Seguir o O MINHO

Barcelos

Barcelos: Roubam idosa acompanhados de criança de 10 anos e acabam detidos

Menor acompanhava os suspeitos

em

Foto: DR / Arquivo

Um homem de 58 anos e duas mulheres de 18 e 40, foram esta segunda-feira detidos por militares do Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Braga por suspeitas de furto a uma mulher de 82 anos em Remelhe, Barcelos.

Em comunicado, aquela força policial aponta que a detenção deu-se na “sequência de uma denúncia em que teria sido roubado dois anéis em ouro a uma idosa de 82 anos”.

“Os militares iniciaram de imediato diligências que possibilitaram a localização dos suspeitos e consequentemente a sua detenção”, avança a GNR.

Para além de recuperar os dois anéis de ouro, a GNR apreendeu ainda 210 euros em numerário, uma nota de penhora no valor de 385 euros e uma viatura.

“Foi ainda identificado um menor de 10 anos que acompanhava os suspeitos, que foi entregue a um familiar e os factos foram comunicados à Comissão de Proteção de Crianças e Jovens da Maia”, informa a GNR.

Os detidos, com antecedentes criminais pelo mesmo tipo de crime, estão a ser presentes no Tribunal Judicial de Guimarães, para aplicação de medidas de coação.

Barcelos

Barcelos: Recém-reformado morre atropelado na passadeira em rua sem iluminação

Junta alertou EDP para falha de luz no início de dezembro

Foto: Vítor Vasconcelos / O MINHO

Gabriel Silva, antigo funcionário da Casa S. João de Deus, em Barcelos, foi atropelado mortalmente, na passada terça-feira, em Arcozelo. A via onde se deu o sinistro, Rua Pedro Álvares Cabral, está sem iluminação há quase dois meses. A Junta de Freguesia alertou a EDP para a situação, pela primeira vez, no dia 2 de dezembro, e desde então tem insistido – sem resultado.

Natural da Guarda, Gabriel Silva, de 64 anos, residia em Arcozelo, a algumas centenas do local onde foi atropelado quando faria uma caminhada. Trabalhou durante décadas na casa de saúde mental S. João de Deus. Ao que O MINHO apurou, reformara-se em julho passado. Era solteiro, sem filhos. Vai ser sepultado na freguesia de Gonçalo Bocas, na Guarda, de onde era natural.

Junta reportou falha de luz à EDP no início de dezembro

A Rua Pedro Álvares Cabral, onde se deu o acidente mortal, está sem luz há cerca de dois meses, referiu a O MINHO o presidente da Junta de Arcozelo, José Silva Monteiro.

Homem morre atropelado na passadeira em Barcelos

O autarca reportou a situação no dia 2 de dezembro. Como o problema não foi resolvido de imediato, comunicou a situação ao município. “Pedimos ajuda à Câmara para tentar resolver junto da EDP, porque tem mais força do que nós [junta]”, salienta Monteiro da Silva, que desde então já reclamou por mais duas vezes junto da empresa energética.

“De um ano a esta parte temos mais dificuldade [em resolver falhas de eletricidade], porque antes ligávamos diretamente à empresa [de reparação] e eles arranjavam aquilo num ou dois dias. Depois, a EDP passou a dizer que todas as avarias eram com eles, o que tem dificultado. Às vezes reportamos cinco ou seis vezes falhas de iluminação e eles demoram muito tempo a substituir as lâmpadas”, lamenta José Monteiro da Silva.

O autarca salienta que aquela via tem “muito trânsito” e a falta de luz, “logicamente, dificulta a vida quer aos peões, quer aos automobilistas”.

Continuar a ler

Barcelos

Freguesia de Barcelos prepara novo boicote eleitoral contra muito alta tensão

Apelo à abstenção ou voto nulo

Foto: José Figueiredo / Arquivo

A freguesia de Perelhal, em Barcelos, prepara-se para voltar a boicotar umas eleições, desta vez as presidenciais, já no próximo domingo, estando a ser apelado à abstenção ou ao voto nulo em protesto contra a passagem da linha de muito alta tensão naquela localidade.

Recorde-se que, nas últimas eleições legislativas, decorreu em Perelhal um apelo ao voto nulo. Acabaram por se registar 479 votos nulos, equivalentes a 48,68%. Já antes, nas eleições europeias de 2019, naquela freguesia registara-se “a maior percentagem de votos nulos a nível nacional”.

Freguesia de Barcelos irredutível contra muito alta tensão. “O povo é que manda”

Além dos boicotes eleitorais, foram realizadas várias manifestações populares e com ações judiciais movidas pela Junta e outras instituições da freguesia e populares.

Em comunicado enviado a O MINHO, o movimento Perelhal Contra a Linha de Muito Alta Tensão afirma que “a população mantém a sua revolta e inconformismo com o traçado” e “encontra no boicote eleitoral uma forma de expressar a sua insatisfação em relação ao Município de Barcelos, que não acautelou os interesses da freguesia neste processo, e ao atual governo que recusa analisar o troço alternativo apresentado em setembro de 2020”.

Acrescenta o comunicado que, de momento, “não se nota qualquer atividade no terreno da entidade promotora da obra, estando em falta a construção de sete das nove torres que estão previstas”.

“Os proprietários dos terrenos afetados têm recusado vender os seus terrenos e manterão esta posição na defesa dos interesses da maioria da população”, afiança o movimento.

Freguesia em Barcelos com 48% de votos nulos contra alta tensão

Contactado por O MINHO, o presidente da Junta, Fernando Miranda, manifesta a solidariedade da autarquia com o boicote eleitoral. “Até porque esta é uma causa que ainda não morreu. A linha ainda não está a travessar Perelhal e estamos sempre na luta”, realça o autarca.

As duas torres que já foram colocadas foram-no em “terrenos que já estavam negociados há muito tempo”, nota Fernando Miranda, sublinhando que a população continuará a opor-se à passagem da linha.

O autarca adianta a O MINHO que, no próximo domingo, não haverá qualquer manifestação “para não haver aglomerados e respeitar as regras” sanitárias e de segurança determinadas no âmbito do estado de emergência para conter a propagação da covid-19.

Está é já a segunda freguesia do concelho de Barcelos em que é anunciado um boicote às eleições presidenciais do próximo domingo. Em Cambeses é feito um apelo à abstenção em protesto pela falta de ligação ao saneamento básico.

Continuar a ler

Barcelos

Homem morre atropelado na passadeira em Barcelos

Acidente

Foto: Vítor Vasconcelos / O MINHO

Um homem de 65 anos morreu após ser atropelado por um automóvel numa passadeira, na Rua Pedro Álvares Cabral, em Arcozelo, Barcelos, apurou O MINHO junto de fonte dos bombeiros.

O acidente aconteceu perto da ‘Rotunda da Cabra’ no acesso à circular urbana.

O óbito foi declarado no local.

O alerta foi dado às 17:45.

Os Bombeiros de Barcelos prestaram socorro com dois operacionais e uma viatura. Foram acionados, posteriormente, para fazer a remoção do cadáver.

A VMER de Barcelos também prestou socorro.

A PSP registou a ocorrência.

Notícia atualizada às 18h58 com correção da idade da vítima.

Continuar a ler

Populares