Seguir o O MINHO

Futebol

Benfica joga com Rapid Viena, AZ Alkmaar ou PAOK na terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões

Liga dos Campeões

em

Foto: DR

O Benfica ficou hoje a saber que vai defrontar Rapid Viena (Áustria), AZ Alkmaar (Países Baixos) ou PAOK (Grécia), treinado pelo português Abel Ferreira, na terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões de futebol.


Depois da vitória dos gregos na terça-feira, hoje foi a vez de austríacos e holandeses seguirem em frente, completando o lote de equipas que podem ‘calhar’ aos lisboetas, vice-campeões nacionais, que são cabeças de série nesta fase, a par de Dínamo Kiev (Ucrânia) e Gent (Bélgica).

A jogar em casa frente aos checos do Viktoria Plzen, o AZ precisou do prolongamento para vencer 3-1, tendo anulado um tento inaugural de Limbersky (78 minutos) no quinto minuto de descontos, num penálti de Koopmeiners.

No prolongamento da partida apitada pelo português Luís Godinho, o islandês Gudmundsson lançou os holandeses para a próxima fase, com tentos aos 98 e 118 minutos.

Na Croácia, um golo de Ercan Cara, aos 82 minutos, foi suficiente para a equipa de Viena levar de vencida o Lokomotiva Zagreb, em eliminatórias disputadas a apenas uma mão, ao contrário dos habituais jogos em casa e fora, devido à pandemia de covid-19.

Anúncio

Futebol

‘Grandes’ defrontam clubes de divisões inferiores na 3.ª eliminatória da Taça de Portugal

Começa sexta-feira

em

Foto: Ilustrativa / DR

O FC Porto começa a defesa do título na Taça de Portugal de futebol frente ao Fabril, uma equipa do Campeonato de Portugal, prova da qual vêm os adversários dos restantes candidatos.

Depois de terem conseguido a ‘dobradinha’ na temporada passada, os ‘dragões’ começam a caminhada na Taça de Portugal no sábado no Lavradio, freguesia do Barreiro, à qual regressam 44 anos depois de defrontarem a CUF, clube do qual nasceu o atual Fabril.

Ainda sem qualquer vitória esta temporada no Campeonato de Portugal, o Fabril é 11.º e penúltimo na Série G e tenta agora surpreender o campeão nacional, depois de ter eliminado Rabo de Peixe e Vitória de Sernache.

O Benfica, finalista vencido da última edição, vai viajar no sábado até ao terreno do Paredes, onde procura interromper uma série de três jogos sem vencer, incluindo duas derrotas consecutivas no campeonato.

Os ‘encarnados’, terceiros da I Liga, voltam a defrontar o Paredes 35 anos depois de terem garantido o apuramento para as meias-finais da Taça em 1984/85, com um triunfo por 3-0, no terreno da equipa nortenha, atual segunda classificada da Série C do Campeonato de Portugal.

Líder da I Liga, o Sporting tenta evitar nova queda na terceira eliminatória, depois de ter sido eliminado pelo Alverca na época passada, defrontando na segunda-feira o Sacavenense, no ‘emprestado’ Estádio Nacional, em Oeiras.

Apesar de não jogar em casa, o Sacavenense, quinto classificado da Série E, quererá ‘imitar’ o Alverca e tentar afastar o Sporting, que ainda não tem qualquer derrota nas provas internas esta temporada.

O SC Braga, segundo classificado da I Liga, também joga com uma equipa do terceiro escalão, visitando no sábado o Trofense, líder da Série C do Campeonato de Portugal.

Motivados pelo triunfo no Estádio da Luz (3-2), o SC Braga procura a sexta vitória consecutiva em provas nacionais, frente a um Trofense que ainda não perdeu esta temporada.

Com as equipas da I Liga a jogarem como visitantes com conjuntos secundários, haverá apenas quatro confrontos entre clubes das duas divisões profissionais: Arouca-Vitória SC, Oliveirense-Paços de Ferreira, Penafiel-Marítimo e Casa Pia-Nacional.

O Monção, uma das duas equipas dos distritais ainda em prova, recebe o Rio Ave, da I Liga.

A terceira eliminatória começa na sexta-feira, com a receção do Oleiros, do Campeonato de Portugal, ao Gil Vicente, da I Liga, e termina, em 03 de dezembro, com a reedição da final da Taça de Portugal de 1990, com o ‘renascido’ Estrela da Amadora a receber o Farense.

