Seguir o O MINHO

País

Bombeiros de luto após morte de comandante em combate a incêndio

Bombeiros de luto

em

Foto: DR

O piloto que morreu esta quinta-feira na queda do helicóptero que operava no combate a um incêndio em Valongo, no Porto, era comandante dos Bombeiros Voluntários de Cete, em Paredes, adiantou à Lusa fonte da câmara local.

A vítima mortal, Noel Ferreira, de 36 anos, assumia a liderança da corporação há cerca de dois anos.

Vários corpos de bombeiros de todo o país, e também dos distritos de Braga e Viana do Castelo, já manifestaram pesar pela morte do camarada que perdeu a vida durante o combate às chamas.

 

O comandante, que era piloto da força aérea, residia no Montijo, distrito de Setúbal, e operava aeronaves em vários pontos do país para uma empresa privada.

Em comunicado, essa empresa – Afocelca – expressa “o mais profundo pesar à família e amigos da vítima” apontando que “as circunstâncias em que ocorreu o acidente estão a ser apuradas pelas autoridades competentes”.

Uma equipa do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF) está a investigar.

Com este acidente, contabilizam-se pelo menos seis desastres com helicópteros de combate a incêndios durante este ano, depois de se terem registado situações em Ferreira do Zêzere e Tomar junto à Barragem de Castelo de Bode (distrito de Santarém), Pampilhosa da Serra (Coimbra), barragem do Beliche (Algarve) e Sabugal (Guarda).

Populares