Seguir o O MINHO

Cávado

Barra de Esposende é “uma das mais perigosas do país”, diz autarca

Esposende pede ao Governo intervenção “urgente e definitiva” na barra

em

Foto: DR / Arquivo

A Câmara de Esposende decidiu, esta quinta-feira, pedir ao Ministério do Ambiente uma intervenção “urgente e definitiva” para resolver o problema do assoreamento da barra do concelho, que classifica como “uma das mais perigosas do país”.


Numa proposta assinada pelo presidente, Benjamim Pereira (PSD) e aprovada por unanimidade, a Câmara sublinha que a barra tem sido, nas últimas décadas, palco de “inúmeras mortes” de pescadores do concelho, vítimas dos golpes do mar, causados pelo assoreamento.

“A morte destes pescadores está inegavelmente associada às elevadas dificuldades de acesso ao mar, provocados pelos problemas da barra”, lê-se na proposta, que sublinha que esses problemas foram “há muito identificados e reportados às autoridades competentes”.

O texto acrescenta que “sucessivos governos se comprometeram a resolver” os problemas, mas nunca o fizeram.

Uma inação que “dificulta sobremaneira a atividade dos pescadores, colocando-os numa situação de desespero e potencialmente dramática”.

“Não trabalhando, não auferem rendimentos, daí que muitas vezes arrisquem enfrentar o mar, com as consequências trágicas que se conhecem”, refere ainda a proposta.

Por isso, o município de Esposende decidiu solicitar à tutela “o reconhecimento da extrema relevância de se definir uma solução de caráter definitivo, técnica e cientificamente fundamentada, exequível sob o ponto de vista económico e ambiental, e que permita assegurar que os recorrentes problemas em presença, e que têm perdurado ao longo dos tempos, são solucionados”.

“O município de Esposende entende que se impõe, pois, uma séria e empenhada tentativa de encontrar uma solução, congregando forças de todas as partes interessadas, quer ao nível local, quer ao nível regional e nacional, que permita a implementação urgente de uma intervenção que dê garantias de estabilidade e durabilidade, no sentido de assegurar a salvaguarda da atividade económica local, a segurança de pessoas e bens e a proteção dos valores paisagísticos e ambientais”, vinca a moção.

A Câmara vai ainda solicitar à Comunidade Intermunicipal do Cávado e ao Conselho Regional do Norte que reconheça o interesse estratégico do rio Cávado para a região, bem como a urgência das intervenções solicitadas.

Para o município, todas as intervenções efetuadas nas últimas décadas no estuário inferior do Cávado, “apesar de essenciais, revestiram-se de um caráter localizado e sem capacidade de mitigar a médio/longo prazo os problemas crónicos da barra e restinga”.

“As intervenções realizadas resultaram quase sempre de processos reativos de recuperação e reforço da restinga, particularmente afetada por temporais mais intensos, como foram os casos dos invernos de 2005 e 2014, tendo originado as intervenções de 2006 e 2015. Estas operações destinaram-se a reforçar o frágil corpo da restinga mais próximo da sua extremidade, o qual constitui a defesa natural da marginal da cidade de Esposende em relação às ações da agitação marítima”, refere.

Lembra ainda que os geocilindros colocados para manutenção da estrutura da restinga acabaram por rebentar, o que acarretou problemas ao nível da segurança e navegação “que não podem ser menosprezados, considerando a deriva de grandes quantidades de materiais” que aquela rutura originou.

Recentemente, a Câmara, “dada a extrema relevância do problema e por força do agravamento das condições que se vem registando”, apresentou uma candidatura ao POSEUR, denominada de “Estudo de caracterização de riscos e programa de intervenção para a proteção da Restinga de Ofir e Barra do Cávado”, o qual está em fase inicial de trabalhos.

“A não implementação dos resultados deste estudo contribuirá para que continue a não existir soluções para a estabilização do sistema dunar que forma a restinga, assim como para a melhoria das condições de navegabilidade no rio e na barra em particular, que atualmente coloca em perigo todos aqueles que nele navegam. Por outro lado, as situações de risco poderão vir a aumentar colocando em causa a segurança de pessoas e bens”, alerta o município.

