Seguir o O MINHO

Alto Minho

Bienal de Arte de Cerveira apresenta primeira mostra no Brasil

em

Florianópolis (Santa Catarina), Brasil. Foto: DR

A Bienal Internacional de Arte de Vila Nova de Cerveira, no Alto Minho, está a mostrar-se, pela primeira vez, no Brasil com uma exposição do seu acervo intitulada “Videorama”.

Museu Victor Meirelles, em Florianópolis (Santa Catarina). Foto: DR

A exposição, patente até dia 24 no museu Victor Meirelles, em Florianópolis, apresenta “uma seleção de vídeos originalmente exibidos nas Bienais Internacionais de Arte de Cerveira”, refere a Fundação Bienal Arte de Cerveira (FBAC), em comunicado.

A exposição, integrada nas comemorações dos 40 anos da Bienal Internacional de Arte de Cerveira, que se assinalam este ano, “é representativa da ampla diversidade de gerações, origens e de experimentações artísticas que marcaram e definiram o evento ao longo da sua história e a sua importância no panorama artístico contemporâneo português e internacional”.

A 20.ª edição da bienal vai decorrer de 10 de agosto a 23 de setembro de 2018, centrada nas artes plásticas.

“No ano em que se assinalam quatro décadas deste que é um dos eventos mais marcantes das artes plásticas do país e dando continuidade à estratégia de internacionalização, é para nós uma honra cruzar o oceano Atlântico e apresentar 13 artistas internacionais do nosso acervo” afirma o Presidente da FBAC, Fernando Nogueira, citado na nota.

Comissariada por Elisa Noronha e José António Lacerda, “a exposição ‘Videorama’ versa sobre a experimentação videográfica própria do início do século XXI que, de acordo com Arlindo Machado, transita entre a profusão de técnicas e os modos precários de captação e criação de imagens (cinema, vídeo digital, imagens sintéticas, fotografias, arquivos pessoais), e entre os vários géneros e/ou linguagens artísticas (videografia, filme, performance, documentário, ficção)”.

A mostra inclui, assim, vídeos dos artistas Fernando Velázquez (Uruguai), Cristian Gradín Carbajal (Espanha), Xosé Lois Vásquez (Espanha), José Manuel Moriño (México), Marcin Dudek (Polónia), Albert Merino (Espanha), Nela Quesada (Espanha), Luís Filgueiras (Portugal), Boja Vasic (Canadá), Paula Almozara (Brasil), Inês Norton (Portugal), Johanna Speidel (Alemanha) e Mariko Aoki (Japão).

Populares