Seguir o O MINHO

Futebol

Benfica regressa ao trabalho com Jorge Jesus, Pedrinho e Gilberto

Futebol

em

Foto: Twitter / Benfica

O Benfica arranca hoje para a época futebolística 2020/21, com exames médicos, apenas uma semana depois de fechar 2019/20, num dia em que serão novidades o treinador Jorge Jesus e os jogadores Pedrinho e Gilberto.


O técnico, de 66 anos, está de regresso à Luz cinco anos depois de ter saído, de forma polémica, para o Sporting, enquanto os dois reforços brasileiros chegaram na sexta-feira a Portugal e deverão hoje marcar presença no arranque da nova temporada.

Os ‘encarnados’ cumprem hoje apenas exames médicos, seguindo-se, no domingo, os testes físicos. O primeiro treino da época 2020/21 está marcado para segunda-feira.

Além de Pedrinho (ex-Corinthians) e Gilberto (ex-Fluminense), estará para breve a contratação de outro brasileiro, o extremo internacional ‘canarinho’ Everton ‘Cebolinha’, proveniente do Grêmio de Porto Alegre.

Em relação ao plantel, são múltiplas as dúvidas, em matéria de entradas e saídas, sendo que o grande objetivo dos ‘encarnados’ será o avançado uruguaio Edinson Cavani, que atuava no Paris Saint-Germain e contabiliza 403 golos na carreira, em 702 jogos.

De resto, são muitos outros os nomes falados para reforçar o plantel, como Rúben Semedo (Olympiacos), Robin Koch e Waldschmidt (Friburgo), Cabrera (Espanyol), Gerson e Bruno Henrique (Flamengo) ou os ex-jogadores Garay (Valência) e Di Maria (PSG).

De regresso, após empréstimos, também podem chegar Lema, Fejsa, Alfa Semedo, Krovinovic, Ferreyra, Cádiz, Diogo Gonçalves ou Nuno Santos, desconhecendo-se quais os que ficarão.

Para já, também não há confirmação de saídas, sendo que o núcleo duro deve continuar, de Vlachodimos a Vinícius, melhor marcador da edição 2019/20 da I Liga, passando por André Almeida, Rúben Dias, Grimaldo, Gabriel, Weigl, Pizzi ou Rafa.

Quanto a Jorge Jesus, que veio para “unir a nação benfiquista”, já deu o mote na apresentação de segunda-feira, prometendo uma “grande equipa”, a jogar o “triplo” do passado, de forma não só a “ganhar” como a “arrasar”.

Na primeira passagem pelo Benfica, de seis anos, entre 2009/10 e 2014/15, Jesus conquistou 10 troféus, nomeadamente, três campeonatos, uma Taça de Portugal, uma Supertaça e cinco edições da Taça da Liga, com 225 vitórias, 51 empates e 45 derrotas (674-249 em golos), em 321 jogos oficiais.

O 322.º embate realiza-se em 15 ou 16 de setembro, na terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões, que é disputada num só jogo e tem sorteio marcado para 31 de agosto. Se seguir em frente, o Benfica joga o ‘play-off’, em 22 ou 23 e 29 ou 30.

Anúncio

Futebol

“O espaço que o Benfica teve foi concedido por nós”

Ricardo Soares

em

Foto: Twitter

Declarações após o jogo Benfica-Moreirense (2-0), da segunda jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado hoje no Estádio da Luz, em Lisboa:

Ricardo Soares (treinador do Moreirense): “Sabemos que o Benfica este ano é uma equipa extremamente forte, sobretudo no ataque, com jogadores talentosos e rápidos, que provocam grandes desequilíbrios.

O Benfica entrou muito forte, mas estivemos bem defensivamente e o espaço que o Benfica teve foi concedido por nós. Depois, sofremos um golo de bola parada, numa situação que conhecíamos, mas ainda assim tivemos duas situações de golo. Foi manifestamente pouco para o que queríamos, mas houve muito mérito do Benfica, que ganhou com justiça e tivemos a humildade de perceber que era um jogo muito difícil para nós.

Realisticamente, sabemos que o Benfica é muito superior ao Moreirense. Se caíssemos na tentação de subir alguns metros, certamente o resultado seria outro.

Estou à espera de jogadores, pois inclusive não tínhamos os 20 necessários para hoje. A direção está a fazer o seu trabalho e sabe das nossas necessidades. Somos pacientes, mas sabemos que o futebol é feito de resultados. Estamos cá para trabalhar e atingir o objetivo final, que é a manutenção”.

