Seguir o O MINHO

Guimarães

Bienal de Ilustração de Guimarães dá Prémio de Carreira ao ‘designer’ Jorge Silva

Anunciou hoje a organização

em

A Bienal de Ilustração de Guimarães (BIG) 2019 vai distinguir, com o Prémio Carreira, o “artista multifacetado Jorge Silva”, criador, em 2003, da ‘sardinha’ que se tornou “a genuína imagem de Lisboa”, anunciou hoje a organização, em comunicado.

Foto: Divulgação / CM Guimarães

A BIG, que decorre de 12 de outubro a 31 de dezembro, é uma iniciativa da Câmara Municipal de Guimarães, com o objetivo de “dignificar o papel dos ilustradores no desenvolvimento cultural, no campo da edição, livros, revistas, jornais, cartazes, suportes clássicos de comunicação de massas e no domínio das novas tecnologia”.

O galardão é constituído por um diploma e um valor pecuniário de 10 mil euros, e o artista terá uma exposição dos seus trabalhos “mais representativos” — “As Sete Vidas do Senhor Silva” –, no Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG), com inauguração a 12 de outubro, onde ficará patente até ao próximo dia 31 de dezembro.

Segundo a organização, “Jorge Silva é um homem dos jornais e com eles ganhou, entre 2000 e 2004, 40 prémios da americana SND, Society for News Design, pelo seu trabalho como designer e diretor de arte [nos jornais] O Independente e Público”.

Da carreira do artista, a BIG destaca a “paixão de uma vida inteira, a ilustração editorial, que aprendeu no [jornal] ‘trotsquista’ Combate, ao longo dos anos 80 e 90”, e que lhe tem “trazido muitas alegrias, prémios, curadorias, e um blog, o Almanaque Silva, onde escreve histórias bizarras sobre a ilustração portuguesa”.

A BIG lembra ainda que Jorge Silva “inventou em 2003 uma sardinha que se tornou ao longo dos anos a genuína imagem de Lisboa, cidade onde nasceu há 61 anos”, e que tem “contribuído para a criação e desenvolvimento de marcas culturais da vida lisboeta”.

Em 2019, além do Prémio Carreira, a BIG promove outras ações, como o Prémio Nacional BIG, “A Teia da Ilustração”, ciclo de palestras dedicadas à ilustração, e o Prémio Especial BIG Ensino, destinado aos alunos de Artes Visuais do 12.º ano das Escolas Secundárias do Concelho de Guimarães e aos alunos do Ensino Superior, que frequentem cursos de licenciatura e mestrado em Escolas de Guimarães.

Anúncio

Guimarães

Faleceu o bombeiro mais antigo do quadro de honra dos Bombeiros de Guimarães

O Chefe António Silva será sepultado no canteiro da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Guimarães, no Cemitério Municipal da Atouguia

em

António Maria Silva, o mais antigo bombeiro do Quadro de Honra da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Guimarães faleceu, este domingo, aos 89 anos, informou aqueles soldados da paz através das redes sociais.

“Esta morte é uma perda incalculável para esta instituição”, lê-se numa publicação divulgada nas redes sociais.

O Chefe António Silva, que no ano 2000 foi agraciado pela Câmara Municipal de Guimarães com a Medalha de Mérito Social em Prata, na sessão solene evocativa da Batalha de S. Mamede, pela sua dedicação ao serviço dos Bombeiros Voluntários de Guimarães, conforme recorda o Guimarães Digital, do Grupo Santiago, citado na naquela nota.

O corpo de António Maria Silva encontra-se em câmara ardente no Salão Nobre da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Guimarães, onde irão decorrer as cerimónias fúnebres, esta segunda-feira, a partir das 15:30 horas.

O corpo será sepultado no canteiro dos Bombeiros de Guimarães, no cemitério Municipal de Atouguia.

Continuar a ler

Guimarães

Guimarães assinalou Dia Nacional da Paralisia Cerebral

Inclusão Social

em

Foto: Divulgação / CM Guimarães

A Associação de Paralisia Cerebral de Guimarães (APCG), que este ano comemora 25 anos, assinalou, este domingo, o Dia Nacional da Paralisia Cerebral, com uma conferência no Centro Cultural Vila Flor.

“Inclusão Social e o Papel das Organizações na Sociedade Civil” foi o mote para debate, numa sessão onde participaram o Presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança, o Reitor da Universidade do Minho, Rui Vieira de Castro, o Presidente da Federação das Associações de Paralisia Cerebral (FAPPC), Abílio Cunha, o Presidente do Instituto Nacional para a Reabilitação, Humberto Santos e o Presidente da Sociedade Internacional de Paralisia Cerebral, John Coughlan, tendo a moderação ficado para a vereadora Paula Oliveira.

O papel desenvolvido pelo Município de Guimarães, ao nível do trabalho da Rede Social na área da inclusão, foi destacado pelos intervenientes nesta sessão. Domingos Bragança enumerou algumas das ações protagonizadas pelo Fórum Municipal para a Deficiência, destacando a “necessidade de desmistificar alguns preconceitos, essencialmente, no que diz respeito ao desafio da comunicação como um contributo para ultrapassar algumas barreiras sociais”, segundo disse a O MINHO fonte do gabinete de comunicação da autarquia.

O presidente da Câmara de Guimarães aponta que “este é um caminho por onde temos muito a percorrer” realçando a ação das instituições. Domingos Bragança enalteceu o trabalho apresentado pela APCG e demonstrou o apoio do Município na ampliação ao lar residencial de apoio aos jovens.

Nota de destaque neste evento para a ligação à academia. Abílio Cunha defendeu uma “educação inclusiva para que cada criança tenhas as ferramentas necessárias como as demais”. Do lado da Universidade do Minho, Rui Vieira de Casto evidenciou alguns eixos fundamentais para responder ao desafio da inclusão, como a “promoção de inovação pedagógica”, a oferta de cursos de preparação no acesso ao ensino superior e forte aposta no acompanhamento dos estudantes.

O Dia Nacional da Paralisia Cerebral celebra-se a 20 de outubro, criado oficialmente por decreto-lei em 2014. Esta data visa desmistificar alguns preconceitos relacionados com a paralisia cerebral e mostrar à sociedade os problemas e desafios que sofrem diariamente as pessoas, bem como suas famílias.

Esta conferência foi o culminar de um programa de comemorações da Associação de Paralisia Cerebral de Guimarães que teve como ponto alto a Gala dos Afetos, na noite de sábado, no Multiusos de Guimarães.

Continuar a ler

Guimarães

Ganha 288 mil euros na raspadinha em Guimarães

Jogos Santa Casa

em

Foto: DR

A vida está mais risonha para um habitante de Caldas das Taipas, no concelho de Guimarães, depois de lhe sair a sorte com uma raspadinha premiada de 2.000 euros por mês durante 12 anos.

A raspadinha Super Pé de Meia saiu no Café Club Caldas das Taipas, nesta tarde de sexta-feira, disse a O MINHO um dos proprietários. José Castro refere que o feliz contemplado vive “nos arredores” da vila e que é “um cliente habitual”.

Raspadinha premiada no Café Club Caldas das Taipas

Este é o segundo grande prémio que a casa viu sair nos bilhetes da sorte. Há três anos, uma raspadinha de 100 mil euros deixou um habitante daquela vila com “a vida orientada”.

Notícia atualizada às 20h02 com atualização do valor do prémio

Continuar a ler

Populares