Programa da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol

– Sexta-feira, 20 nov:

Oleiros (CP) – Gil Vicente (I), 14:30

Feirense (II) – Amora (CP), 17:30

União de Leiria (CP) – Portimonense (I), 21:00

– Sábado, 21 nov:

Oriental Dragon (CP) – Leixões (II), 11:00

Oriental (CP) – Famalicão (I), 11:15

Montalegre (CP) – Académico de Viseu (II), 14:00

Fabril do Barreiro (CP) – FC Porto (I), 14:30

Marinhense (CP) – Cova da Piedade (II), 15:00

Arouca (II) – Vitória de Guimarães (I), 16:30

Trofense (CP) – Sporting de Braga (I), 19:30

Paredes (CP) – Benfica (I), 21:15

– Domingo, 22 nov:

Anadia (CP) – Pinhalnovense (CP), 11:00

Torreense (CP) – Alverca (CP), 11:00

Felgueiras 1932 (CP) – Tondela (I), 11:00

Limianos (CP) – Fontinhas (CP) , 11:00

Fafe (CP) – Vilar Perdizes (D), 11:00

Sporting de Espinho (CP) – Gondomar (CP), 11:00

Vilaverdense (CP) – Olímpico do Montijo (CP), 11:00

Beira-Mar (CP) – Santa Clara (I), 14:30

Merelinense (CP) – Moreirense (I), 14:30

Estoril Praia (II) – Lusitano de Évora (CP), 15:00

Vilafranquense (II) – Sanjoanense (CP), 15:00

Monção (D) – Rio Ave (I), 15:00

Oliveirense (II) – Paços Ferreira (I), 17:15

Vizela (II) – Boavista (I), 20:00

– Segunda-feira, 23 nov:

Salgueiros (CP) – Sporting da Covilhã (II), 11:00

Penafiel (II) – Marítimo (I), 14:00

Real Massamá (CP) – Belenenses SAD (I), 16.45

Académica (II) – Varzim (II), 19:30

Sacavenense (CP) – Sporting (I), 21:15

– Quarta-feira, 25 nov:

Casa Pia (II) – Nacional (I), 10:00

– Quinta-feira, 03 dez:

Estrela da Amadora (CP) – Farense (I), 14:30

Continuar a ler

Futebol

Portugal vence Croácia no adeus à Liga das Nações

Liga das Nações

em

Foto: Twitter

A seleção portuguesa de futebol despediu-se hoje da segunda edição da Liga das Nações com um triunfo por 3-2 na Croácia, em encontro da sexta e última jornada do Grupo 3 da Liga A.

Rúben Dias, aos 52 e 90 minutos, e João Félix, aos 60, apontaram os tentos da formação das ‘quinas’, enquanto Mateo Kovacic ‘bisou’, aos 29 e 65, para os croatas, que venciam por 1-0 quando Marco Rog foi expulso, aos 51.

Portugal fechou o agrupamento no segundo lugar, com 13 pontos, contra 16 da França, que já estava qualificada para as meias-finais, três da Croácia e três da Suécia, relegada para a Liga B ao perder em Saint-Denis por 4-2.

Continuar a ler

Futebol

Rui Jorge diz que só “um grande jogo” permite a Portugal vencer os Países Baixos

Futebol

em

Foto: DR

O selecionador português de futebol sub-21, Rui Jorge, disse hoje que a equipa terá de fazer na quarta-feira “um grande jogo” para vencer os Países Baixos, no encerramento da qualificação para o Europeu da categoria.

Com as duas equipas já apuradas, o jogo no Estádio Municipal de Portimão, distrito de Faro, pelas 19:30 de quarta-feira, servirá para definir o primeiro classificado, com os holandeses em vantagem.

Para lá chegar, os lusos terão de vencer por dois golos de diferença perante uma formação que marcou 45 golos até aqui e que, segundo Rui Jorge explicou em conferência de imprensa, “tem sido até ao momento a melhor seleção do grupo”.

“Tem números impressionantes para o apuramento. Ofensivamente, [são] muito fortes, com grande capacidade de concretização, tendo muitos golos marcados. Teremos de estar ao nosso melhor nível se queremos passar para a frente do grupo”, atirou.

Perante um adversário que está “ao nível da fase final” do Europeu, o selecionador espera que os Países Baixos apresentem “problemas” que até agora só viu “com a Noruega” e no primeiro jogo entre os dois, a única derrota lusa, em solo holandês, por 4-2.

“Somos uma equipa dominadora, e eles também. Alguma das equipas terá que, em vários momentos, fazer aquilo a que não está habituada. Será [preciso] saber lidar com esse momento”, avisou.

Rui Jorge sofreu hoje um revés, com a dispensa por problemas físicos do lateral-esquerdo Nuno Mendes, e escusou-se a nomear o seu substituto na quarta-feira, dizendo que qualquer um dos laterais direitos convocados pode fazer o papel, com a escolha a recair sobre Tomás Tavares, Diogo Dalot, Thierry Correia ou Pedro Pereira.

Ao contrário de Nuno Mendes, que “abrirá a vaga para outro jogador” poder mostrar-se neste nível, Jota está apto para o jogo, com o selecionador a elogiar o leque de escolhas à sua disposição.

“A riqueza do espaço dos sub-21 é ter jogadores de grande qualidade, e há outros que nem aqui estiveram ainda, como o Tomás Ribeiro ou o David Carmo, por exemplo”, referiu.

Continuar a ler

Populares