o início, foi hoje anunciado.

De acordo com a página de Facebook da campanha, os pais estão “gratos por isto e por todo o cuidado e carinho tido” com o Tomás.

“Cada vez mais, sabemos que o nosso filho é também um bocadinho de cada um que lhe quer bem”, acrescentam.

“Infelizmente, o neuroblastoma é um cancro muito imprevisível e muda de dia para dia, pelo que os planos clínicos têm de estar em constante adaptação”, lamentam.

“Quando o tumor for clinicamente considerado em remissão, ou seja, quando o tumor já não for um risco ativo, o Tomás deverá ficar 10 anos em vigilância”, explicam.

“Todo este valor vai servir para garantirmos os tratamentos necessários para o nosso filho poder continuar a sonhar todos os dias durante todo este tempo”, asseguram.

“A angariação de fundos continuará a decorrer, mas as atividades que vão decorrer daqui para a frente são aquelas que já estavam a ser preparadas desde o início da campanha como, por exemplo, o sorteio das camisolas autografadas e outros artigos que foram gentilmente doados”, finaliza a mesma nota.

Anúncio

Braga

Confinados e sem água. Parte da cidade de Braga afetada por rebentamento de conduta

AGERE

Foto: Ilustrativa (Arquivo)

O rebentamento de uma conduta de água em Braga está a ‘secar’ torneiras de alguns locais da cidade, conforme várias queixas que chegaram hoje a O MINHO.

Pelo que foi possível apurar, a falha na água ocorreu cerca das 12:00 horas deste sábado e a mesma ainda não foi reposta, para insatisfação de moradores em Lamaçães, Lomar, e na zona Sul de São Víctor.

Contactada por O MINHO, fonte da AGERE indicou que esta falha se deve a um rebentamento numa conduta de abastecimento de água, na freguesia de Lamaçães, ao qual a empresa será “alheia”.

“As nossas equipas já se encontram no local a proceder à reparação. Tudo faremos para que o abastecimento seja restabelecido o mais breve possível. Lamentamos o incomodo causado”, refere a nota da AGERE.

Continuar a ler

Braga

Primeira fase da vacinação concluída nos lares e IPPS de Vila Verde

Vacinas

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

A primeira fase de vacinação contra a covid-19 nos lares e IPSS de Vila Verde já foi concluída, anunciou hoje a autarquia.

Para isso, as equipas do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Gerês/Cabreira, responsáveis pela administração da vacina, contaram com a colaboração das equipas de emergência pré-hospitalar dos Bombeiros de Vila Verde,

Refere a autarquia, em comunicado, que o avanço permite “a protecção de um significativo número de utentes numa situação de maior vulnerabilidade e de profissionais mais expostos a um vírus pandémico que tem vindo a afetar o bem-estar e a tirar a vida a inúmeras pessoas no nosso país e em todo o mundo”.

“Atendendo que a saúde é um bem inestimável e na medida em que está em causa um grave problema de saúde pública, a Câmara de Vila Verde não pode deixar de realçar a inteira disponibilidade e a forma extremamente eficiente como estas equipas planearam este programa de vacinação e a forma eficaz como colocaram no terreno os meios necessários para que a mesma se tenha revestido do maior sucesso”, pode ler-se em nota de imprensa.

“Esta é, sem dúvida, uma notícia muito boa para Vila Verde e constitui mais um exemplo paradigmático de que, quando as vontades e as sinergias convergem em torno de uma causa humanitária e de elevadíssimo interesse público, é possível superar as dificuldades e levar os projetos e as acções a bom porto, em tempo útil”, realça a mesma nota.

O presidente da Câmara de Vila Verde, António Vilela, sublinha “a prontidão e a eficiência assinaláveis com que o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Gerês/Cabreira programou e executou este processo de administração da primeira dose da vacina contra a covid-19 aos utentes e colaboradores dos lares e IPSS concelhios, numa clara demonstração da proatividade e do forte sentido de missão dos responsáveis e de todos os profissionais de saúde deste agrupamento”.

O mesmo edil considera que, “neste tempo de grande incerteza e excecionalmente preocupante no que se refere à saúde de todos nós e à difícil situação socioeconómica decorrente da pandemia, é fundamental que sejamos capazes de reunir vontades e unir esforços para que esta pandemia possa ser erradicada”.

“Daqui em diante, todos e cada um de nós, sejamos ainda mais disciplinados e persistentes no cumprimento de todas as regras emanadas das autoridades de saúde, pois só desta forma será possível levar de vencida esta terrível pandemia”, finaliza.

Continuar a ler

Braga

Vila Verde reforça medidas de apoio a famílias e empresas face ao novo confinamento

Covid-19

Foto: DR

Face à nova situação de confinamento geral, decretada pelo Governo para “tentar atenuar os efeitos da pandemia provocada por covid-19”, o Município de Vila Verde vai “reforçar todas as medidas que tem em vigor desde o início do Estado de emergência”, foi hoje anunciado. Estas medidas pretendem impactar as famílias e as empresas durante esta nova fase de confinamento.

O presidente da Câmara, António Vilela afirma que “perante a atual situação é necessário que o município esteja muito atento aos sinais de debilidade das pessoas e das empresas e crie mecanismos que no âmbito das suas competências possam contribuir para atenuar os efeitos provocados pela diminuição da atividade económica e da diminuição dos rendimentos das familias”.

António Vilela adianta que nesta fase, ” é fundamental unir esforços para ajudar famílias e empresas a superarem o agravamento das dificuldades que já vinham enfrentando desde março do ano passado. Este é um momento particularmente difícil em que só um trabalho em rede e de conjugação de esforços nos permite chegar a todos e não deixar ninguém para trás”.

