Seguir o O MINHO

Legislativas 2022

BE quer progressão mais rápida nas carreiras dos funcionários do Hospital de Braga

Eleições legislativas

em

Foto: DR

A candidatura do Bloco de Esquerda pelo círculo eleitoral de Braga defende a progressão mais rápida das carreiras dos funcionários do Hospital de Braga. A posição é manifestada após uma reunião, na quinta-feira, com a Comissão de Trabalhadores do Hospital de Braga para ouvir os funcionários sobre a atualização e progressão nas carreiras.

Acompanhado por Manuela Airosa, candidata por Braga, o deputado e cabeça de lista José Maria Cardoso considerou “inaceitável a situação de muitos assistentes operacionais e assistentes técnicos devido aos baixos salários que auferem”.

“As carreiras de assistente operacional e de assistente técnico estão congeladas, algumas delas, há décadas, o que faz com que pessoas que estão a trabalhar há 20 ou 30 anos continuem a ganhar o salário mínimo porque não há progressão na carreira”, apontou o deputado, citado em nota de imprensa.

“Assistimos hoje à situação inaceitável de trabalhadores que estão no terceiro, no quarto ou até no quinto escalão a ganhar o salário mínimo porque não há atualização salarial”, acrescentou.

Os candidatos ouviram também os trabalhadores sobre o processo de avaliação de desempenho profissional para efeito de progressão na carreira.

“Muitos trabalhadores mostram-se indignados por não existem critérios aferíveis e objetivos de avaliação, o que resulta em situações injustas que impedem a progressão na carreira e melhores salários”, afirmou José Maria Cardoso.

O deputado do Bloco de Esquerda disse ainda que “75 por cento do pessoal hospitalar de todas as carreiras, como as de técnicos operacionais, técnicos especializados, enfermeiros e médicos, fica no nível mais baixo de avaliação, o que faz com que sejam precisos muitos anos de trabalho até que seja possível progredir nas carreiras”.

Os bloquistas reforçaram o seu compromisso para continuar a lutar por “critérios claros e objetivos para a avaliação de desempenho profissional” e sobretudo “a atualização e progressão nas carreiras dos funcionários do hospital para que os salários sejam mais justos”.

Populares