Seguir o O MINHO

Futebol

Benfica soma na Covilhã segundo empate na Taça da Liga. Vitória SC pode aproveitar

Vitorianos podem ficar mais próximos da Final Four de Braga

em

Foto: Facebook

O Sporting da Covilhã, da II Liga, impôs, esta terça-feira, em casa ao Benfica, líder da I Liga, um empate 1-1, em encontro da segunda jornada do Grupo B da terceira fase da Taça da Liga em futebol.


Gedson acertou na barra, aos 11 minutos, mas os golos só chegaram no segundo tempo, com Bonani, aos 46, a dar vantagem à equipa da casa, para, aos 82, Jota restabelecer o empate, que deixa os serranos provisoriamente na liderança do agrupamento.

A formação secundária soma os mesmos dois pontos do Benfica, mas tem mais golos marcados (2-2 contra 1-1), num grupo em que o Vitória de Setúbal e o Vitória SC, que somam um ponto, jogam quarta-feira no Bonfim pelo primeiro lugar.

Os serranos, com cinco alterações no ‘onze’, entraram pressionantes e criaram perigo cedo. Primeiro. ninguém desviou o cabeceamento de Jaime e, ainda aos quatro minutos, Jardel cortou o remate de Adriano.

Com o jogo aberto, intenso, os ‘encarnados’, em que apenas Rúben Dias se manteve em relação aos 4-0 ao Marítimo, estiveram perto do golo aos 11 minutos. Jota meteu a bola área e Rúben Dias tocou para Gedson, que, isolado, cabeceou à barra.

A partida continuou a ser jogada com intensidade e Bonani ripostou (19 minutos), para a defesa de Zlobin. O guardião russo voltou a ser decisivo a travar a investida de Adriano (25), na sequência de um contra-ataque.

A conseguir ser agressivo ofensivamente, o Sporting da Covilhã voltou a criar perigo, por Jean Batista, num lance cortado para canto por Jardel, até que o Benfica criou a segunda ocasião flagrante, aos 30 minutos, com Raul de Tomás (30 minutos), à figura de Bruno Bolas. Antes do descanso, Adriano atirou por cima.

No primeiro minuto do reatamento, o Sporting da Covilhã inaugurou ao marcador, com vários ressaltos em jogadores do Benfica, o último em Samaris, a isolar Bonani, que, na ‘cara’ de Zoblin, não perdoou.

A perder, o Benfica obrigou os serranos a recuar, aproximou-se mais vezes da baliza dos ‘leões da serra’ e beneficiou de várias jogadas de bolas paradas.

Aos 62 minutos, Nuno Tavares, num cruzamento-remate, acertou no poste direito e, no lance seguinte, o lateral esquerdo serviu Vinícius, só que o brasileiro chegou atrasado.

Adriano, aos 80 minutos, numa jogada individual, rematou ao lado do poste, mas foi o Benfica, que intensificou a pressão, quem mais procurou o golo e igualou a partida aos 82 minutos, por intermédio de Jota, de fora da área, após um canto.

Até ao apito final a formação de Bruno Lage tudo fez para desfazer o empate, sem sucesso, com a principal ocasião a pertencer novamente a Jota, num remate ao lado do poste esquerdo.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Santos Pinto, na Covilhã.

Sporting da Covilhã – Benfica, 1-1.

Ao intervalo:0-0.

Marcadores:

1-0, Bonani, 46 minutos.

1-1, Jota, 82.

Equipas:

– Sporting da Covilhã: Bruno Bolas, Jaime Simões, Zarabi, Brendon, Joel, Gilberto, Mica Silva, Jean Batista (Guilherme Rodrigues, 81), Adriano, Bonani (Daniel Martins, 73) e Daffé (Kukula, 85).

(Suplentes: Carlos Henriques, Daniel Martins, Deivison, Santiago da Silva, Rodrigo António e Kukula).

Treinador: Ricardo Soares.

– Benfica: Zlobin, Tomás Tavares, Rúben Dias, Jardel, Nuno Tavares, Florentino (Vinícius, 46), Samaris (Taarabt, 61), Gedson, Zivkovik (Pizzi, 61), Jota e Raul de Tomás.

(Suplentes: Svilar, Conti, Grimaldo, Caio Lucas, Pizzi, Taarabt e Vinicius).

Treinador: Bruno Lage.

Árbitro: Rui Oliveira (AF Porto).

Ação disciplinar: Cartão amarelo a Gilberto (10), Jean Batista (19), Jota (40), Samaris (44), Vinícius (62) e Bruno Bolas (73).

Assistência: Cerca de 3.000 pessoas.

Anúncio

Futebol

“O SC Braga joga sempre para ganhar e é disso que eu preciso”

Mercado de transferências

em

Foto: Divulgação / SC Braga

Nicolas Gaitán considerou hoje que o SC Braga “joga sempre para ganhar” e essa foi uma das razões principais para escolher o clube minhoto da I Liga de futebol.

