Seguir o O MINHO

Braga

Bênção dos animais de Vila Verde em exposição no Museu St. António em Lisboa

Autoria de Alfredo Cunha

em

Foto: CM Vila Verde / Divulgação

“Com fotografias de beleza extraordinária e que nos transmitem uma enorme força humanista, partilhamos uma das romarias mais icónicas do concelho de Vila Verde e de todo o nosso Minho. Aqui, podemos conhecer as tradições e a identidade de um povo de fé e de trabalho” – a presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, Júlia Fernandes, abriu desta forma a exposição “A Bênção dos Animais – Fotografias de Alfredo Cunha”, que está patente no Museu de Lisboa – Santo António.

A coleção fotográfica resulta do trabalho de duas décadas que o fotojornalista Alfredo Cunha dedicou à romaria em honra de Santo António que se realiza no alto de Mixões da Serra, em Valdreu, concelho de Vila Verde, e que deu igualmente origem a um livro editado pelo Município de Vila Verde e com uma seleção mais ampla de fotografia desta tradição antonina.

Alfredo Cunha marcou presença na cerimónia de inauguração, tal como o vereador da cultura do Município de Lisboa, Diogo Moura, acompanhado pela diretora do Museu de Lisboa, Joana Sousa Monteiro, e pelo coordenador do Museu de Santo António, Pedro Teotónio Pereira, juntamente com responsáveis da EGEAC – Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural.

´

Foto: DR

Como assume Júlia Fernandes, “Santo António de Mixões da Serra é muito mais que uma romaria do Minho, é a grande festa da essência de ser Português. O nosso povo é simples, trabalhador e de fé”.

O livro e a exposição fotográfica – como frisa a líder do município vilaverdense – são “um testemunho da fé, da vivência, da alma e alegria contagiante do nosso povo, que sempre soube ser grato e cumpridor”.

Durante mais de 20 anos, Alfredo Cunha fotografou a histórica romaria de Santo António Mixões da Serra, que resultou nesta exposição itinerante de 32 fotografias de grande formato, a preto e branco, que agora se apresenta no Museu de Lisboa – Santo António.

Foto: DR

Desde que se radicou em Vila Verde, onde vive desde 1995, que o fotógrafo tem mantido um fascínio por este ritual. “Quando desembarquei nesta romaria a minha sensação é que tinha feito uma viagem no tempo. Comecei a fotografar desenfreadamente e nunca mais parei”, afirmou Alfredo Cunha, a propósito desta exposição que esteve patente em Vila Verde.

A tradição da Bênção dos Animais

A Bênção dos Animais é uma tradição que recua até ao século XVII e que acontece no lugar de Mixões da Serra, na freguesia de Valdreu, concelho de Vila Verde. Ocorre no domingo antes de cada 13 de junho, dia de Santo António. Nesse dia, o largo do Santuário de Santo António de Mixões da Serra enche-se com os devotos que levam vacas, cavalos, cabras, cães, gatos e até pombas para a bênção. Reza a história que tal garante a proteção dos animais, saúde e  bons produtos como leite ou ovos.

Através da lente de Alfredo Cunha e da qualidade do trabalho a que já nos habituou, somos transportados para o ambiente místico da serra minhota, numa das mais extraordinárias romarias dedicadas a Santo António, revelando a inusitada vertente rural deste Santo que em Lisboa está sobretudo ligado ao bairrismo das marchas na Avenida e aos arraiais populares.

EM FOCO

Populares