Seguir o O MINHO

Fafe

BE questiona Governo sobre fecho de confeção em Fafe

em

O Bloco de Esquerda questionou o Governo em requerimento parlamentar, sobre o encerramento da empresa de confecções Sandrei – Celeste e Jordão, da Zona Industrial do Socorro, Fafe, com cerca de trinta trabalhadores que estavam há dois meses com salários em atraso.

“Estas pessoas foram surpreendidos com o encerramento da fábrica: quando se preparavam para iniciar mais uma jornada de trabalho, depararam-se com empresa encerrada, tendo sido impedidos de entrar para recolherem os seu pertences, que acabaram por ser colocados numa caixa na rua. A proprietária não apareceu nem deu quaisquer
explicações. Foi-lhes entregue a carta para acesso ao subsídio de desemprego”, salienta.

O Bloco de Esquerda solidariza-se com estes trabalhadores e diz ser “inaceitável esta forma de desconsiderar quem trabalha por parte das entidades patronais. É fundamental assegurar que tudo está a ser feito para acompanhar estas pessoas bem como verificar se a empresa pagou as contribuições devidas à Segurança Social e às Finanças”.

No documento pergunta se a Autoridade para as Condições do Trabalho está a acompanhar a situação das Confecções Sandrei – Celeste e Jordão e “quais as ações desencadeadas?” Quer, ainda, saber se se verificam “falhas no dever de entrega dos descontos dos trabalhadores à Segurança Social e às Finanças por parte da empresa Confecções”.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Fafe

Câmara de Fafe rejeita delegação de competências contra a vontade do PS

Cinco votos contra e quatro a favor

em

Foto: CM Fafe

A Câmara de Fafe deliberou, por maioria, contra a vontade da gestão PS, que não vai aceitar as novas competências atribuídas pela administração central no âmbito das políticas de descentralização, informou fonte da autarquia.

A transferência de competências, que foi apreciada em reunião extraordinária, contou com quatro votos a favor, do PS, mas insuficientes face aos cinco votos contra dos quatro vereadores do movimento “Fafe Sempre” e do eleito do PSD.

Citado num comunicado enviado à Lusa, o presidente socialista, Raul Cunha, referiu que o PS votou a favor por entender que a transferência de competências seria uma “oportunidade para abrir o caminho de reforço do poder local tão ambicionado pelas autarquias, tendo consciência do esforço necessário para acomodar estas competências”.

“A autarquia poderia recebê-las, desde já”, sublinhou, acrescentando que “a questão financeira deste primeiro conjunto de transferências seria positiva para o orçamento municipal”.

O presidente da câmara recordou que as medidas hoje rejeitadas pelo executivo municipal serão obrigatoriamente recebidas pelos municípios em 20121.

Continuar a ler

Fafe

Adolescente de Fafe desaparecida desde segunda-feira

em

Uma adolescente de Serafão, concelho de Fafe, está desaparecida.

Daniela Beatriz, de 15 anos, não é vista desde segunda-feira, disse hoje a O MINHO a mãe.

A Polícia Judiciária já está a investigar.

Os números de telefone para quem possa ter alguma informação são o 253 255 000 (PJ Braga) ou o 964 342 557 (mãe).

 

Continuar a ler

Ave

Quatro detidos e 3 mil doses de heroína apreendidas pela GNR de Fafe

Tráfico de droga em Fafe, Cabeceiras de Bastos, Celorico de Basto, Ribeira de Pena e Mirandela

em

Foto: GNR

O Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Fafe apreendeu, esta quarta-feira, 3 mil doses de heroína, deteve quatro homens e constituiu arguidos outros dois, com idades compreendidas entre 42 e 62 anos, por tráfico de estupefacientes, anunciou hoje o Comando Territorial de Braga.

A GNR investigava o grupo, que se dedicava ao tráfico de droga nos concelhos de Fafe, Cabeceiras de Bastos, Celorico de Basto, Ribeira de Pena e Mirandela, há já seis meses.

No âmbito dessa operação, foram cumpridos 14 mandado de busca, oito em residência e seis em veículos, tendo resultado ainda na apreensão de 180 doses de haxixe, uma arma de fogo, um bastão elétrico, um aerossol, 200 munições de vários calibres, duas balanças de precisão, seis telemóveis e 5 mil euros em numerário.

Os detidos, com antecedentes criminais pela prática do mesmo tipo de crime, posse ilegal de armas e armas proibidas e violação, vão ser presentes hoje, dia 17 de janeiro, ao Tribunal Judicial de Guimarães, para primeiro interrogatório judicial e aplicação de medidas de coação.

Continuar a ler

Populares