Seguir o O MINHO

Futebol

Belenenses SAD “às escuras” por não saber quais os jogadores do Famalicão infetados

I Liga

em

Foto: DR / Arquivo

O treinador Filipe Cândido afirmou hoje que o Belenenses SAD vai encarar o jogo com o Famalicão, da 16.ª jornada da I Liga de futebol, com “espírito positivo”, após a eliminação na Taça de Portugal.

“A equipa tem de estar otimista e sempre animada, independentemente do que nos vai acontecendo. É o que queremos passar desde o primeiro dia, sabendo que o trajeto vai ser difícil. O melhor é jogar o mais depressa possível. É com espírito positivo que os jogadores querem encarar o próximo jogo”, referiu, em videoconferência de imprensa.

O conjunto famalicense anunciou que tem vários elementos infetados com covid-19 na estrutura do clube, não tendo divulgado os nomes das pessoas, o que deixa os ‘azuis’ um pouco “às escuras”, sem saber quantos futebolistas estarão ausentes do encontro.

“Tendo em conta as notícias e acreditando que alguns dos casos sejam jogadores, mas não sabemos quem são. Vamos um pouco às escuras no que o adversário pode ou não apresentar, nos comportamentos de jogo e nos números de opções”, frisou o técnico.

Contudo, Filipe Cândido sublinhou que o foco se prende na própria equipa, querendo prolongar a consistência exibicional demonstrada nos primeiros 30 minutos da partida frente ao Rio Ave, dos ‘oitavos’ da Taça de Portugal (1-1, 6-5 nas grandes penalidades).

“Pretendemos que aqueles 30 minutos que fizemos no início do jogo se prolonguem por mais tempo, ter mais tempo o domínio, ser uma equipa que consegue criar mais que o adversário, que sabe por onde tem de ir com bola e impedir que o adversário consiga criar situações”, enumerou, esperando também ver melhorias a nível ofensivo.

No entanto, o técnico lembrou que, desde que está no comando, não contabilizando as receções a Benfica e Estoril Praia, que, para si, “não deviam ter sido realizados”, e, portanto, conta um jogo em casa e sete fora, entre os quais um jogo da ‘prova-rainha’, em que o Belenenses SAD apontou cinco golos, além da consistência defensiva.

“A organização defensiva tem dado boas respostas. Houve situações adversas, em que os resultados podiam ser bem desnivelados e em que a equipa revelou boas intenções no processo defensivo e não permitiu tantas veleidades aos adversários”, expressou.

Sobre a reabertura do mercado, Filipe Cândido realçou que a sua única preocupação “tem sido recuperar desportivamente os jogadores” e as conversas com o presidente Rui Pedro Soares vão mais nesse sentido, acreditando nos jogadores à sua disposição.

O Belenenses SAD, 18.º e último classificado da I Liga portuguesa de futebol, com oito pontos, visita na quarta-feira o Famalicão, que ocupa o 16.º lugar, com 11, em partida da 16.ª jornada, às 17:00, com arbitragem de André Narciso, da associação de Setúbal.

Populares