Seguir o O MINHO

Braga

Biblioteca de Braga recebeu cerca de 300 mil visitas e emprestou mais de 52 mil livros em 2018

Autarquia e UMinho assinaram protocolo para gestão da Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva por mais dez anos.

em

Foto: Wikipedia

A Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva (BLCS), em Braga, recebeu 290 mil visitantes, entre janeiro e novembro de 2018, e promoveu mais de 600 atividades ao longo do último ano. Os números foram revelados pela autarquia, numa nota partilhada na sexta-feira, que assinalava a assinatura do protocolo de colaboração com a Universidade do Minho (UMinho), para a gestão daquela biblioteca por mais dez anos.

Para o presidente da câmara municipal, Ricardo Rio, este é um projecto que serve a cidade e a sua população, sendo uma “referência a nível nacional pelos resultados que tem alcançado”.

Assinatura do protocolo entre a UMinho e o Município de Braga. Foto: Divulgação / CM Braga

“A BLCS tem desenvolvido um trabalho notável no qual os bracarenses se revêem e com o qual o município está francamente comprometido. A biblioteca é uma estrutura que tem conseguido romper as fronteiras das suas limitações físicas e está hoje presente em muitos eventos e espaços da cidade de Braga”, acrescentou o autarca, ali citado.

Com 432.715 existências bibliográficas no seu Fundo Documental – acessível em https://www.blcs.pt – a BLCS possui 26 mil utilizadores inscritos e, só no ano de 2018, realizou mais de 52 mil empréstimos domiciliários.

A BLCS comemora 15 anos em dezembro. Tem sede na rua de S. Paulo nº 1, no centro de Braga.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Braga

Reunião no Bom Jesus de Braga para ponto de situação da candidatura a património mundial da Humanidade

Processo já está em andamento

em

Foto: DR

O Presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP), Luís Pedro Martins, visita hoje, às 12:30, a convite do Arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, as obras de conservação e restauro da Basílica do Bom Jesus, em Braga.

Na mesma altura será feito um ponto de situação da candidatura deste imponente monumento religioso a Património Mundial da Humanidade da UNESCO.

O Presidente da TPNP elegeu a dinamização e promoção do turismo religioso, bem como a recuperação do vasto património existente neste domínio, como uma das prioridades da entidade e está fortemente empenhado em fazer tudo o que estiver ao seu alcance para que o Bom Jesus de Braga venha a ser Património Mundial da Humanidade, “o que seria uma distinção mais do que merecida, face à importância religiosa, histórica e cultura que tem”.

Continuar a ler

Braga

Partido Nós Cidadãos acusa Ricardo Rio de mentir sobre a saída do Presidente da Comissão de Festas de S. João de Braga

Licenças para diversões podem ter sido a gota de água

em

Foto: DR

O partido Nós Cidadãos e o movimento político Braga para Todos acusam Ricardo Rio de estar a mentir sobre a saída de Rui Ferreira da Comissão de Festas de S. João. No mesmo comunicado querem ainda saber se o autarca já passou a autorização para a instalação dos divertimentos.

Para Elda Fernandes, a não autorização pode ter sido a gota final “na relação já difícil entre Ricardo Rio e Rui Ferreira: avaliando a caráter vingativo, autoritário e sem capacidade de escuta de Ricardo Rio, não duvidamos que tenha sido o próprio afastar Rui Ferreira”.

As duas estruturas condenam, ainda a escolha de Firmino Marques para ficar à frente da Comissão de Festas: “se nem o que tem a seu cargo consegue fazer, muito menos conseguirá gerir a comissão de festas”, elogiando “o trabalho feito brilhantemente por Rui Ferreira” que “desde a primeira edição acolheu a nossa proposta de um festival vegan sem questionar uma única vez as nossas diferenças políticas”.

O partido e o movimento dizem que tiveram conhecimento através de empresários de carrosséis que a licença já foi pedida há meses e ainda não foi passada pela câmara, e que o ano passado já houve problemas face a condições de segurança e abertura dos portões com a InvestBraga e, este ano, acreditam que vai ser pior.

“A questão aqui é política, e prende-se com a falta de transparência de Ricardo Rio em não contar todos os contornos do contrato que fez sobre o Altice Forum. Será que Ricardo Rio ter coragem de dizer aos empresários dos carrosséis que não vão poder ir para o parque do fórum?”, questionam ainda.

Continuar a ler

Braga

Eis Marc Ribot, o músico de todos os estilos e fusões

Concerto, hoje, 17:30 no GNRation

em

Foto: DR

Com mais de 20 discos em nome próprio, ao longo quase quatro décadas de carreira, Ribot gravou e colaborou com dezenas e dezenas de nomes históricos da música contemporânea.

De Tom Waits a Caetano Veloso, de Soloman Burke a John Zorn, de Chuck Berry a Laurie Anderson, entre muitos outros, a lista com quem o norte-americano trabalhou é invejável.

Hoje, dá um concerto, às 17:30, no GNRation em Braga com bilhetes a 12,50 euros.

O seu trabalho difundiu-se em diversos estilos – do jazz à música cubana, da música experimental ao avant-garde – deixando uma pegada sonora inigualável.

Entre as frequentes digressões que realiza com Marc Ribot Trio, grupo free-jazz com o lendário baixista Henry Grimes e baterista Chad Taylor, Ribot consegue ainda revezar-se em composições para a sétima arte ou num curioso projeto de arranjos funk para a música de John Cage, ao lado do mago Bernie Worrell (Parliament-Funkadelic).

Em Ceramic Dog, projeto mais recente de Marc Ribot, partilha palco com dois músicos de excelência: Ches Smith, exímio baterista norte-americano conhecido pelas suas colaborações com Mr. Bungle, Secret Chiefs 3, John Zorn, Xiu Xiu ou Carla Bozulich, e Shahzad Ismaily, multi-instrumentista que colaborou com John Zorn, Secret Chiefs 3, Laurie Anderson, Lou Reed, Colin Stetson ou Bonnie Prince Billy.

Continuar a ler

Populares