“O SC Braga sempre foi uma equipa que lutou sempre para ganhar. Ganhou uma taça [Taça da Liga] no último ano. É uma equipa que joga sempre para ganhar e é disso que preciso. Umas vezes ganha-se, outras não, mas que a ideia seja sempre ganhar. É muito melhor para um jogador porque tem a ideia definida e isso torna tudo mais fácil”, detalhou o jogador ao sítio do clube.

Gaitán, que assinou por uma temporada por mais uma de opção, disse ter “muita vontade de começar a treinar”, assim como de conhecer os companheiros e a equipa técnica liderada por Carlos Carvalhal – “e de começar a jogar o mais depressa possível”.

“Vou fazer o meu trabalho, como fiz em todas as equipas que representei. O que posso prometer é que vou treinar, trabalhar, ajudar os meus companheiros e tentar que desfrutem do jogo da equipa”, disse.

Já o presidente dos ‘arsenalistas’, António Salvador, revelou ter ficado “muito contente” com a primeira conversa com o jogador que alinhou no Benfica durante seis épocas.

“Disse-me que tinha outras propostas muito mais vantajosas financeiramente, mas que gostaria de regressar a Portugal para um clube que lhe desse condições e onde pudesse demonstrar toda a sua qualidade futebolística. O Braga dá-lhe isso”, declarou.

Para António Salvador, a vinda de Gaitán para Braga “é sinal do crescimento e da afirmação do clube, tanto nas competições nacionais como europeias”.

“O SC Braga é um clube que tem feito excelentes carreiras nas competições europeias. O Gaitán é um dos grandes jogadores que já atuaram no campeonato português e é mais um atleta para ajudar-nos a atingir os nossos objetivos. Vai acrescentar qualidade a um plantel que já está recheado de grandes jogadores”, disse também ao sítio oficial do clube.

Continuar a ler

Futebol

Gil Vicente faz exames médicos no final da semana e treina a partir de segunda-feira

I Liga

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

O plantel do Gil Vicente vai regressar aos treinos na segunda-feira, após cumprir os habituais exames médicos entre quinta e sexta-feira, confirmou hoje à agência Lusa fonte do clube da I Liga portuguesa de futebol.

Além da avaliação clínica dos atletas, o arranque dos trabalhos da época 2020/21 prevê a realização de testes de despistagem à covid-19 a cada elemento da estrutura minhota, antes dos primeiros aprontos, que serão repartidos entre os relvados dos estádios Cidade de Barcelos e Adelino Ribeiro Novo e dos Campos de Galegos e de Carvalhal.

A calendarização do estágio e dos jogos de preparação do Gil Vicente continua por definir, ao contrário do investimento em reforços, que já contempla os defesas Souleymane Aw (ex-Avenir Béziers), Talocha (ex-Riga FC) e Tim Hall (ex-Karpaty), os médios Antoine Léautey (ex-Chamois Niortais) e Kanya Fujimoto (emprestado pelos japoneses do Tokyo Verdy) e o avançado Boubacar Hanne (ex-Wolverhampton).

De saída estão o guarda-redes Wellington Luís e o médio Léo Cordeiro, além do fim das cedências do guardião Bruno Diniz (Náutico), dos defesas Alex Pinto (Benfica) e Arthur Henrique (Ferroviária), do centrocampista Bozhidar Kraev (Midtjylland) e dos avançados Sandro Lima (Grêmio Anápolis), Yves Baraye (Parma) e Zakaria Naidji (Paradou).

O Gil Vicente oficializou o treinador Rui Almeida como sucessor de Vítor Oliveira, que conduziu os ‘galos’ a uma campanha tranquila na I Liga em 2019/20, culminada na 10.ª posição, com 43 pontos, 10 acima da zona de despromoção, numa época marcada pelo regresso administrativo à elite, a partir do Campeonato de Portugal, após o ‘caso Mateus’.

Continuar a ler

Futebol

É oficial: Gaitán já veste as cores do SC Braga

I Liga

em

Foto: DR

O SC Braga acabou de oficializar, ao final da manhã desta terça-feira, Nico Gaitán como reforço.

O internacional argentino Nicolas Gaitán assinou um contrato Braga válido por uma época, com outra de opção, informou hoje o clube.

Formado no Boca Juniors, o esquerdino, que jogou durante seis temporadas no Benfica, alinhou, na última época, a partir de janeiro, no Lille.

Antes, jogou nos norte-americanos do Chicago Fire e nos chineses do Dalian Pro depois de uma época e meia no Atlético de Madrid, para o qual se transferiu em 2016/17 dos ‘encarnados’.

Gaitán, de 32 anos, chegou a custo zero e, num vídeo de apresentação, diz “confessar que não esperava o convite” do clube minhoto.

O extremo é o sexto reforço dos ‘arsenalistas’ depois de Zé Carlos (ex-Leixões), Al Musrati (ex-Vitória de Guimarães), André Castro (ex-Goztepe, da Turquia), Iuri Medeiros (emprestado pelos alemães do Nuremberga) e Guilherme Schettine (ex-Santa Clara).

Notícia atualizada às 13h58 com mais informação.

Continuar a ler

Populares