Ao nível do Serviço de Ação Social, o Município de Vila Verde reforçou o trabalho permanente de acompanhamento de famílias e pessoas em situação de carência e necessidade. Os apoios incluem a entrega de bens alimentares, receitas médicas e medicamentos a pessoas idosas e doentes crónicos, numa ação desenvolvida em articulação com os Serviços de Saúde e os presidentes de Junta do concelho.

No âmbito desta operação, foram já entregues aos idosos “centenas de receitas médicas, tendo os presidentes de Junta um papel fundamental em fazer chegar às casas destas pessoas as receitas e, em caso de necessidade, os medicamentos de que precisam”.

Quando as pessoas não têm recursos necessários e sejam comprovadamente carenciadas, o município assegura a compra dos medicamentos.

As linhas telefónicas de apoio social e apoio psicológico, (253 323 002 / 926 288 134 / 926 288 138) criadas com o objetivo de responder de forma célere e permanente às pessoas em situação de qualquer necessidade (como aquisição de alimentos e medicamentos, articulação com os serviços de saúde e apoio médico e psicológico), continuam ativas e foram reforçadas.

Foi garantido o acompanhamento de todos os idosos isolados integrados no Projeto Idade Maior (idosos sem retaguarda familiar e sem redes de vizinhança), numa ação concertada com as técnicas da Cruz Vermelha (Centro Comunitário de Prado) e a GNR.

Recentemente, o Município apoiou com cerca de 100 mil euros as instituições do concelho, que têm tido “um papel fundamental no combate à pandemia, na proteção dos nossos idosos e das nossas crianças”.

Foi ainda entregue material de proteção individual (máscaras, luvas e gel desinfetante) a estas instituições de solidariedade social, assim como ao Centro de Saúde e aos Bombeiros Voluntários.

Está a ser assegurado junto das escolas o fornecimento de todos os materiais de desinfeção e proteção, assim como foram colocados tapetes pedilúvio e termómetos para apoiar no controlo desta pandemia.

Outras medidas

1– Isenção do pagamento de todas as rendas habitacionais de natureza social, relativas ao mês de dezembro deste ano e durante o 1º trimestre de 2021;
2 – Assegurar, quando solicitado pela Autoridade de Saúde, a realização dos testes de despistagem da Covid 19 aos utentes das Estruturas Residenciais para as Pessoas Idosas (ERPI) nas instalações da respetiva instituição;
3 – Em articulação com a Segurança Social proceder à despistagem periódica e sistemática, mediante a realização dos testes rápidos de antigénio para a despistagem da Covid-19, a todos os colaboradores das ERPI;
4 – Disponibilizar recursos humanos e materiais para apoiar a Autoridade de Saúde na sua atividade de controlo da pandemia;
5 – Aquisição de máscaras e material de proteção para as famílias com dificuldades económicas;
6 – Isenção de 60% da faturação relativa ao mês de Dezembro e 1º trimestre de 2021 para as tarifas fixas e variáveis aplicáveis aos serviços de água, saneamento e resíduos, para os consumidores que desenvolvem atividades de comércio e serviços cujas superfícies dos estabelecimentos tenham até 200 m2 de área, podendo, no caso da restauração ser ultrapassado este limite (benefício aplicado mediante a apresentação do requerimento);
7 – Isenção total das tarifas fixas e variáveis de água, saneamento e resíduos a todos os consumidores domésticos que beneficiem do tarifário social, até ao limite de 20m3, durante os meses de dezembro e no 1º trimestre de 2021;
8 – Alargamento do prazo para pagamento voluntário da faturação dos serviços de água, saneamento e resíduos até 45 dias;
9 – Isenção total das taxas de ocupação de espaço público, durante o ano de 2021, para instalação de mobiliário urbano, toldos e publicidade, para todas as empresas de restauração, comércio e serviços sedeadas no concelho de Vila Verde cuja superfície comercial não exceda os 200 m2 (podendo este limite ser ultrapassado no caso da restauração);
10 – Isenção total das taxas de ocupação do espaço público e de lugares de estacionamento não concessionado para alargamento e instalação de esplanadas durante o ano de 2021;
11 – Concessão de benefícios fiscais para apoio ao investimento e a criação de novos postos de trabalho para novos investimentos empresariais discriminando-se positivamente as micro e pequenas empresas bem como os jovens empresários em sede de IMI para o ano de 2021;
12 – Concessão de benefícios fiscais para apoio ao investimento e a criação de novos postos de trabalho em sede de IMT;
13 – Concessão de benefícios fiscais para apoio ao investimento e a criação de novos postos de trabalho em sede de Derrama e Taxas Urbanísticas;
14 – Realização de uma parceria com a Associação Empresarial Vale do Homem (AEVH) no sentido de se desenvolverem ações de apoio à atividade económica;
15 – Isenção 50% do pagamento das rendas no mês de dezembro e durante o 1º trimestre de 2021 aos estabelecimentos afetos ao comércio, restauração e serviços, cujas lojas sejam propriedade do Município.

O Município vai avançar com novas medidas de reforço de apoio e solidariedade face aos impactos da pandemia, que passarão pelo alargamento e aumento das isenções de taxas e dos principais serviços, como as tarifas fixas e variáveis aplicáveis aos serviços de água, saneamento e resíduos, para os consumidores que desenvolvem atividades de comércio e serviços cujas superfícies dos estabelecimentos estejam fechados durante todo o período de confinamento.

“É fundamental que nestes momentos de dificuldade os decisores estejam atentos ao que se passa no território com os agentes económicos e com as pessoas e dirijam as suas ações no sentido de apoiar aqueles que mais precisam de ajuda.” refere António Vilela

Continuar a ler

Populares