Seguir o O MINHO

Barcelos

Barcelos: Pais fecham escola com troncos de árvore em protesto contra turma mista

Educação

em

Foto: Pedro Luís Silva / O MINHO

Os encarregados de educação dos alunos da EB1 de Bárrio, em Roriz, no concelho de Barcelos, fecharam, esta quinta-feira, a escola com troncos de árvores em protesto contra a existência de uma turma mista, juntando 1.º e 2.º anos, quando há uma sala vazia. A GNR foi chamada ao local.

“Este ano é a primeira vez que há turmas mistas, não faz sentido nenhum sobretudo num ano como este de pandemia de covid-19”, afirma a O MINHO Rosa Barbosa, porta-voz do grupo de pais em protesto.

Foto: Pedro Luís Silva / O MINHO

Foto: Pedro Luís Silva / O MINHO

Foto: Pedro Luís Silva / O MINHO

Foto: Pedro Luís Silva / O MINHO

Rosa Barbosa salienta que os “meninos do primeiro ano não estão preparados” para um ano letivo com exigências redobradas por causa da covid-19 e lembra que os do segundo “passaram o terceiro período em casa”.

“A professora tem cinco semanas para rever a matéria do terceiro período e os miúdos do primeiro ano ficam ali afastados”, critica.

“O pior é que estamos num ano de covid-19 e estão 22 meninos fechados numa sala com uma outra sala completamente vazia”, reforça esta mãe, acrescentando que foram contactadas as entidades responsáveis, como a Câmara, DGEsTE, DGS e Agrupamento de Escolas Vale de Tamel.

“Ninguém foi capaz de nos responder”, aponta Rosa Barbosa.

“Não entendemos como há freguesias vizinhas que têm salas com seis, oito e dez meninos e em Roriz optaram por fechar uma sala num ano destes. Vinte e dois meninos fechados numa sala separados com uma fita vermelha. Não faz sentido e estamos revoltados”, conclui.

A GNR foi chamada e fez diligências no local.

Na escola foram colocadas várias tarjas com frases de protesto e dezenas de encarregados de educação concentraram-se à porta do estabelecimento de ensino.

Por volta das 11:00, os troncos de árvore foram retirados pelos serviços da Câmara de Barcelos.

Entretanto, contactada pela Lusa, a Câmara de Barcelos diz que “sensibilizou em devido tempo” a Direção Geral de Estabelecimentos Escolares (DGEstE) – Direção de Serviços da Região Norte para a situação, uma vez que compete a esta entidade a homologação das turmas.

Em resposta, a DGEstE informou que a constituição das turmas cumpriu o disposto na lei e que, como tal, e “por decisão superior, não será considerada a constituição de nova turma na Escola de Bárrio, Roriz, Barcelos”.

Em relação ao protesto de hoje, a Câmara diz desconhecer os autores, tendo o Agrupamento Escolar, em colaboração com a Câmara Municipal, solicitado a presença da GNR.

O MINHO tentou contactar a direção do Agrupamento de Escolas Vale de Tamel, mas sem sucesso.

Notícia atualizada às 12h41 com mais informação.

Populares