Jorge Jesus (treinador do Benfica): “Esta exibição merecia que aqui estivessem 50 mil pessoas para presenciar esta qualidade de jogo, apesar de não ter sido traduzida em golos.

Acreditava que estaríamos melhor do que em Famalicão e estivemos, menos na concretização. Não demos chances ao Moreirense, que esteve bem organizado, fez o que pôde, mas apanhou um Benfica com uma grande intensidade e que já é muito difícil de parar.

Tenho quase a certeza que foi o último jogo que ele [Rúben Dias] fez. No futebol tudo muda no último segundo, mas aqui acho que não. Temos pena de o ver partir, um jogador formado no Seixal, mas também tenho culpa de ele sair, devido à eliminação da ‘Champions’. Há coisas que têm de se equilibrar e a direção entendeu, e bem, que isso tem de ser feito. Ele tem um grande valor de mercado, pois é um grande jogador.

Queríamos um central antes da saída do Rúben. Com a saída do Rúben temos de contratar dois centrais. No negócio do Ruben há o nome de outro central e a partir de hoje vou procurar saber mais pormenores.

Otamendi é um dos centrais que faz parte dos quadros do Manchester City, que já mostrou valor no FC Porto, é um jogador de seleção, que foi titular do Manchester City, e é claro que nos agrada. O jogador que chegar não será um jovem, terá de ser um jogador experiente, como o Otamendi ou o Ruben Semedo, que já trabalhou um ano comigo e sabe bem o que quero”.

Continuar a ler

Futebol

FC Porto goleia Boavista e apanha Benfica e Santa Clara no comando da I Liga

I Liga

em

Foto: DR

O FC Porto, campeão português de futebol, igualou hoje Benfica e Santa Clara na liderança da I Liga, ao vencer por 5-0 no estádio do Boavista, em jogo da segunda jornada, mantendo o percurso 100% vitorioso na prova.

Após um ‘nulo’ ao intervalo, a equipa treinada por Sérgio Conceição resolveu o dérbi portuense a seu favor durante a segunda parte, com golos do mexicano Corona, aos 47 minutos, Sérgio Oliveira, aos 59, do maliano Marega, aos 67 e 71, e do colombiano Luis Díaz, aos 90+2.

O FC Porto igualou no topo da classificação o rival lisboeta – que se tinha imposto horas antes na receção ao Moreirense, por 2-0 – e o Santa Clara, com seis pontos, enquanto o Boavista totaliza apenas um, tendo sofrido a primeira derrota no campeonato.

Continuar a ler

Futebol

Moreirense perde na Luz frente ao Benfica

I Liga

em

Foto: DR

O Moreirense perdeu por 2-0, este sábado, frente ao Benfica em jogo a contar para a 2.ª jornada da I Liga.

No Estádio da Luz, em Lisboa, o defesa Rúben Dias inaugurou o marcador para os vice-campeões nacionais aos 20 minutos e o avançado suíço Haris Seferovic, que entrou em campo após os 66, aumentou a vantagem da equipa treinada por Jorge Jesus, aos 80.

O Benfica igualou o Santa Clara no comando, com seis pontos, podendo ambos ser apanhados já hoje pelo campeão FC Porto, que visita o Boavista, e pelo Belenenses, na segunda-feira, enquanto o Moreirense totaliza três e integra o grupo dos terceiros classificados, tendo sofrido a primeira derrota no campeonato.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio da Luz, em Lisboa.

Benfica – Moreirense, 2-0.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Rúben Dias, 20 minutos.

2-0, Seferovic, 80 minutos.

Equipas:

– Benfica: Vlachodimos, André Almeida, Rúben Dias, Vertonghen, Grimaldo (Nuno Tavares, 88), Gabriel, Pizzi (Chiquinho, 66), Everton (Weigl, 88), Rafa (Pedrinho, 73), Walschmit (Seferovic, 66) e Darwin.

(Suplentes: Helton Leite, Gilberto, Seferovic, Chiquinho, Weigl, Pedrinho, Nuno Tavares, Vinicius e Ferro).

Treinador: Jorge Jesus.

– Moreirense: Pasinato, D’Alberto (Matheus Silva, 67), Rosic, Steven Vitória, Pedro Amador, Lucas Silva (Pires, 61), Filipe Soares, Fábio Pacheco (Franco, 82), Pedro Nuno, Alex Soares (Ibrahima, 83) e Fábio Abreu.

(Suplentes: Miguel, Ibrahima, Pires, Matheus Silva, Reynaldo Cesar e Franco).

Treinador: Ricardo Soares.

Árbitro: Nuno Almeida (AF Algarve).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Pizzi (30) e André Almeida (60).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

(em atualização)

Continuar a ler

Populares