Anúncio

Barcelos

Casal de emigrantes ferido em despiste em Barcelos

Acidente

em

Foto: DR

Um homem e uma mulher emigrantes, ambos de 54 anos, sofreram ferimentos ligeiros na sequência de um despiste de automóvel, por volta das 16:00 desta segunda-feira, na Estrada Nacional 306, em Alheira, no concelho de Barcelos, perto da fronteira com Sandiães, Ponte de Lima.

Numa zona de curva, em circunstâncias ainda por apurar, o carro em que seguiam acabou por embater contra um muro à face da estrada.

Foto: Vítor Vasconcelos / O MINHO

Foto: Vítor Vasconcelos / O MINHO

O casal foi transportado para o Hospital de Barcelos.

Os Bombeiros Voluntários de Barcelos prestaram socorro com nove operacionais e três viaturas.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Barcelos

Colisão fere motociclista em Barcelos

Acidente

em

Foto: O MINHO

Um homem de 48 anos ficou ferido na sequência de uma colisão entre um carro e uma mota, ao início da tarde desta segunda-feira, no cruzamento do Faial, em Vila Boa, Barcelos.

A vítima, que seguia na mota, foi transportada pelos Bombeiros de Barcelos para o hospital daquela cidade com ferimentos ligeiros.

O alerta foi dado às 13:50.

Os Bombeiros de Barcelos mobilizaram para o local dois operacionais apoiados por uma viatura.

A PSP registou a ocorrência.

Continuar a ler

Barcelos

Novo líder do PSD em Barcelos aponta conquista da Câmara como grande objetivo

Bruno Torres

em

Foto: Divulgação / PSD

Conquistar a câmara é o objetivo principal do novo líder da Concelhia do PSD de Barcelos.

Bruno Torres quer também aumentar o número de freguesias de maior social-democrata.

“Os barcelenses poderão contar com um projeto ambicioso para a próxima década que trará desenvolvimento ao concelho e nos recoloque na liderança do crescimento económico e social da região“, assegurou Bruno Torres, na cerimónia de tomada de posse, citado em nota de imprensa.

A cerimónia contou com a presença do vice-presidente da nacional social democrata, André Coelho de Lima, do presidente da distrital do PSD, Paulo Cunha, do eurodeputado José Manuel Fernandes e do deputado Carlos Eduardo Reis.

Bruno Torres vincou o processo de renovação em curso no PSD Barcelos e enalteceu a colaboração dos dirigentes que agora deixam os cargos na estrutura.

Foto: Divulgação / PSD

“As eleições do PSD Barcelos foram, sem dúvida, um marco a nível nacional, nas quais votaram cerca de dois mil militantes, o que é extraordinário, mesmo vivendo num contexto de pandemia“, disse Bruno Torres, notando que os militatentes votaram pela “mudança“.
A nova Comissão Politica do PSD Barcelos mantém “total confiança“ em todos os órgãos que estão em funções, nomeadamente os vereadores e o grupo parlamentar da Assembleia Municipal.

Com as autárquicas de 2021 no horizonte, Bruno Torres garante a apresentação de um projeto vencedor, com o objetivo de “conquistar para o PSD a Câmara de Barcelos e o máximo de juntas de freguesias“.

Para tal, promete “muito trabalho no terreno“, com uma política de proximidade, acrescentando novos protagonistas no terreno, juntando novas metodologias de trabalho e novas tecnologias na forma de comunicar.

“Vamos desenvolver esta estratégia através do contacto com a sociedade civil barcelense, com visitas às empresas, instituições de saúde, escolas, clubes e associações, concluindo com um diagnóstico das necessidades do concelho, apresentando as soluções concretas para cada problema“, adiantou Bruno Torres.
Para desenvolver o programa que sustenta o projeto político do PSD para Barcelos foi constituído um Conselho Estratégico, liderado por Xavier Barreto.

Continuar a ler

Populares