Seguir o O MINHO

Cávado

Bloco de Esquerda quer sinalizar poços desprotegidos em Esposende

Política

em

Foto: Associação Cidadãos de Esposende

O Bloco de Esquerda exige que o Governo e a Câmara de Esposende sinalize e proteja 432 poços nas freguesias de Belinho e Mar, naquele concelho, por constituírem perigo iminente para pessoas e animais, uma vez que muitos deles estão completamente escondidos no meio da vegetação.

Nos documentos entregues na Assembleia da República, os deputados do Bloco de Esquerda eleitos pelo círculo de Braga, José Maria Cardoso e Alexandra Vieira, afirmam que “os poços estão situados em terrenos agrícolas junto à costa, em locais frequentados todos os anos por milhares de crianças e adultos que utilizam a ecovia do Parque Natural do Litoral Norte em passeios de lazer, bem como caminhos de acesso a algumas das praias de Esposende”.

Segundo os deputados, os acidentes provocados por quedas em poços não são novidade naquelas freguesias. “Em 2018, uma pessoa morreu afogada depois de ter caído num poço e no dia 10 de março do presente ano, um animal de companhia também foi vítima de um poço desprotegido, tendo morrido após a queda”, referem.

Os bloquistas consideram incompreensível que “a Câmara de Esposende, depois de ter inventariado os poços naquelas freguesias, nada fez de significativo para resolver a situação, tendo apenas realizado ações de sensibilização que não obtiveram qualquer resultado de relevo”.

A Câmara reconhece o problema, mas salienta que se trata de áreas privadas e que a situação se deve ao “abandono generalizado da atividade agrícola” naquela zona. Acresce que muitos dos terrenos estão em “processos de partilhas e não se consegue identificar os proprietários”, afirmou o presidente Benjamim Pereira, em entrevista à TVI.

Nas duas perguntas entregues no parlamento, os deputados querem saber que avaliação fazem o Governo e a Câmara de Esposende sobre a presença de centenas de poços desprotegidos, não sinalizados, e por vezes escondidos na vegetação, perto de caminhos muito frequentados por crianças e adultos, e que medidas foram adotadas pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, enquanto entidade gestora do Parque Natural do Litoral Norte, em articulação com a Câmara Municipal de Esposende, para a resolução do problema.

O partido exige que se concretizem, o mais rapidamente possível, as ações necessárias para proteger e sinalizar a presença de todos os poços situados na União das Freguesias de Belinho e Mar, devendo ser dada prioridade à proteção dos poços localizados junto à ecovia do Parque Natural do Litoral Norte e perto de caminhos de acesso a praias muito frequentadas.

Populares